Ducati está de regresso ao topo em Assen

O piloto português Miguel Oliveira (KTM) terminou as primeiras duas sessões de treinos livres para o Grande Prémio de Assen de MotoGP na 16.ª posição, com o registo de 1m34,676s, ficando a 1,402 segundos do mais rápido do dia, o italiano Francesco Bagnaia (Ducati).

PEDRO RORIZ E CARLOS SOUSA (auto.look2010@gmail.com)

Miguel Oliveira (KTM)

A paragem da chuva e a sessão de Moto3 permitiram que quando os pilotos de MotoGP entraram em pista, para a segunda sessão de treinos livres, o asfalto do traçado de Assen estivesse seco, na linha das trajectórias, com os pilotos a recorrerem aos pneus médios a os tempos a descerem.

Numa demonstração do equilíbrio que se verifica na categoria rainha, quatro das seis marcas envolvidas no campeonato viram os seus pilotos ocuparem as quatro primeiras posições, com o italiano Francesco Bagnaia (Ducati) a colocar a marca italiana no topo da tabela de tempos, como tem quase sempre sucedido.

Aleix Espargaro (Aprilia)

O espanhol Aleix Espargaro (Aprilia), quase sempre o mais rápido da marca, registou o segundo tempo, à frente do francês Fabio Quaratararo (Yamaha) que, depois de ter sido 17.º na primeira sessão, à chuva, terminou a sessão em piso seco em terceiro, à frente de outro espanhol, Alex Rins (Suzuki).

Com o asfalto seco, o português Miguel Oliveira (KTM) não foi além do 16.º tempo a mais de meio segundo do sul-africano Brad Binder (KTM), seu colega de equipa, que foi oitavo.

Miguel Oliveira terminou o dia com o registo de 1m34,676s, ficando a 1,402 segundos do mais rápido do dia, o italiano Francesco Bagnaia (Ducati). Depois de uma primeira sessão disputada debaixo de chuva, em que o piloto de Almada foi o sexto mais rápido, a chuva parou de cair antes do início da segunda sessão.

Francesco Bagnaia (Ducati)

Os pilotos começaram com pneus intermédios mas, à medida que a pista de Assen, nos Países Baixos, considerada a ‘catedral’ do motociclismo, foi secando, foram montando pneus de piso seco (slicks). Nessas condições, Miguel Oliveira foi perdendo posições na tabela, terminando o dia no 16.º lugar, apesar de ter melhorado cerca de nove segundos face ao registo da manhã, à chuva, em que o mais rápido tinha sido o australiano Jack Miller (Ducati), quinto à tarde.

Em Moto2 os pilotos espanhóis ocuparam seis das 10 primeiras posições, mas foi o americano Joe Roberts (Kalex) a registar o melhor, à frente de Augusto Fernandez (Kalex) e de Albert Arenas (Kalex).

De referir que os espanhóis Fermin Aldeguer (Boscoscuro) e Alonso Lopez (Boscoscuro) conseguiram colocar-se entre os 10 primeiros, impedindo a Kalex de monopolizar as 19 primeiras posições.

Joe Roberts (Kalex)

Apesar do asfalto estar mais seco, o que se traduziu num ganho da ordem dos três segundos, o espanhol David Muñoz (KTM) manteve-se no topo da tabela de tempos, desta feita, à frente dos japoneses Tatsuki Suzuki (Honda) e Ryusei Yamanaka (KTM). Em contrapartida, os dois primeiros do campeonato, os espanhóis Sergio Garcia (GasGas) e Izan Guevara (GasGas), “afundaram-se” e foram 14.º e 12.º respectivamente.

Para este sábado estão reservadas mais duas sessões de treinos livres e a respetiva qualificação. Os 10 mais rápidos no conjunto das três primeiras sessões passam diretamente à segunda fase da qualificação (Q2), enquanto os restantes 14 “digladiam-se” na Q1, que apura os dois mais rápidos para a fase seguinte. Fabio Quartararo chega a esta 11.ª ronda da temporada no comando do campeonato, com 172 pontos, enquanto Miguel Oliveira é 10.º, com 64.

TEMPOS DOS TREINOS

MOTOGP – Francesco Bagnaia (Ducati), 1’33,274”; Aleix Espargaro (Aprilia), 1’33,452”; Fabio Quartararo (Yamaha), 1’33,579”; Alex Rins (Suzuki), 1’33,611”; Jack Miller (Ducati), 1’33,833”; Joan Mir (Suzuki), 1’33,899”; Maverick Viñales (Aprilia), 1’33,938”; Brad Binder (KTM), 1’34,127”; Johann Zarco (Ducati),1’34,286”; Marco Bezzecchi (Ducati), 1’34,312”; …; Miguel Oliveira (KTM), 1’34,676”. Treinaram mais nove pilotos.

MOTO2 – Joe Roberts (Kalex), 1’37,393”; Augusto Fernandez (Kalex), 1’37,529”; Albert Arenas (Kalex), 1’37,569”; Ai Ogura (Kalex), 1’37,710”; Fermin Aldeguer (Boscoscuro), 1’37,840”; Alonso Lopez (Boscoscuro), 1’37,942”; Aron Canet (Kalex), 1’37,960”; Celestino Vietti (Kalex), 1’37,964”; Jorge Navarro (Kalex), 1’37,973”; Filip Salac (Kalex), 1’30,978”. Treinaram mais 20 pilotos.

MOTO3 – David Muñoz (KTM), 1’49,491”; Tatsuki Suzuki (Honda), 1’49,672”; Ryusei Yamanaka (KTM), 1’49,723”;  Scott Ogden (Honda), 1’49,947”; Andrea Migno (Honda), 1’50,070”; Carlos Tatay (CF Moto), 1’50,083”; Lorenzo Fellon (Honda), 1’50,188”; Ricardo Rossi (Honda), 1’50,240”; Deniz Oncu (KTM), 1’50,342”; Jaume Masia (KTM, 1’50,356”. Treinaram mais 20 pilotos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.