Dupla jornada espanhola dita campeões

A Peugeot Rally Cup Ibérica vai conhecer os seus campeões este fim-de-semana, numa inédita jornada realizada na região espanhola de Alicante, o Rally La Nucía-Mediterráneo, que terá a particularidade de atribuir duas pontuações.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

A necessidade aguça o engenho e para suprir a anulação do Rali Vidreiro, em consequência da morte de Laura Salvo, logo na especial de abertura, a organização da Peugeot Rally Cup Ibérica, a cargo da Peugeot Portugal e Peugeot Espanha, com logística da Sports & You, decidiu que o Rally La Nucía-Mediterráneo, que se corre este sábado, na região de Alicante, seria dividido em duas partes, com quatro especiais em cada uma delas, para permitir a contabilização de quatro resultados, como está previsto no Regulamento Desportivo.

Recorde-se que o regulamento, inicial, previa a realização de seis provas, com as circunstâncias o obrigarem à redução para quatro e com o sucedido na prova vidreira a obrigar à adopção desta solução de recurso, para garantir a sua concretização.

Assim, os envolvidos na Peugeot Rally Cup Ibérica, para além de contarem para a classificação geral, terão uma classificação no final das quatro primeiras especiais e uma segunda que contabilizará os tempos feitos entre a quinta e oitava classificativas, com todos a voltarem a partir do zero.

Com 60 pontos em jogo, nada está decidido, embora o espanhol Alejandro Cachón entre com 11,08 pontos de vantagem sobre o seu compatriota Sergi Francoli, mas Pedro Antunes, a 12,78, e Pedro Almeida, a 18,08, estão na corrida pela vitória final, que seria a primeira portuguesa, depois dos triunfos dos espanhóis Daniel Berdomás (2 018) e Roberto Blach (2 019).

Assim em termos de estrada, a dupla passagem pelas especiais de Alcoleja/Penáguila (20,88) e Benasau/Tomás Ortiz (14,17 km), que se correm de manhã de sábado, determinarão a classificação da terceira prova da competição, com a dupla passagem por Bolulla/Coll de Rates (13,79 km) e Pego/Petracas (18,67 km), que se correm de tarde, a definir o resultado da quarta prova.

CLASSIFICAÇÃO

PILOTOS – 1.º Alejandro Cachón, 40,08 pontos; 2.º Sergi Francoli, 29,00; 3.º Pedro Antunes, 27,30 pontos; 4.º Oscar Palomo, 24,83; 5.º Pedro Almeida, 22,00; 5.º Alejandro Cachón, 12,83; 6.º Josep Bassas, 21,46; 7.º Álvaro Muñiz, 17,00; 8.º Roberto Blach, 14,63; 9.º David Nafria, 10,00; 10.º Álvaro Perez, 10,00. Estão classificados mais seis pilotos.

NAVEGADORES – 1.º Alejandro Lopez, 40,08 pontos; 2.º Maria Salvo, 29,00; 3.º Pedro Alves, 27,30 pontos; 4.º Hugo Magalhães, 22,00; 5.º Axel Coronado, 21,46; 6.º Jose Antonio Pintor, 20,83; 7.º Javier Martinez, 17,00; 8.º, Nerea Campos, 14,63; 9.º Pedro Requena, 10,00; 10.º Francisco Lema, 10,00. Estão classificados mais sete navegadores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: