Fabio Quartararo impõe-se às Ducati

O piloto português Miguel Oliveira (KTM) terminou hoje na nona posição o Grande Prémio da Alemanha de MotoGP, 10.ª prova do Mundial de Velocidade em motociclismo, ganha pelo francês Fábio Quartararo (Yamaha).

PEDRO RORIZ E CARLOS SOUSA (auto.look2010@gmail.com)

Fábio Quartararo (Yamaha)

Mais rápido no momento do arranque, o que lhe permitiu suplantar o italiano Francesco Bagnaia (Ducati), que largou da “pole”, o francês Fabio Quartararo (Yamaha) assumiu o comando da corrida de MotoGP e não foi incomodado ao longo dos 30 voltas da corrida, tanto mais que o italianao caiu logo na terceira volta, quando perseguia o francês, que “passeou” ao longo do resto da corrida.

Com as vitórias na Catalunha e na Alemanha, Fabio Quartararo cimentou a posição de comandante do campeonato, tendo terminado a primeira metade da temporada, com 34 pontos de avanço, mais do que uma vitória, sobre o espanhol Aleix Espargaro (Aprilia) e 61 sobre o seu compatriota Johann Zarco (Ducati), segundo na corrida, à frente do australiano Jack Miller (Ducati), que completou o pódio.

Miguel Oliveira (KTM)

De destacar que a Ducati não ganhou a corrida, mas viu seis pilotos terminarem no lote dos 10 primeiros. Dez primeiros onde terminou Miguel Oliveira (KTM), que largou de 14.º e repetiu o nono lugar alcançado em Itália e na Catalunha, o que lhe permitiu ascender ao 10.º lugar do campeonato, a cinco pontos do duo espanhol Alex Rins (Suzuki) e Joan Mir (Suzuki).

A corrida de Moto2 foi bastante semelhante à de Moto3, com o inglês Sam Lowes (Kalex), que largou da “pole”, a manter a primeira posição até à quinta das 28 voltas da corrida, mas a partir daí o espanhol Augusto Fernandez (Kalex) conseguiu ascender ao comando e fugir dos seus opositores, tal como Izan Guevara, beneficiando dos duelos que se travavam atrás de si.

E enquanto Augusto Fernandez foi aumentando a sua vantagem, o seu compatriota Pedro Acosta (Kalex), Sam Lowes e o alemão Marcel Schrotter (Kalex) lutaram até ao último metro pelos restantes lugares do pódio, com o piloto da casa a ter de contentar-se com o quarto lugar.

Fábio Quartararo (Yamaha)

Em termos de campeonato, a queda do italiano Celestino Vietti (Kalex), a sete voltas do fim, permitiu ao japonês Ai Ogura (Kalex), que terminou em oitavo, reduzir para oito pontos ao atraso pontual, com Augusto Fernandez a entrar na corrida pelo título, estando, a meio do campeonato, a 12 pontos do italiano, com o seu compatriota Aron Canet (Kalex), nono na corrida, a ficar a 17 pontos de Celestino Vietti, o que deixa antever uma segunda fase da temporada emotiva.

Ao contrário do que é habitual, com a vitória a decidir-se nos últimos metros, a corrida de Moto3 não teve história, com o espanhol Izan Guevara (GasGas) a assumir o comando logo nos primeiros metros e a afastar-se da concorrência, tirando partido das lutas travadas atrás de si, para terminar com mais de quatro segundos de vantagem sobre o italiano Dennis Foggia (Honda).

O italiano passou a corrida a defender-se dos ataques do espanhol Sergio Garcia (GasGas) que, na última curva conseguiu chegar ao segundo lugar, que perdeu nos derradeiros metros, por ter deixado a moto escorregar o que permitiu ao italiano regressar ao segundo lugar.

Como consequência do triunfo Izan Guevara reduziu para sete pontos o atraso em relação a Sergio Garcia, com Dennis Foggia a estar já a mais de 50 pontos do duo da frente, restando saber como é que a equipa vai gerir, na segunda metade do campeonato, o duelo entre os seus dois pilotos, já que tudo aponta para que um deles seja campeão.

Destaque para o sétimo lugar do turco Deniz Oncu (KTM) que, apesar de ter sido penalizado com duas voltas longas, o que fez logo na fase inicial da corrida e o que relegou para o fundo do pelotão, recuperou até à sétima posição.

CLASSIFICAÇÕES

CORRIDAS

MOTOGP – 1.º, Fabio Quartararo (Yamaha), 30 voltas (110,13 km), em 41’12,816” (160,3 km/h); 2.º, Johann Zarco (Ducati), a 4,939”; 3.º, Jack Miller (Ducati), a 8,372”; 4.º, Aleix Espargaro (Aprilia), a 9,113”; 5.º, Luca Marini (Ducati), a 11,679”; 6.º, Jorge Martin (Ducati), a 13,164”; 7.º, Brad Binder (KTM), a 15,405”; 8.º, Fabio Giannantonio (Ducati), a 15,851”; 9.º, Miguel Oliveira (KTM), a 19,740; 10.º, Enea Bastianini (Ducati), a 21,611”. Classificaram-se mais seis pilotos

MOTO2 – 1.º, Augusto Fernandez (Kalex), 28 voltas (102,788 km), em 39’44,019” (155,2 km/h); 2.º Pedro Acosta (Kalex), a 7,704”; 3.º, Sam Lowes (Kalex), 7’844”; 4.º, Marcel Schrotter (Kalex), a 7,959”; 5.º, Fermin Aldeguer (Boscoscuro), a 11’169”; 6.º, Albert Arenas (Kalex), a 11,635”; 7.º, Alonso Lopez (Boscoscuro), a 12,805”; 8.º, Ai Ogura (Kalex), a 13,639”; 9.º, Aron Canet (Kalex), a 13,764”; 10.º Tony Arbolino (Kalex), a 13,800”. Classificaram-se mais 11 pilotos

MOTO3 – 1.º, Izan Guevara (GasGas), 27 voltas (99,117 km) em 39’14,946” (151,5 km/h); 2.º, Dennis Foggia (Honda), 4,853”; 3.º, Sergio Garcia (GasGas), a 4’964”; 4.º, Ayumu Sasaki (Husqvarna), a 5’941”; 5.º, Tatsuki Suzuki (Honda), a 9,081”; 6.º, Daniel Holgado (KTM), a 12,826”; 7.º, Deniz Oncu (KTM), a 13,426”; 8.º, Adrian Fernandez (KTM), a 14,664”; 9.º, David Muñoz (KTM), a 21,055”; 10.º, Ivan Ortolá (KTM), a 21,272”. Classificaram-se mais 13 pilotos

CAMPEONATOS

PILOTOS

MOTOGP – 1.º, Fabio Quartararo, 172 pontos; 2,º, Aleix Espargaro, 138; 3.º, Johann Zarco, 111; 4.º, Enea Bastianini, 100; 5.º, Brad Binder, 82; 6.º, Francesco Bagnaia, 81; 7.º, Jack Miller, 81; 8.º, Alex Rins, 69; 9.º, Joan Mir, 69; 10.º, Miguel Oliveira, 64. Estão classificados mais 14 pilotos

MOTO2 – 1.º, Celestino Vietti, 133 pontos; 2.º, Ai Ogura, 125; 3.º, Augusto Fernandez, 121; 4.º, Aron Canet, 116; 5.º, Tony Arbolino, 95; 6.º, Joe Roberts, 89; 7.º, Marcel Schrotter, 88; 8.º, Pedro Acosta, 75;  9.º, Somkiat Chantra, 66; 10.º, Jake Dixon, 60. Estão classificados mais 20 pilotos

MOTO3 – 1.º, Sergio Garcia, 166 pontos; 2.º, Izan Guevara, 159; 3.º, Dennis Foggia, 115; 4.º, Jaume Masia, 107; 5.º, Deniz Oncu, 91; 6.º, Ayumu Sasaki, 88; 7.º, Tatsuki Suzuki, 81; 8.º, Andrea Migno, 76; 9.º, Carlos Tatay, 62; 10.º, Ricardo Rossi, 47. Estão classificados mais 16 pilotos

CONSTRUTORES

MOTOGP – 1.º Ducati, 211 pontos; 2.º, Yamaha, 172; 3.º, Aprilia, 130; 4.º, KTM, 110; 5.º, Suzuki, 93; 6.º, Honda, 81

MOTO2 – 1.º, Kalex, 250 pontos; 2.º, Boscoscuro, 47; 3.º, MV Agusta, 5

MOTO3 – 1.º, GasGas, 215 pontos; 2.º, Honda, 168; 3.º KTM, 164; 4.º, Husqvarna, 108; 5.º, CFMoto, 84.

EQUIPAS

MOTOGP – 1.º, Monster Energy Yamaha MotoGP, 197 pontos; 2.º, Aprilia Racing, 184; 3.º, Prima Pramac Racing, 172; 4.º, Ducati Lenovo Team, 162; 5.º, Red Bull KTM Factory Racing, 146; 6.º, Team Suzuki Ecstar, 138;

7.º, Gresini Racing MotoGP, 116; 8.º, Repsol Honda Team, 100; 9.º, Mooney VR46 Racing Team, 87; 10.º, LCR Honda, 64; 11.º, Withu Yamaha RNF MotoGP Team, 20; 12.º Tech3 KTM Factory Racing, 14

MOTO2 – 1.º, Red Bull KTM Ajo, 196 pontos; 2.º, Idemitsu Honda Team Asia, 191; 3.º, Flexbox HP40, 174; 4.º, ELF Marc VDS Racing Team, 146; 5.º, Mooney VR46 Racing Team, 133; 6.º, Liqui Moly Intact GP, 119; 7.º, GasGas Aspar Team, 105; 8.º, Italtrans Racing Team, 99; 9.º, MB Conveyors Speed Up, 64; 10.º, Pertamina Mandalika SAG Team, 50; 11.º, Yamaha VR46 Master Camp Team, 45; 12.º, America Racing, 43; 13.º, RW Racing GP, 15; 14.º, Gresini Racing Moto2, 14; 15.º, MV Agusta Forward Racing, 5

MOTO3 – 1.º, GasGas Aspar Team, 325 pontos; 2.º, Leopard Racing, 196; 3.º, Red Bull KTM Ajo, 145; 4.º, Red Bull KTM Tech3, 119; 5.º, Sterilgarda Husqvarna Max, 112; 6.º CFMoto Racing PruestelGP, 108; 7.º, MT Helmets – MSI, 77; 8.º, Rivacold Snipers Team, 76; 9.º, CIP Green Power, 60; 10.º, SIC58 Squadra Corse, 52; 11.º, QJMotor Avintia Racing Team, 39; 12.º, Angeluss MTA Team, 38; 13.º, Boe Motorsports, 32; 14.º, Visiontrack Racing Team, 16; 15.º, Honda Team Asia, 5

Próxima prova – Motul TT Assen, dia 26 de Junho, TT Circuit Assen.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.