Elfyn Evans o primeiro a bisar em 2020

O galês controlou os ânimos e aproveitou a sorte e a perfeição para selar uma vitória inestimável no Rali da Turquia, após um final de etapa das mais dramáticas da história do Campeonato Mundial de Rally (WRC).

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Foi preciso esperar cinco provas para que alguém triunfasse pela segunda vez, cabendo a honra do inglês Elfyn Evans (Toyota Yaris WRC), já vencedor na Suécia, que com uma prova muito cuidadosa, que lhe permitiu evitar os furos, garantiu a vitória e ascendeu ao comando do campeonato, entrando de forma clara na discussão do título, algo que não parecia provável no início da temporada.

O inglês parte para as duas provas que faltam com 18 pontos de avanço sobre o francês Sébastien Ogier (Toyota Yaris WRC), 27 sobre o estónio Ott Tanak (Hyundai i20 Coupé WRC) e 32 sobre o belga Thierry Neuville (Hyundai i20 Coupé WRC) com estes quatro a serem os candidatos à sucessão do estónio na lista de campeões mundiais. Para Elfyn Evans «foi um fim-de-semana difícil, como é habitual na Turquia e os pontos alcançados abrem-nos excelentes perspectivas, mas é cedo para dizer o que pode acontecer»

A reviravolta, na classificação, aconteceu na primeira passagem pelos 38,15 km da especial de Çetibeli, a mais longa da prova, onde o inglês “esmagou” a concorrência, tirando partido dos furos que os seus mais directos adversários sofreram e que os obrigaram a parar para mudar o pneu, com a consequente perda de tempo.

As vítimas foram o belga Thierry Neuville (Hyundai i20 Coupé WRC), que largou para o derradeiro dia da competição no comando, os franceses Sébastien Ogier (Toyota Yaris WRC) e Sébastien Loeb (Hyundai i20 Coupé WRC) e os finlandeses Esapekka Lappi (Ford Fiesta WRC) e Kalle Rovampera (Toyota Yaris WRC), com Sébastien Ogier a ser forçado a desistir, na segunda passagem por esta mesma classificativa, quando o motor cedeu.

Foi intensa a luta pelos cinco pontos da “Power Stage”, com Thierry Neuville a bater o estónio Ott Tanak (Hyundai i20 Coupé WRC) por 0,4”, depois do campeão do mundo ter poupado de forma significativa na segunda passagem pela classificativa mais longa, com o objectivo de poupar os pneus, mas o belga, segundo da geral, acabou por levar a melhor.

O regressado Sébastien Loeb (Hyundai i20 Coupé WRC) completou o pódio, depois de ter terminado o primeiro dia no comando da competição.

Entre os RC2, o polaco Kajetan Kajetanowicz (Skoda Fabia R5 Evo) não teve dificuldade em assegurar a vitória, com o sueco Pontus Tidemand (Skoda Fabia R5 Evo) a aproveitar a ausência do norueguês Mads Ostberg para ascender ao comando do campeonato RC2.

FICHA DA PROVA

Prova – Rally Turkey Marmaris

Data – 18/20 de Setembro

Organizador – Turkish Automobile Sports Federation

Estrutura – 707,81 km divididos por três etapas: Marmaris – Marmaris (149,47 km); Marmaris – Marmaris (344,12 km); Marmaris – Marmaris (214,22 km)

PC – 12 (2 + 6 + 4)

Extensão das PC – 223,00 km (25,22 km + 107,38 km + 90.40 km)

Percentagem das PC – 31,51 %

Inscritos – 65 (10 RC1, 16 RC2, 39 ASN)

Participantes – 24 (10 RC1, 14 RC2)

Classificados – 19 (7 RC1, 12 RC2)

Comandantes sucessivos

Absoluto – Thierry Neuville, na 1.ª PC; Sébastien Loeb, na 2.ª PC; Sébastien Ogier, da 3.ª à 5.ª PC; Thierry Neuville, da 6.ª à 8.ª PC; Elfyn Evans, da 9.ª à 13.ª PC

RC1 – Thierry Neuville, na 1.ª PC; Sébastien Loeb, na 2.ª PC; Sébastien Ogier, da 3.ª à 5.ª PC; Thierry Neuville, da 6.ª à 8.ª PC; Elfyn Evans, da 9.ª à 13.ª PC

RC2 – Marco Bulacia Wilkinson, na 1.ª PC; Adrien Fourmaux, na 2.ª e 3.ª PC; Kajetan Kajetanowicz, da 4.ª à 12.ª PC

Vencedores – Elfyn Evans/Scott Martin (Toyota Yaris WRC)

RC1 – Elfyn Evans/Scott Martin (Toyota Yaris WRC)

RC2 – Kajetan Kajetanowicz/Maciej Szczepaniak (Skoda Fabia R5 Evo)

CLASSIFICAÇÃO

POS. EQUIPA CARRO TEMPO
1.º Elfyn Evans/Scott Martin Toyota Yaris WRC 2.43’02,7″
2.º Thierry Neuville/Nicolas Gilsoul Hyundai i20 Coupé WRC a 35,2″
3.º Sébastien Loeb/Daniel Elena Hyundai i20 Coupé WRC a 59,4″
4.º Kalle Rovampera/Jonne Halttunen Toyota Yaris WRC a 2’35,9″
5.º Gus Greensmith/Elliot Edmondson Ford Fiesta WRC a 4’08,3″
6.º Esapekka Lappi/Janne Ferm Ford Fiesta WRC a 5’36,2″
7.º Kajetan/Kajetanowicz/Maciej Szczepaniak Skoda Fabia R5 Evo a 12’35,5″
8.º Pontus Tidemand/Patrik Barth Skoda Fabia R5 Evo a 12’59,7″
9.º Adrien Fourmaux/Renaud Jamoul Ford Fiesta Rally2 a 14’42,6″
10.º Marco Bulacia Wilkinson/M. Der Ohannesian Citroen C3 R5 a 14’46,4″

Os mais rápidos

  1.º 2.º 3.º 4.º 5.º 6.º
Thierry Neuville 7 3 0 0 0 1
Sébastien Ogier 3 2 2 1 2 0
Sébastien Loeb 1 4 2 2 3 0
Elfyn Evans 1 1 5 2 0 0
Ott Tanak 0 2 1 0 0 0
Kalle Rovampera 0 0 2 4 3 2
Gus Greensmith 0 0 1 0 0 2
Teemu Suninen 0 0 0 1 2 5
Esapekka Lappi 0 0 0 1 2 3

Próxima prova – Rally Italia Sardegna, de 8 a 11 de Outubro

CLASSIFICAÇÕES DOS “MUNDIAIS”

PILOTOS – 1.º, Elfyn Evans, 97 pontos; 2.º, Sébastien Ogier, 79; 3.º, Ott Tanak, 70; 4.º, Kalle Rovampera, 70; 5.º, Thierry Neuville, 65; 6.º, Esapekka Lappi, 38; 7.º, Teemu Suninen, 34; 8.º, Craig Breen, 25; 9.º, Sébastien Loeb, 24; 10.º, Gus Greensmith, 16; 11.º, Pontus Tidemand, 12; 12.º, Takamoto Katsuta, 8; 13.º, Nikolay Gryazin, 6; 14.º, Kajetan Kajetanowicz, 6; 15.º, Marco Bulacia Wilkinson, 5; 16.º, Eric Camilli, 2; 17.º, Oliver Solberg, 2; 18.º, Adrien Fourmaux, 2; 19.º, Mads Ostberg, 2; 20.º, Jari Huttunen, 1; 21.º, Ole Christian Veiby, 1

CONSTRUTORES – 1.º, Toyota Gazoo Racing World Rally Team, 174 pontos; 2.º, Hyundai Shell Mobis World Rally Team, 165; 3.º, M-Sport Ford World Rally Team, 101.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: