Félix da Costa no “top ten” em Paris mas…

Piloto português da BMW arranca, todavia, da 16.ª posição da grelha de partida, com Oliver Rowland (Nissan e.dams) a partir da “pole position”, à frente de Pascal Wehrlein (Mahindra Racing) e Sébastien Buemi (Nissan e.dams).

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

A melhoria das condições atmosféricas, entre as duas sessões de treinos livres, permitiu uma acentuada queda dos tempos (menos 10” de uma sessão para outra), com o inglês Mitch Evans (Nissan) a registar a melhor marca da sessão e com os 18 primeiros, dos 21 que treinaram, porque o inglês Sam Bird (Audi) não saiu para a pista, a caberem num segundo.

António Félix da Costa (BMW), que tinha começado com um modesto 18.º tempo, mas que tinha a vantagem de não ter tido “encontros imediatos de 3.º grau” com os muros que ladeiam a pista, ascendeu ao oitavo lugar da hierarquia dos tempos, bem à frente do seu colega de equipa, o inglês Alexandr Sims (BMW) que foi o mais lento em pista.

Na qualificação, António Félix da Costa que integrava o primeiro grupo, acaba por parti da 16.ª posição da grelha, porque em Roma, aqueles que o integraram foram penalizados e relegados para posições modestas da grelha de partida.

Melhores tempos – Mitch Evans (Nissan), 1’00,329”; Lucas Di Grassi (Audi), 1’00,368”; Andre Lotterer (DS); 1’00,397”; Sébastien Buemi (Nissan), 1’00,407”; Daniel Abt (Audi), 1’00,430”; Jean-Eric Vergne (DS), 1’00,454”; António Félix da Costa (BMW), 1’00,532”; Jérôme D’Ambrosio (Mahindra), 1’00,701”; Stoffel Vandoorne (Venturi), 1’00, 814”. Treinaram mais 11 pilotos

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação