Faleceu antigo piloto algarvio Inverno Amaral

O algarvio José Inverno Amaral, antigo piloto de ralis e de todo-o-terreno, passando ainda pela velocidade e Popcross e um fervoroso adepto dos desportos motorizados em geral., faleceu este sábado.

(auto.look2010@gmail.com)

«José Inverno Amaral, o primeiro campeão nacional de ralis algarvio, faleceu hoje, deixando uma marca de talento e inspiração em várias gerações de adeptos regionais e nacionais», foi desta forma que o Clube Automóvel do Algarve avançou com a triste notícia do desaparecimento do antigo piloto de ralis e de todo-o-terreno, velocidade e popcross.

Na página oficial do Facebook do Clube Automóvel do Algarve, pode ler-se na triste notícia intitulada “Hoje esta foto está carregada com ainda mais significado” – na imagem encontra-se Inverno Amaral e Ricardo Teodósio, que o ano passado sagrou-se campeão nacional de ralis –, que Inverno Amaral era um «senhor de uma carreira eclética – Velocidade, Popcross, Ralis e TT –, com destaque no título nacional de Popcross em 1980 e o triunfo no Troféu Citroën Visa de Ralis em 1983». «O píncaro da sua carreira é atingido em 1987 quando venceu o Campeonato Nacional de Ralis ao volante de um Renault 11 Turbo Gr.A inscrito pelo importador português da marca, conseguindo também cumprir o desiderato antigo de vencer o seu Rali do Algarve à geral, numa edição bastante marcada pela lama. Mais tarde foi, também, piloto oficial da Nissan nos primeiros anos do Troféu e Campeonato Nacional de TT».

Também o “Historia do Rali do Algarve – 1970 a 1995” dá destaque ao falecimento de José Inverno Amaral, como «o primeiro algarvio a conseguir o título de campeão nacional de ralis e também o último a ganhar à geral o Rali do Algarve, ambos os feitos conseguidos em 1987».

«Iniciou a sua participação nesta prova em 1976 num pequeno Datsun 1200, passando depois para um Ford Escort RS 2000 e os Citroen Visa do troféu organizado pelo importador da marca francesa, sendo que em 1983 fica muito perto da vitória, só perdendo para Olivier Tabatoni, em carro idêntico mas ligeiramente mais evoluído. Mas a coroa de glória seria mesmo o ano de 1987 onde perante adversários melhor apetrechados venceu uma edição particularmente difícil, marcada por muita chuva e lama. A sua última participação na nossa prova será em 1994, quando foi convidado pela Renault Portuguesa para tripular um Renault Clio 16V», adianta “Historia do Rali do Algarve – 1970 a 1995”.

O desaparecimento de José Inverno Amaral apanhou amigos e aficionados dos desportos motorizados completamente desprevenidos, deixando votos de pesar à família. À semelhança do Clube Automóvel do Algarve e “Historia do Rali do Algarve – 1970 a 1995”, assim como outros clubes, associações e estrutura federativa, que deixa uma mensagem de pesar, também a equipa autolook.pt vinca o mesmo sentimento à família e amigos. Na imagem de capa desta triste notícia, pode ver-se Inverno Amaral a ser conduzido por Ricardo Teodósio. Dois campeões no habitáculo de uma viatura de ralis captados por Zé Gonzo Photography.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *