EMAP com 23 viaturas de recolha de resíduos IVECO

A IVECO entregou recentemente à Câmara Municipal do Porto, na pessoa do seu presidente Rui Moreira, um lote de 23 viaturas destinadas a remodelar e reforçar a frota da Empresa Municipal de Ambiente do Porto no domínio das operações de recolha de resíduos sólidos no município.

(auto.look2010@gmail.com)

A IVECO Portugal acaba de dar novo e importante contributo para o reforço da frota da Empresa Municipal de Ambiente do Porto (EMAP), através da entrega formal de 23 unidades, grande parte delas equipadas com motores a Gás Natural Comprimido (GNC), destinando-se à recolha e transporte de resíduos do perímetro urbano da cidade.

A cerimónia decorreu na Oficinas Municipais do Porto, contando com a presença de Rui Moreira e Filipe Araújo, respectivamente presidente e vice-presidente da Câmara Municipal do Porto, bem como Artur Jorge Basto e Luís Assunção, membros do Conselho de Administração da Porto Ambiente, entre outras entidades envolvidas no processo.

A IVECO viu-se representada por Artur Oliveira, director comercial da IVECO Portugal, e Paulo Correia, responsável das Vendas Especiais da empresa, complementando a presença de representantes de outros fornecedores envolvidos, como a Resitul, Soma e a Weservambiente.

«Com mais este importante negócio, a IVECO Portugal reforça a presença dos seus produtos – com particular ênfase no modelo S-WAY NP – no segmento da recolha dos resíduos urbanos, cimentando a posição de líder de mercado de veículos comerciais/industriais movidos a Gás Natural. No caso do presente negócio com a Câmara Municipal do Porto, através da EMAP, empresa responsável pela gestão desse processo, tal traduz-se num importante acréscimo de operacionalidade da frota desta entidade, bem como em reflexos muito positivos na qualidade de vida dos cidadãos da envolvente, de acordo com os objectivos de política de sustentabilidade definidos pela edilidade», refere Artur Oliveira, director comercial da IVECO Portugal.

As 23 unidades IVECO agora entregues à EMAP no âmbito do contrato subdividem-se por oito viaturas de recolha de resíduos sólidos urbanos (RSU) S-WAY NP de 26 toneladas a gás natural comprimido (GNC), com o terceiro eixo direccional e caixa de velocidades automática, equipadas com caixa de compactação de 19 m3; três viaturas de recolha de resíduos sólidos urbanos (RSU) S-WAY NP de 26 toneladas a gás natural comprimido (GNC), com o terceiro eixo direccional e caixa de velocidades automática, equipadas com caixa de compactação de 22 m3 e grua; duas viaturas S-WAY NP de 26 toneladas a gás natural comprimido (GNC), com o terceiro eixo direccional e caixa de velocidades automática, equipadas com sistema “ampliroll” (sistema de transporte de caixas amovíveis com gancho) e grua; duas viaturas de recolha de resíduos sólidos urbanos (RSU) EUROCARGO NP de 12 toneladas a gás natural comprimido (GNC), de velocidades automática, equipadas com caixa de compactação de 10 m3; oito viaturas de recolha de resíduos sólidos urbanos (RSU) X-WAY de 26 toneladas com o terceiro eixo direccional e caixa de velocidades automática, equipadas com caixa de compactação de 19 m3 e grua.

Marca com enorme implantação no sector da recolha de resíduos urbanos, a IVECO conta com um abrangente leque de propostas, com particular ênfase no modelo IVECO S-WAY NP, a GNC, presentemente uma das suas actuais viaturas-chave, a que se juntam variantes GNC dos modelos EUROCARGO e DAILY, ideais para este tipo de operações.

Fruto das suas características, nomeadamente ao nível das eficiências energética e económica, permitem-se gerar baixos valores de TCO, bem como uma significativa redução dos níveis de ruído, traduzindo-se em unidades circulantes mais silenciosas que minimizamos impactos nas envolventes urbana e peri-urbana, onde as ditas operações de recolha e transporte de resíduos se realizam, muitas delas em período nocturno.

Fruto do recurso a um combustível mais limpo do que o tradicional diesel – o gás natural – geram-se, também, grandes vantagens em termos ambientais comparativamente aos combustíveis convencionais, emitindo-se cerca de 99% menos partículas do que as de uma equivalente motorização diesel, menos 90% NOxe menos 95% de CO2, com a utilização de biometano.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *