FC Porto acelera em alta no Dakar

As insígnias de Portugal e África do Sul ladeiam um dragão azul e a inscrição “Dragão SA” são notórias na KTM de Taye Perry, jovem piloto que enfrenta a dureza do Rali Dakar em solo da Arábia Saudita.

CARLOS SOUSA (carlos.sousa@autolook.pt)

A sul-africana Taye Perry já dá que falar no Rali Dakar, na Arábia Saudita. A piloto mais pequena a participar na prova da francesa Amaury Sport Organisation (ASO) ostenta na sua KTM as insígnias do Núcleo Portista da África do Sul – filial n.º 20 do FC Porto, sediada em Joanesburgo, assim como o brasão das armas com a esfera armilar e o escudo português da bandeira nacional.

Taye Perry não desperdiçou a oportunidade de levar consigo, na carnagem no lado direito do tanque de combustível da KTM o símbolo do FC Porto e de Portugal, numa demonstração clara e inequívoca de que o nosso país e o clube “azul e branco” são enormes em qualquer parte do mundo, reforçada ainda quando se trata da prova mais dura e de elevado quilate de todo-o-terreno.

Refira-se que Taye Perry é considerada a melhor piloto de Off-Road da África do Sul e, também por isso, foi alvo de reportagem na Eurosport, em que foi visível as insígnias da bandeira de Portugal e África do Sul a ladear um dragão azul e a inscrição “Dragão SA” na sua KTM com o número 120. FC Porto, Portugal e África do Sul em alta velocidade na Arábia Saudita com a piloto mais pequena do Dakar, Taye Perry.

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação