Ducati já “manda” no circuito de Sachensenring

Jack Miller registou o melhor registo no primeiro treino livre de MotoGP no circuito de Sachensenring. Naquela que é um das mais curtas pistas do circuito mundial, mas também mais exigentes, Francesco Bagnaia foi o segundo, à frente de Fabio Quartaro.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

O australiano Jack  Miller (Ducati), sucessor do português Miguel Oliveira (KTM), na marca austríaca, impôs-se na primeira sessão de treinos livres de MotoGP, ao bater por 0,015 segundos o italiano Francesco Bagnaia (Ducati) e o francês Fabio Quartararo (Yamaha), numa confirmação da superioridade que a marca italiana tem demonstrado nos treinos, onde viu os seus pilotos ocuparem três das quatro primeiras posições e cinco lugar no lote dos 19 primeiros.

Contudo a Ducati não tem conseguido traduzir em corrida a superioridade patenteada nos treinos. Vários pilotos da categoria rainha experimentaram a dureza do asfalto alemão, em particular na curva 1, com o alemão Pol Espargaro (Honda) a ser aquele que saiu mais combalido da queda.

O português Miguel Oliveira (KTM), que, ao contrário do que era esperado, não revelou o seu futuro, registou o 18.º tempo, a menos de um segundo do seu sucessor, mantendo-se a dúvida quanto à moto que vai tripular em 2023, embora o piloto garanta que estará na grelha de partida na próxima temporada.

O facto da Gresini, uma das equipas da Ducati, ter anunciado uma conferência de imprensa, para o final da tarde de ontem, levou a que fosse admitido que seria o momento em que a marca italiana ia anunciar a contratação do português, mas a mesma serviu para a equipa anunciar o livro que recorda a vida de Fausto Gresini, o criador da equipa, que morreu o ano passado.

Foi em Moto2 que a diferença de tempos entre os dois primeiros foi mais significativa com o espanhol Augusto Fernandez (Kalex) a bater o seu compatriota Alonso Lopez (Boscoscuro) por 0,421”, com outro espanhol, Aron Canet (Kalex) a registar o terceiro tempo, com destaque para o facto de Alonso Lopez ter conseguido intrometer-se entre as Kalex.

Embalado pela vitória alcançada na Catalunha, o espanhol Izan Guevara (GasGas) foi o mais rápido na sessão de abertura de Moto3, à frente do inglês John McPhee (Husqvarna), do italiano Dennis Foggia (Honda) e do turco Deniz Oncu (KTM), que colocaram quatro motos de outras tantas marcas, nas quatro primeiras posições, com o espanhol Sergio Garcia (GasGas), que comanda o campeonato, a registar o quinto tempo e a confirmar a eficácia das GasGas, que têm estado em plano de evidência esta temporada.

TEMPOS DOS TREINOS

MOTOGP – Jack Miller (Ducati), 1’21,479”; Francesco Bagnaia (Ducati), 1’21,494”; Fabio Quartararo (Yamaha), 1’21,557”; Joan Zarco (Ducati), 1’21.655”; Takaaki Nakagami (Honda), 1’21,660”; Aleix Espargaro (Aprilia), 1’21,665”; Luca Marini (Ducati), 1’21,671”; Andrea Dovizioso (Yamaha), 1’21,730”; Jorge Martin (Ducati), 1’21,735”; Alex Marquez (Honda), 1’21,772”; …; Miguel Oliveira (KTM), 1’22,237”. Treinaram mais seis pilotos

MOTO2 – Augusto Fernandez (Kalex), 1’24,222”; Alonso Lopez (Boscoscuro), 1’24,643”; Aron Canet (Kalex), 1’24,709”; Filip Salac (Kalex), 1’22,782”; Albert Arenas (Kalex), 1’22,842”; Cameron Beaubier (Kalex), 1’22,932”; Sam Lowes (Kalex), 1’22.935”; Pedro Acosta (Kalex), 1’23,070”; Jake Dixon (Kalex), 1’230.99”; Fernin Aldeguer (Kalex), 1’23,108”.Treinaram mais 19 pilotos

MOTO3 – Izan Guevara (GasGas), 1’26,459”; John McPhee Husqvarna), 1’26,691”; Dennis Foggia (Honda), 1’26,795”; Deniz Oncu (KTM), 1’26,856”; Sergio Garcia (GasGas), 1’26.941”; Ayumu Sasaki (Husqvarna), 1’26,963”; Ryusei Yamanaka (KTM), 1’26,993”; Tatsuki Suzuki (Honda), 1’27,043”; Adrian Fernandez (KTM); 1’27,162”; Ricardo Rossi (Honda), 1’27,202”. Treinaram mais 20 pilotos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.