EnduroGP Portugal 2018

As motos a dois tempos de enduro estão aí para ficar e, especialmente as marcas europeias, têm tido grande evolução nos últimos anos, tornando-as mais fáceis de utilizar e manter, especialmente face às mais caras 4 tempos. Juntámos cinco das principais para um dia de enduro!

Texto: Tomás Salgado_Fotos: Rogério Sarzedo_Colaboração: Paulo Miranda, João Souto, António Carmo e Domingos Janeiro MOTOJORNAL_1396

Ainda mais que no motocross, as motos de enduro a dois tempos têm evoluído em quantidade e, principalmente, em qualidade. As cilindradas mais populares são as 250cc e 300cc, que nos dias que correm são fáceis de utilizar e explorar mesmo pelos menos dotados, e permitem uma condução mais tranquila que as mais leves e ‘endiabradas’ 125cc (se bem que também estas têm evoluído no sentido de uma utilização mais fácil e linear), e as marcas que mais têm sabido aproveitar são mesmo as europeias (se bem que a Yamaha fez um esforço em 2016 e lançou uma agradável e eficaz WR 250, mas não conseguiu ter homologação para os anos seguintes. Quem sabe uma mais evoluída virá em breve?), nomeadamente a Beta, Gas Gas, Husqvarna, KTM, Sherco e TM. A Gas Gas esteve em falência até recentemente e não tem importador no nosso país, mas acabou de mostrar uma nova moto para 2017 no salão de Milão, pelo que não fazia sentido juntar uma versão ultrapassada da marca espanhola com as outras cinco de 2017 que vos apresentamos nestas páginas.

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação