Equipa inclusiva nas 24 Horas TT Vila de Fronteira

A pista da Serra da Atalhada foi palco dos treinos de preparação de Telmo Pinão, André Venda, Ludgero Santos, Nuno Neto, Ivo Monteiro e Milton Dias – apenas João Luz primou pela ausência -, tenho em vista a prova BP Ultimate 24 Horas TT Vila de Fronteira, a ter lugar entre 25 e 28 de Novembro.

CARLOS SOUSA (carlos.sousa@autolook.pt)

A BP Ultimate 24 Horas TT Vila de Fronteira está ao virar da esquina, mas Coimbra vai levar, pela primeira vez ao território alentejano, uma formação inclusiva, pretendendo despertar os sentidos na prova de resistência de Todo-o-Terreno do Automóvel Club de Portugal.

As emoções prometem a aquecer no terródromo de Fronteira com os pilotos Ludgero Santos, Nuno Neto, Ivo Monteiro, Milton Dias e Telmo Pinão, aos quais se juntam os navegadores André Venda, de Potro de Mós, e João Luz, do Algarve, e o cantor Nelson Rosado.

Telmo Pinão, atleta paralímpico português que conquistou o diploma olímpico nos Jogos Paralímpicos de Tóquio, voltou a sentar-se ao volante de uma viatura de competição com com os olhos postos na vertente social, inclusão e correr por uma causa, que tem como objectivo angariar fundos para a aquisição de uma “HandBike” para a Associação Portuguesa de Ciclismo Adaptado (APCA).

«Este projecto nasceu da amizade com o Ludgero Santos, Nuno Neto, Ivo Monteiro e Nilton Dias, os quais já têm uma forte ligação ao desporto motorizado e, em particular, a esta prova das 24 Horas TT de Fronteira. Há dois anos parti a clavícula no Campeonato do Mundo na Alemanha, mas a vontade de alinhar numa prova deste género falou mais alto e reunimos as condições para estarmos à partida», começou por referir Telmo Pinão.

De acordo com o atleta paralímpico natural de Montemor-o-Velho a residir em Cantanhede, «o Automóvel Club de Portugal (ACP) também revelou-se entusiasmado com o projecto inclusivo e inédito, uma vez que a equipa está apetrechada por três pessoas diferentes, pelo que estamos preparados para ultrapassar os obstáculos que uma prova desta natureza pode suscitar».

«O facto de podermos contar com o total apoio da ACP, estrutura organizativa da prova, permite-nos promover o desporto motorizado adaptado, mostrando que não existe “Fronteiras”, para que todos, como mais ou menos handicap, possam participar e concretizar sonhos», sublinhou Telmo Pinão.

«Aliás, sermos portadores de deficiência não implica ficarmos parados. Bem pelo contrário. Esta também é uma forma de mostrar que, amanhã, outras pessoas possam igualmente conduzir uma viatura em competição integrando uma equipa inclusiva», destacou Telo Pinão que se recusa a ficar imóvel.

O piloto paralímpico vai alinhar num Buggy Astra GTC juntamente com os companheiros de equipa, com o objectivo de angariar fundos para a já anunciada “HandBike” para a APCA. Os interessados em colaborar com esta iniciativa, têm a possibilidade de o fazer através do MB WAY (91244 1404) e conta bancária: PT 50 0036 0124 9910 0033 9336 3 (Montepio)

«Além disso, ainda é possível as marcas associarem-se a este projecto, para as quais teremos a possibilidade de dar destaque dos seus produtos, incumbindo-nos a nós transportar os seus logótipos no Buggy Astra GTC e em toda a estratégia de comunicação que já temos programada», sublinhou ainda Telmo Pinão.

Para já, a equipa escolheu a deslumbrante paisagem da Serra da Atalhada, no concelho de Penacova, para preparar a missão de alinhar numa prova de características singulares como é a BP Ultimate 24 Horas TT Vila de Fronteira. Tratando-se da primeira vez que uma competição do género conta com uma equipa inclusiva, o município de Penacova não poderia ficar indiferente a esta iniciativa, firmando o compromisso de colaborar em futuras acções em prol do desporto e da inclusão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *