Evans e Rovanpera separados por 13,6 segundos

Aos comandos de um Toyota GR Yaris Rally1, Elfyn Evans chegou ao fim das oito especiais disputadas no primeiro dia d Vodafone Rally de Portugal com o tempo de 1h25m43,3s, tendo 13,6 segundos de vantagem sobre o finlandês e companheiro de equipa, o finlandês Kalle Rovanperä.

PEDRO RORIZ E CARLOS SOUSA (auto.look2010@gmail.com)

Elfyn Evans e Scott Martin (Toyota GR Yaris Rally1)

O piloto britânico Elfyn Evans (Toyota GR Yaris Rally1) terminou o primeiro dia da 55.ª edição do Vodafone Rali de Portugal na liderança, depois de capitalizar os azares sofridos por alguns dos favoritos nesta quarta ronda do Mundial.

Ao terminar o primeiro dia, em que teve a dificuldade extra de abrir a estrada, a 13,6” de Elfyn Evans, o finlandês Kalle Rovampera, também em Toyota GR Yaris Rally1, pode ter dado um importante passo para inscrever o nome na lista de vencedores do Vodafone Rally de Portugal onde o do seu adversário já figura, depois da vitória do ano passado.

A exemplo do que sucedeu, ontem, ao final da tarde, princípio da noite, em Coimbra, também o traçado de Lousada estava repleto de espectadores desejosos de assistir ao final do segundo dia da prova, portuguesa, com o aliciante extra de puderem ver dois carros em acção ao mesmo tempo, ao contrário do que sucedera na véspera.

Kalle Rovanpera e Jonne Halttunen (Toyota GR Yaris Rally1)

O inglês bateu o japonês Takamoto Katsuta (Toyota GR Yaris Rally1) por 0,8 segundos, enquanto o estónio Ott Tanak (Hyundai i20 N Rally1) e o francês Adrien Fourmaux (Ford Puma Rally1) dividiram o terceiro lugar.

Elfyn Evans terminou o dia com a vitória em quatro das oito especiais (Lousã 1, Góis 1, Góis 2 e Lousada), enquanto Kalle Rovanperä venceu duas (Arganil 2 e Mortágua), Loeb uma (Arganil 1) e Ogier outra (Lousã 2).

«Estou muito satisfeito por liderar em condições extremas. Todos tentam sobreviver. Foi uma lotaria. Tentamos ser os mais rápidos que podemos. É sempre possível dizer que poderíamos ser mais rápidos, mas assim não sei se chegaríamos aqui. Amanhã será um longo dia», disse o líder após a conclusão da especial de Lousada.

Dani Sordo e Candido Carrera (Hyundai i20 N Rally1)

Nos RC2, a ordem de chegada permitiu o confronto directo entre os dois primeiros da categoria, com o finlandês Teemu Suninen (Hyundai i20 N Rally2) a bater o norueguês Andreas Mikkelsen (Skoda Fabia Rally2 Evo) por 1,3 segundos, mas com o norueguês a partir para o segundo dia no comando da categoria, com 37,0 segundos de avanço sobre o finlandês.

Contudo os pilotos que têm dominado a categoria foram batidos pelo polaco Kajetan Kajetanowicz (Skoda Fabia Rally2 Evo) e pelo sueco Oliver Solberg (Hyundai i20 N Rally2) que ficaram no lote dos 10 mais rápidos.

Ricardo Teodósio e José Teixeira (Skoda Fabia Rally2 Evo)

RICARDO TEODÓSIO VENCE PORTUGAL DE RALIS

Em termos de Campeonato de Portugal, Ricardo Teodósio e José Teixeira, em Hyundai i20 N Rally2, arrecadou os pontos máximos, cujo plano passou a ser, a determinada altura, a defensa da liderança. Por seu turno, Armindo Araújo e Luís Ramalho, em Skoda Fabia Rally2 Evo, limitaram-se a atacar, motivando o triunfo na “Power Stage”, em Mortágua. Ricardo Teodósio é o quarto piloto noutras tantas provas a arrecadar os 25 pontos correspondentes à vitória juntando-se a Armindo Araújo, Ricardo Moura e Miguel Correia no lote dos que os alcançaram.

Refira-se que o piloto algarvio beneficiou do facto de ter sabido evitar as inúmeras “armadilhas” do traçado, que surpreenderam muitos dos seus opositores, nalguns casos levando-os à desistência.

Manuel Castro e Ricardo Cunha (Skoda Fabia R5)

Pelo caminho, em Arganil, ficaram, Bruno Magalhães e Carlos Magalhães (Hyundai i20 N Rally2), com a suspensão partida, depois de já ter furado de manhã, e Manuel Castro e Ricardo Cunha, que viram o Skoda Fabia R5 incendiar-se cerca de um quilómetro após a conclusão do troço. Segundo fonte do Comando de Operações da prova, o incêndio foi rapidamente extinto, mas o carro «ficou destruído».

Para este sábado, segundo dia da prova, as equipas enfrentam 164 quilómetros divididos por sete classificativas, incluindo a super-especial desenhada na Foz do Douro, no Porto, a partir das 19h03. Até lá chegarem, os pilotos têm uma dupla passagem por Vieira do Minho (7h38 e 14h38), Cabeceiras de Basto (8h38 e 15h38) e Amarante (9h54 e 16h54).

CLASSIFICAÇÕES

9.ª PC – LOUSADA (3,36 KM) – 1.º, Elfyn Evans/Scott Martin (Toyota GR Yaris Rally1), 2’37,7”; 2.º, Takamoto Katsuta/Aaron Johnston (Toyota GR Yaris Rally1), 2’38,5”; 3.º, Ott Tanak/Martin Jarveoja (Hyundai i20 N Rally1), 2’38,6”; 4.º, Adrien Fourmaux/Alexandre Coria (Ford Puma Rally1), 2’38,6”; 5.º, Dani Sordo/Candido Carrera (Hyundai i20 N Rally1), 2’39,6”; 6.º, Kalle Rovampera/Jonne Halttunen (Toyota GR Yaris Rally1), 2’40,6”; 7.º, Craig Breen/Paul Nagle (Ford Puma Rally1), 2’40,7”; 8.º, Kajetan Kajetanowicz/Jonas Andersson (Skoda Fabia Rally2 Evo), 2’41,4 (1.º RC2); 9.º, Gus Greensmith/Jonas Andersson (Ford Puma Rally1), 2’41,5”; 10.º, Oliver Solberg/Elliott Edmondson (Hyundai i20 Rally2), 2’42,1”; …; 16.º, Ricardo Teodósio/José Teixeira (Skoda Fabia Rally2 Evo), 2’44,6”; …; 21.º, Armindo Araújo/Luís Ramalho (Skoda Fabia Rally2 Evo), 2’45,8”; …; 25.º, José Pedro Fontes/Inês Ponte (Citroen C3 Rally2), 2’48,2”; 26.º, Lucas Simões/Nuno Almeida (Hyundai i20 R5), 2’50,8”; 27.º, Miguel Correia/Jorge Carvalho (Skoda Fabia Rally2 Evo), 2’51,2”; …; 29.º, Paulo Caldeira/Ana Gonçalves (Citroen C3 Rally2), 2’55,0”;

GERAL APÓS NOVE ESPECIAIS – 1.º, Elfyn Evans/Scott Martin (Toyota GR Yaris Rally1), 1.25’43,3”; 2.º, Kalle Rovampera/Jonne Halttunen (Toyota GR Yaris Rally1), a 13,6”; 3.º, Dani Sordo/Candido Carrera (Hyundai i20 N Rally1), a 44,4”; 4.º, Takamoto Katsuta/Aaron Johnston (Toyota GR Yaris Rally1), a 49,6”; 5.º, Gus Greensmith/Jonas Andersson (Ford Puma Rally1), a 1’00,7”; 6.º, Pierre-Louis Loubet/Vincent Landais (Ford Puma Rally1), a 1’15,6”; 7.º, Thierry Neuville/Martijn Wyndaeghe (Hyundai i20 N Rally1), a 1’46,4”; 8.º, Craig Breen/Paul Nagle (Ford Puma Rally1), a 1’49,3”; 9.º, Adrien Fourmaux/Alexandre Coria (Ford Puma Rally1), a 2’03,6”; 10.º, Ott Tanak/Martin Jarveoja (Hyundai i20 N Rally1), a 3’38,4”; 11.º, Andreas Mikkelsen/Torstein Eriksen (Skoda Fabia Rally2 Evo), 4’23,4” (1.º RC2); …;

20.º, Ricardo Teodósio/José Teixeira (Skoda Fabia Rally2 Evo), a 9’15,0”; …; 23.º, Armindo Araújo/Luís Ramalho (Skoda Fabia Rally2 Evo), a 10’39,1”; …; 26.º, Miguel Correia/Jorge Carvalho (Skoda Fabia Rally2 Evo), a 12’54,6”; 27.º, José Pedro Fontes/Inês Ponte (Citroen C3 Rally2), a 13’22,8”; …; 29.º, Paulo Caldeira/Ana Gonçalves (Citroen C3 Rally2), 21’19,8”.

Classificação do Campeonato de Portugal de Ralis – 1.º Armindo Araújo, 94 pontos; 2.º Miguel Correia, 81; 3.º Bruno Magalhães, 54; 4.º José Pedro Fontes, 54; 5.º, Ricardo Teodósio, 39; 6.º, Pedro Almeida, 33; 7.º, Ricardo Moura, 28; 8.º, Paulo Neto, 22; 9.º, Pedro Meireles, 16; 10.º, Lucas Simões, 15. Estão classificados mais 18 pilotos.

PROGRAMA PARA SÁBADO (21 DE MAIO de 2022) 

06h04 – Partida da Exponor (Matosinhos)

08h08 – SS 10 – Vieira do Minho 1 (17,48 km) 

09h08 – SS 11 – Cabeceiras de Basto 1 (22,03 km) 

09h54 – SS 12 – Amarante 1 (37,24 km) 

12h16 – Parque de Assistência na Exponor (Matosinhos)

14h38 – SS 13 – Vieira do Minho 2 (17,48 km) 

15h38 – SS 14 – Cabeceiras 2 (22,03 km) 

16h54 – SS 15 – Amarante 2 (37,24 km) 

19h03 – SS 16 – Porto/Foz (3,30 km) 

19h33 – Parque de Assistência na Exponor (Matosinhos)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.