Estreia de Oliver Rowland a vencer na FE

O português António Félix da Costa (DS Techeetah) abandonou na última volta do E-prix de Berlim, na Alemanha, décima ronda do Campeonato de Fórmula E, do qual já se sagrou vencedor na corrida anterior.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

O inglês Oliver Rowland (Nissan) venceu a quinta corrida efectuada no Aeroporto de Tempelhof, em Berlim, no terceiro traçado, mais extenso, depois de a ter dominado de princípio a fim, graças ao bom arranque que o levou do quarto lugar da grelha ao comando.

Mas o mais estranho aconteceu na qualificação, quando quatro dos seis primeiros classificados, Lucas di Grassi (Audi), António Félix da Costa (DS), Sébastien Buemi (Nissan) e Jean-Eric Vergne (DS) não cumpriram a volta de qualificação, por terem saído para a pista demasiado tarde, tal como Max Gunther (BMW) e Mitch Evans (Jaguar) mas estes, apesar de terem completado a volta, não foram além do 13.º e 14.º tempos da grelha, numa confirmação que o primeiro grupo a entrar em pista foi o mais penalizado.

Segundo António Félix da Costa «ninguém quer ser o primeiro na pista, porque ela vai melhorando e quem ia à frente decidiu complicar a vida a quem vinha atrás e quando dei por mim tinha carros à minha volta, e já não consegui passar a meta a tempo».

Na corrida, o piloto de Cascais, que na qualificação já sofrera com o tráfego e não foi além da 21.ª posição, ainda conseguiu recuperar até ao 11.º posto, que ocupava à entrada da última volta. Contudo, nas derradeiras curvas, Félix da Costa sofreu problemas mecânicos e não conseguiu cortar a linha de meta.

Desta forma, o piloto luso mantém os 156 pontos no campeonato quando falta disputar apenas a 11.ª e última corrida, esta quinta-feira.

CLASSIFICAÇÕES

CORRIDA – 1.º, Oliver Rowland (Nissan), 36 voltas, em 47’28,880”; 2.º, Robin Frijns (Virgin), a 1,903”; 3.º, René Rast (Audi), a 7,490”; 4.º, André Lotterer (Porsche), a 7,863”; 5.º, Alex Lynn (Mahindra), a 11,441”; 6.º, Neel Jani (Porsche), a 12,922”; 7.º, Mitch Evans (Jaguar), a 14,106”; 8.º, Edoardo Mortara (Venturi), a 17.134”; 9.º, Stoffel Vandoorne (Mercedes), a 18,949”; 10.º, Sébastien Buemi (Nissan), a 19,731”. Classificaram-se mais 12 pilotos

CAMPEONATOS

PILOTOS – 1.º, António Félix da Costa, 156 pontos; 2.º, Oliver Rowland, 83; 3.º, Jean-Eric Vergne, 80; 4.º, Mitch Evans, 71; 5.º, André Lotterer, 71; 6.º, Max Guenther, 69; 7.º, Lucas Di Grassi, 69; 8.º, Sébastien Buemi, 68; 9.º, Stoffel Vandoorne, 59; 10.º, Robin Frijns, 58; 11.º, Sam Bird, 52; 12.º, Alexander Sims, 49; 13.º, Nyck De Vires, 42; 14.º, Edoardo Mortara, 40; 15.º, Jérôme D’Ambrosio, 19; 16.º, René Rast, 17; 17.º, Pascal Werhlein, 14; 18.º, Alex Lynn, 12; 19.º, James Calado, 10; 20.º, Daniel Abt, 8; 21.º, Neel Jani, 8; 22.º, Felipe Massa, 3; 23.º, Brendon Hartley, 2;

EQUIPAS – 1.º, DS Techeetah, 236 pontos; 2.º, Nissan E-DAMS, 151; 3.º, BMW i Andretti Motorsport, 118; 4.º, Envision Virgin Racing, 110; 5.º, Mercedes-Benz EQ Formula ETeam, 101; 6.º, Audi Sport Abt Schaeffler, 94; 7.º, Panasonic Jaguar Racing, 81; 8.º, TAG Heuer Porsche Formula E Team, 79; 9.º, Mahindra Racing, 45; 10.º, Rokit Venturi Racing, 43; 11.º, Geox Dragon, 2.

PRÓXIMA CORRIDA – Berlim, no Aeroporto de Tempelhof, esta quinta-feira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: