Fausto Mota subiu oito posições à geral

Aos comandos de uma Husqvarna FR450 Rally, o piloto do Marco de Canaveses concluiu a especial a um ritmo vivo e regular, sem registo de problemas, o que lhe permitiu melhorar substancialmente os resultados.

(auto.look2010@gmail.com)

Fausto Mota teve hoje um excelente desempenho na terceira etapa do Rali Dakar 2020 que se disputou em torno da cidade de Neom. O piloto inscrito pela Xraids Team com o dorsal 38 concluiu a especial cronometrada que conduziu a comitiva junto à fronteira com a Jordânia no 6.º posto da classe Maratona onde é 9.º da geral, e no 36.º lugar da classificação moto do dia. Com este resultado, sobe oito posições na tabela de classificação absoluta moto onde figura agora na 42.ª posição.

Aos comandos de uma Husqvarna FR450 Rally, o piloto do Marco de Canaveses gastou 4h16m58s a concluir a especial do dia, numa etapa com 504 km. Fausto Mota conseguiu imprimir um ritmo vivo e regular, sem registo de problemas, o que lhe permitiu melhorar substancialmente os resultados.

Visivelmente mais ambientado ao solo da Arábia Saudita, Fausto Mota revelou que a etapa «correu bem, vou passo a passo, como habitualmente tenho feito, sem cometer erros, sem exageros nem arriscar demasiado». «Ainda falta muita corrida pela frente. Não quero arriscar demais. Vou com calma e quando posso arrisco mais um pouco, sempre com prudência», afirma o piloto apoiado pela Tamega e pela Lyrsa à chegada desta etapa na qual o Dakar atingiu o seu ponto mais alto de 1.400 metros.

Amanhã disputa-se a quarta etapa que ligará Neom a Al-Ula ao longo de uma especial de 453 km. Os pilotos vão poder contar com pistas de areia e gravilha. A navegação será também extremamente importante, numa etapa que vai passar junto ao templo dos Nabateus.

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação