Escape Livre Magazine: o render da Guarda

Escape Livre Magazine de Abril está diferente. Nova capa, mais conteúdos, novo design, objectivos distintos mas a mesma qualidade de sempre. Com uma profunda reestruturação, a 76.ª edição tem no automóvel o motor que faz girar o mundo das reportagens, sugestões de destinos e experiências sensoriais. Uma conjugação com todo o prazer de condução que os novos modelos proporcionam a partir da cidade mais alta de Portugal.

CARLOS SOUSA (carlos.sousa@autolook.pt)

Já está em acelerada circulação a 76.ª edição do Escape Livre Magazine, surgindo numa altura em que milhares de famílias estão de quarentena, motivando, desde logo, uma leitura atenta, não faltando o poder da capacidade de levar o leitor a outros destinos. Neste capítulo, é possível deleitar-se com inúmeras acções, entre as quais a pura degustação de sabores do Restaurante Colmeia, na Guarda, ou, simplesmente, entrar na agenda do Escape Livre e o roteiro com Road-Book pela Nazaré.

Pelo meio, e não menos importante, é a viagem, no início do corrente ano, que o Clube Escape Livre efectuou à Arábia Saudita para se “entranhar” ao Rali Dakar, originando a inevitável e empolgante reportagem, na primeira pessoa, de um participante. Na “ementa” faz também parte a entrevista a Ricardo Oliveira, responsável de Marketing e Comunicação do Grupo Renault, bem como o comparativo entre os franceses Renault Clio e Peugeot 208.

A PAIXÃO É O “BLOCO”

QUE MOVE O CLUBE ESCAPE LIVRE

Escape Livre Magazine, distribuída no jornal A Guarda e Diário de Coimbra, bem como nos habituais pontos de distribuição de norte a sul do país, tem em Luís Celínio o grande impulsionador e grande apaixonado pelos automóveis, coadjuvado por uma equipa sapiente.

A paixão é o “bloco” que os move e nem a pandemia da Covid-19 os fez parar para levar ao leitor o calor das novidades em tempo de isolamento social. Luís Celínio, presidente do Clube Escape Livre, que se viu na contingência de adiar alguns eventos marcados para os primeiros meses do ano, mas fez um balanço do que ficou para trás, recordou a 22.ª Gala SPAL – A nossa selecção de pilotos, que decorreu a 8 de Fevereiro, em tom fervoroso, assim como outras actividades.

Sobre a 22.ª Gala SPAL – A nossa selecção de pilotos, que também tem particular destaque na 76.ª edição de Escape Livre Magazine, Luís Celínio diz que «foi um evento que serviu para reflectir, observar, retomar forças, continuar». «Por isso, o Clube Escape Livre tem realizado esta gala há 22 anos, e vai continuar a fazê-lo, quiçá teimosamente, mas certos do seu propósito. Entendemos necessário este momento para que possam saborear o vosso valor, pilotos, para recarregar a vossa estima e a vontade de fazer mais e melhor neste novo ano. O grau de dedicação que se coloca num objectivo faz toda a diferença entre obter ou não a sua realização».

Para o presidente do Clube Escape Livre, a 22.ª Gala SPAL – A nossa selecção de pilotos «podia resumir-se à dedicação dos pilotos da Guarda, mas, no fundo, não é só isso que nos leva a organizar a Gala, pois estamos também devido à perseverança». «O mais fácil é sempre baixar os braços. Ora porque os resultados nem sempre são os esperados, ora porque é difícil conseguir melhores apoios, melhorar as viaturas, ter tempo para treinos e afinações… ora porque se encontram pedras no caminho e, acreditem, o Clube Escape Livre sabe bem o que é encontrar pedras no caminho».

DEPOIS DA PAIXÃO E PERSEVERANÇA ADVÉM O FOCO

«Ora, se os pilotos não desistiram até hoje, também eles estão de parabéns», afirmou, recordando que na primeira Gala, a 8 de Janeiro de 1999, «estiveram 21 pilotos, alguns deles ainda hoje no activo com o mesmo fervor, permanecendo no panorama desportivo com perseverança».

«Sejam eles um bom exemplo para todos, e sobretudo para os mais jovens. Depois da paixão e da perseverança é importante estarem focados. A visão de um objectivo bem definido faz toda a diferença. A sorte é apenas o factor adicional. Só após muitos erros e acertos se consegue sentir o poder de estar focado no objectivo. O verdadeiro foco significa ter um fim, estabelecer um plano, ter muita disciplina e persistência para atingir as metas. É preciso dizer não a muitas distracções e abrir mão de muitas opções. O foco pode significar a diferença nos resultados dos pilotos, na perseguição do objectivo de cada um. É também os resultados que nos motiva para organizar as Galas SPAL. Assim como o mérito», afiançou Luís Celínio.

Com a sua forma muito peculiar de se interessar pelas causas e um exímio comunicador, o presidente do Clube Escape Livre diz que «o mérito não está apenas nos que sobem ao pódio». «Mérito é de todos os pilotos, que ousam sair do comodismo, arriscar, ter tempo e recursos em busca do sonho. Mérito por quererem ser melhores, pelo seu talento e esforço, pelos êxitos e tentativas. E é perante este desiderato que festejamos com eles e que nos deixa muito felizes que na homenagem que lhes prestámos este ano tivesse novos pilotos e modalidades a celebrar esse mérito».

O mérito, para o Clube Escape Livre, já vem de longe. Recentemente, o Clube da cidade mais alta de Portugal orgulha-se de ver o seu astuto trabalho reconhecido. O Clube Escape Livre recebeu a Medalha de Mérito do Município da Guarda, a 27 de Novembro, no dia de aniversário dos 820 anos da cidade da Guarda. Uma condecoração que se prende com “o significativo contributo e notável importância para a Guarda”, e que “expressa o agradecimento do município e orgulha a nossa cidade” conforme referiu na altura Carlos Monteiro, presidente da Câmara Municipal.

PANÓPLIA DE PRÉMIOS DE RECONHECIMENTO

«Nós agradecemos o reconhecimento. Tratou-se de uma homenagem que se junta a muitas outras ao longo dos anos, reconhecendo um trabalho contínuo e em crescendo que faz jus ao lema do Clube Escape Livre “o automóvel na promoção e divulgação da região da Guarda”. Em 1986, o trabalho realizado no Programa Escape Livre da Rádio Altitude, que esteve na origem da fundação do Clube, deu mote ao “Voto de Louvor” e a atribuição da Medalha da Cidade da Guarda», recordou o homem do leme do Clube Escape Livre.

«Em 2005, recebemos o prémio Mérito Desportivo/Personalidade do ano 2005 atribuído pela Confederação do Desporto de Portugal. Em 2006, foi a vez do prémio Dedicação, atribuído pela Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting. Em 2009, a distinção com o Prémio D. Dinis, entregue pelo jornal Diário as Beiras. Em 2012, o orgulho de receber o Portugal Motorsport Awards 2012, pelo Portugal Motorsport. Uma semana antes da Gala SPAL, o programa Red Line, da Rádio Cova da Beira, atribuiu-nos a sua mais alta distinção, o prémio Luís de Carvalho, assim como o diploma de mérito e excelência ao Clube Escape Livre», sublinhou Luís Celínio.

Refira-se que o Clube Escape Livre desenvolve, principalmente, dois tipos de actividades: por um lado os eventos desportivos, de competição, como o Slalom Sprint de Castelo Rodrigo, o Drift de Pinhel, o Guarda Racing Days, e também recentemente o Rali de Regularidade Histórica de Clássicos.

«O Guarda Racing Days – uma organização do município da Guarda que, em boa hora, teve esta visão para a cidade – é já uma das nossas três maiores bandeiras em 2019. Toda a espectacularidade do evento, a dinâmica da prova, a visibilidade para público e pilotos, patrocinadores e, acima de tudo, pela promoção do concelho da Guarda, com milhares de espectadores a assistir. Por isso, cá estaremos em Julho – caso não sejamos obrigados a adiar devido ao Covid-19 – para adicionar novas emoções à cidade mais alta. Por outro lado, apostamos na vertente mais turística, com os passeios Todo Terreno. Em ambos os casos, perseguimos sempre o objectivo de dinamizar e divulgar, em primeiro lugar, a região da Guarda, e depois, todos os territórios que seleccionamos para as nossas aventuras», acrescentou Luís Celínio.

 

MAIS DE 1.000 NOTÍCIAS, VEICULADAS

EM JORNAIS, REVISTAS E NOVE CANAIS DE TELEVISÃO

De facto, 2019 foi um ano intenso e diversificado para o Clube Escape Livre. Mais actividades, mais participantes, mais notícias: «Os números falam por si». «No Todo Terreno estiveram connosco 940 pessoas de todo o país, inclusive de Espanha. As competições automóveis levaram milhares e milhares de espectadores a Figueira de Castelo Rodrigo, a Pinhel e agora também à Guarda», confidenciou.

«A comunicação social foi, a par do “palavra passa palavra”, o nosso grande aliado na divulgação do nosso território. Mais de 1.000 notícias, veiculadas em jornais e revistas e nove canais de televisão. O Programa Escape Livre continua na Rádio Altitude no seu 47.º ano consecutivo e Escape Livre Magazine continua a ser suplemento do jornal A Guarda e do jornal Diário de Coimbra. E, se já tínhamos A Guarda de Escape Livre, com uma página dedicada aos automóveis neste semanário guardense de referência, agora temos também uma página de Motores no jornal Diário de Coimbra, uma referência em toda a região Centro», revelou Luís Celínio.

«Num relatório que a responsabiliza e que entregámos com todas as páginas e pormenores à Câmara Municipal da Guarda, resume o retorno de imagem que o Clube Escape Livre obteve para a autarquia durante 2019 e que, claro, teve com o Guarda Racing Days a maior visibilidade. O Clube Escape Livre originou 337 notícias sobre a Guarda. Gerou 4,1 milhões de impressões. 15% da população portuguesa esteve exposta à nossa mensagem. O Clube Escape Livre originou um retorno de imagem de 947.000 euros para a Câmara Municipal da Guarda. Quase 1 milhão de euros», sublinhou o presidente do Clube Escape Livre.

“SEJAMOS OPTIMISTAS, NÃO SAIAM DE CASA”

«Por tudo o que foi referido, podemos por isso dizer com orgulho que este clube é hoje uma das principais e mais reconhecidas associações nesta área, a nível nacional. Um lugar conquistado com um intenso e árduo trabalho de toda uma equipa ao longo de mais de 30 anos. Tanto assim é que, alguns dos nossos eventos, esgotam em poucos dias e que em 2020 tenhamos sido a obrigados a recusar algumas propostas de eventos, por não termos capacidade, com esta reduzida equipa, de fazer face a todos os pedidos, com a qualidade que exigimos a nós próprios. Mas de uma coisa temos a certeza, quando continuamos a pugnar, através dos automóveis, pela Guarda e pela região», disse.

«Não seremos lembrados por todos os êxitos alcançados, por todas as iniciativas diferentes e marcantes e que foram noticia pela positiva a nível local, regional, nacional e mesmo internacional em certos casos. Não, infelizmente se e quando falharmos uma só vez que seja, será essa falha a ser noticiada e divulgada até à exaustão, arrasando e apagando tudo o até ali conseguido. E, como calculam, após 47 anos de grande paixão e dedicação aos automóveis através do programa Escape Livre da Rádio Altitude e do Clube Escape Livre e onde nunca nos foi apontado um erro, um deslize, uma falha, uma desistência, esse momento, individual ou colectivamente, que mais não seja pela lei das probabilidades, estará mais perto de acontecer», retorquiu Luís Celínio.

Apesar de estarmos de quarentena, que entrou subitamente nas nossas vidas e forçou-nos ao confinamento das nossas acções, mas também da nossa geografia social – o Governo vai decretar, no diploma que regulamenta o novo estado de emergência, o confinamento rigoroso ao concelho de residência durante o período da Páscoa –, Luís Celínio pede que «se não quiséssemos correr riscos já tínhamos parado».

«Sejamos optimistas, não saiam de casa, mas o que posso dizer neste momento é que quando regressarem façam sempre o vosso melhor, com coração, com profissionalismo, com foco, com perseverança, porque o mérito será sempre de quem trabalha. E nós vamos trabalhar, trabalhar, por exemplo, com a Câmara da Guarda para que a nossa cidade seja Capital Europeia da Cultura», argumentou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: