Espanhóis assinaram episódio insólito no Dakar

Co-piloto abandona veículo no meio do deserto e o piloto continuou sozinho contra todos os regulamentos na prova. Ao quilómetro 170, Xavier Blanco abandonou o buggy e recusou-se a regressar… A história é, no mínimo, cheia de peripécias e uma aventura com final de “despejo”.

(auto.look2010@gmail.com)

Ricardo Ramilo e Xavier Blanco

A 11.ª e penúltima etapa do rali Dakar de todo-o-terreno ficou marcada por algo insólito: dois espanhóis desentenderam-se em plena prova, o co-piloto foi Xavier Blanco que deixou a viatura e aí ficou abandonado no meio do deserto. Teve de pedir socorro para ser resgatado enquanto o seu companheiro seguia viagem, sozinho, perdido no meio do deserto, violando as regras da prova.

Ao quilómetro 170, Xavier Blanco pediu para deixar o buggy ou SSV (Side by Side ou veículo ligeiro) por instantes. O seu colega, o piloto Ricardo Ramilo, que fazia a sua estreia no Dakar na equipa Buggy Másters Team-Rodamoto, arrancou sozinho, deixando Xavier Blanco no meio do deserto. O co-piloto seria tarde recolhido por um membro da sua equipa.

De acordo com o jornal “Marca” na sua edição online que a relação entre os dois pilotos já não era boa e ficou pior nos últimos dias. Esta quinta-feira, teve o desfecho que ninguém esperava.

Ricardo Ramilo (direita) e Xavier Blanco (esquerda) no início do Dakar 2021

«Dentro do carro a sua atitude não era a melhor, até chegar a uma situação limite. Disse-lhe para parar o carro, eu saí e foi aí que ele disse: “Agora fica aí”. E seguiu viagem. Abandonou-me ali no meio do deserto. Não se deve classificá-lo como piloto, não é um piloto, é um personagem», acusou Xavi Blanco à “Marca”.

«Quando vi que corria perigo de vida e o piloto (Ricardo Ramilo) não queria saber, decidi sair do carro. Eu não queria voltar a entrar e ele respondeu: “Ok, então ficas aí, vai-te f…», explicou ainda Xavier Blanco ao site “Motor.es”’. Diz ainda o site que além da má relação entre ambos, Ramilo vinha estava a ter uma atitude temerária nas dunas, com uma condução por vezes perigosa.

Xavi Blanco ficou no meio da pista apenas com um telemóvel, um telefone satélite, mas sem carro. Ligou para a sua equipa para que fosse resgatado. Eudald Noe, chefe de equipa da Buggy Masters Team, disse ao jornal “Marca” que Xavier Blanco abandonou o veículo porque se sentia em perigo.

De acordo com a aplicação do Dakar2021, Ricardo Ramilo esteve horas no deserto, seguindo uma trajectória errática durante a noite, contrariando os regulamentos da prova que obrigam todos os veículos a terem dois ocupantes e ambos com licença de condução.

No final da etapa, a equipa resolveu abandonar o Rali Dakar, a um dia do seu final, dado os graves problemas que tem sentido com o buggy: três furos e uma correia de transmissão partida.

«O Dakar venceu-nos, este rali mostrou-nos a sua cara mais dura e que a faz ser o rali mais complicado do Mundo», disse Ricardo Ramilo ao jornal “La Voz de Galícia”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *