Especial Aventura Dacia pelo Litoral Centro

Não podia faltar a Aventura Dacia no calendário de iniciativas de excelência do Clube Escape Livre, com o Centro do país a ser percorrido pelos Duster e Sandero Stepway. A emoção partilhada pela comitiva resistiu pelos caminhos da História e com muita história para contar debaixo de muitas restrições.

(auto.look2010@gmail.com)

Foi uma 9.ª Aventura Dacia diferente e singular: menos viaturas e participantes, mais cuidados e normas, alteração de regras e até de percursos de última hora, mas acima de tudo, não faltou a boa disposição, a tranquilidade de percorrer uma região cheia de atractivos, a adrenalina de subir e descer caminhos desafiantes e a alegria e diversão, sempre presentes no encontro anual dos aventureiros Dacia. Dentro das condicionantes, o balanço foi muito positivo.

A Dacia, em colaboração com o Clube Escape Livre, organizou a 9.ª Aventura Dacia que contou com 25 equipas e um total de 60 participantes para um encontro, este ano com inscrições limitadas, que começou em Penela, no Duecitânia Design Hotel, de inspiração romana. No fim-de-semana de 11 a 13 de Setembro, os Duster 4×2 e 4×4 e Sandero Stepway tiveram alguns desafios pela frente, desde logo ver alterado o seu percurso inicial, devido à Declaração de Alerta por risco de incêndio.

Esta situação foi, em parte, ultrapassada com instruções do ICNF e a colaboração das Câmaras Municipais de Penela e Lousã, pelo que o programa foi cumprido na sua quase totalidade, não desvirtuando um percurso que mostrou o melhor da paisagem dos concelhos percorridos.

Na noite de sexta-feira, a subida ao castelo de Penela e a visita guiada, em pequenos grupos, dirigida pelo historiador Mário Duarte, foi um momento muito apreciado por todos. No sábado, os participantes cumpriram a subida à capela de S. João do Desterro e à praia fluvial da Louçainha, subiram ao Alto de Trevim e à ermida de St.º. António da Neve com os seus antigos neveiros, e passaram ainda nas Aldeias de Xisto.

As famosas formações geológicas “Buracas do Casmilo” foram igualmente apreciadas no domingo, assim como a visita aos castelos de Soure e Montemor-o-Velho, seguindo-se os percursos pelos arrozais de Montemor. Na Quinta do Mourão, em Tentúgal, a família Dacia pôde novamente confirmar a qualidade e a generosidade dos sabores desta região, no almoço de encerramento.

Ricardo Oliveira, director de Comunicação e Imagem do Grupo Renault, sublinhou que «nestes tempos especiais que vivemos, considero importante manter uma certa normalidade, daí a realização deste passeio, para que não nos esqueçamos de tudo aquilo que é a nossa vida». «Agradecer a todos os que marcaram presença e obviamente ao Clube Escape Livre, pois se já é uma organização normalmente complexa, esta, devido às condições de risco de incêndio e ao que hoje é preciso garantir em termos de segurança das pessoas, tornou-se anda mais complexa e mais uma vez foi uma tarefa cumprida exemplarmente pelo Clube Escape Livre. Esperamos agora que em 2021, para a 10.ª Aventura Dacia, já possamos ter a normalidade que conhecemos», concluiu Ricardo Oliveira.

André Bettencourt, director da Bridgestone, e Mário Mendes, director da First Stop, também marcaram presença ao volante dos modelos Duster da Dacia. Para o responsável da marca de pneus, é preciso, «acima de tudo, dar os parabéns ao Clube Escape Livre e a todos os participantes que aceitaram este fim-de-semana a respeitar as regras que temos que cumprir e mostrar que a mobilidade é isto mesmo: ir do ponto A ao ponto B, neste caso com um veículo como o Dacia Duster, e com pneus, o elemento que nos permite rolar em segurança».

«Foi um fim-de-semana também a ajudar o país a rolar, a ajudar hotéis, restaurantes e museus, e por isso um fim-de-semana extraordinário, mais uma vez com a excelente organização do Clube Escape Livre, em que nos vimos todos com máscaras, diferentes do habitual. Da parte da Bridgestone, passar também a mensagem que o pneu é o elemento que permite que estes passeios por Portugal aconteçam», aferiu André Bettencourt.

Já Mário Mendes começou por «agradecer o convite que foi feito às oficinas First Stop por parte da Dacia e do Clube Escape Livre para esta aventura, pois é uma forma de comprovar as excelentes características TT deste automóvel, pelo que o balanço é muito positivo».

Durante o fim-de-semana cumpriram-se e assinalaram-se vários aniversários entre participantes e organização, e com o próprio Clube Escape Livre a marcar 34 anos da sua fundação, ocorrida a 12 de Setembro de 1986.

Luís Celínio, presidente do Clube Escape Livre, considera que «com todas as restrições e desafios, esta foi uma boa edição da Aventura Dacia». «Desde logo, pela região escolhida, que tem os mais diversos encantos turísticos, apelativos à descoberta. Depois, porque mesmo nas actuais condições, as pessoas estão ávidas de saídas, de viagens, de ar puro e de contacto social, e tudo isso pode ter lugar em segurança».

A 9.ª Aventura Dacia 4×2 teve como viatura oficial um Dacia. Contou com o apoio da Bridgestone, First Stop, Valorpneu, SPAL e Roamer. O apoio institucional foi dos municípios de Penela, Lousã, Soure, Montemor-o-Velho e Guarda, e do Turismo do Centro. Contou ainda com o apoio à divulgação da RFM, Localvisão Guarda, Diário de Coimbra, Jornal a Guarda, Loba e TMG.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: