Edoardo Mortara de novo da “pole”

O suíço Edoardo Mortara (Venturi) está imparável no traçado desenhado nas pistas do desactivado aeroporto de Templholf, em Berlim, ao repetir a “pole position” alcançada, ontem, sendo o único a chegar ao segundo “5” e mostrando que pode estar caminho de repetir o triunfo da véspera.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

O suíço dominou a qualificação e na final bateu o neerlandês Robin Frijns (Envision), depois de ter sido o mais rápido no seu grupo de qualificação e de ter suplantado o neo-zelandês Nick Cassidy (Envision) e o neerlandês Nyck De Vries (Mercedes) para chegar à final e garantir a primeira posição da grelha.

Apesar de ter estado no grupo de oito pilotos que discutiam a “pole”, o neo-zelandês vai largar da derradeira posição da grelha, por ter andado em sentido inverso na via das “boxes”, com a sua penalização a permitir ao francês Jean-Eric Vergne (DS) ascender ao oitavo lugar da grelha de partida.

O português António Félix da Costa (DS) começou por ser terceiro no seu grupo de qualificação e foi batido por Robin Frijns por 0,014”, sendo o terceiro mais rápidos dos oito pilotos que estiveram em acção, o que lhe garante a quinta posição na largada, tendo a seu lado o brasileiro Lucas Di Grassi (Venturi), com Venturi e DS, tal como ontem, a colocarem os dois carros entre os 10 primeiros.

Grelha de partida1.ª linha: Edoardo Mortara (Venturi), 1’05,972”; Robin Frijns (Envision), 1’06,470”; 2.ª linha: Nyck De Vries (Mercedes), 1’06,285”; André Lotterer (Porsche) 1’06,671”; 3.ª linha:  António Félix da Costa (DS), 1’06,184”; Lucas Di Grassi (Venturi), 1’06,508”; 4.ª linha: Stoffel Vandoorne (Mercedes), 1’06,806”; Jean-Eric Vergne (DS), 1’07,287; 5.ª linha: Mitch Evans (Jaguar), 1’07,446; Oliver Rowland (Mahindra), 1’07,294”. Alinham mais 12 pilotos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.