Dovizioso vence e Oliveira fora dos pontos no Qatar

O vencedor da primeira corrida de MotoGP deste ano foi o italiano Andrea Dovizioso que bateu sobre a meta o espanhol tricampeão mundial Marc Marquez. Já Miguel Oliveira terminou no 17.º lugar na sua primeira corrida no mundial da disciplina rainha.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Andrea Dovizioso (Ducati)

Vencedor o ano passado, em Losail, o italiano Andrea Dovizioso (Ducati) repetiu o triunfo, impondo-se ao campeão do mundo, o espanhol Marc Marquez (Honda), e começa a temporada de 2019 como terminou a de 2018 ou seja a vencer. Miguel Oliveira (KTM), que durante algum tempo foi o melhor dos pilotos da marca austríaca, acabou na 17.ª posição na estreia em MotoGP, perdendo algumas posições nas derradeiras voltas, depois de ter estado bem dentro dos lugares pontuáveis.

O final da corrida de MotoGP foi semelhante à de Moto2, com o italiano a impor-se ao espanhol, com os dois a darem indicação de puderem vir a repetir o duelo travado, o ano passado, pelo título.

Marc Márquez (Honda)

O duelo hispano-italiano foi intenso, como o demonstra a escassa diferença de tempo registada, com tudo a decidir-se na última volta, com Andrea Dovizioso a fazer a derradeira ultrapassagem na última curva, para, depois, na recta da meta resistir à aceleração de Marc Marquez.

O inglês Cal Crutchlow (Honda) garantiu o terceiro lugar, após duelo cerrado com o espanhol Alex Rins (Suzuki), sendo de assinalar a recuperação do italiano Valentino Rossi (Yamaha), que largou de 13.º e terminou em quinto.

BALDASSARRI VENCE MOTO2 E TOBA EM MOTO3

O italiano Lorenzo Baldassarri (Kalex) venceu a primeira corrida de Moto2, ao bater ao “sprint” o suíço Thomas Luthi (Kalex), depois de ter chegado a dar a sensação de que tinha a corrida controlada. Só que nas derradeiras voltas, o suíço atacou, aproximou-se do italiano e na recta da meta tentou tirar partido do efeito de aspiração para surpreender o seu adversário, mas Lorenzo Baldassarri conseguiu garantir a vitória por escassos 0,026 segundos.

Cal Crutchlow (Honda)

O alemão Marcel Schrotter (Kalex) completou o pódio ao bater, também ele ao “sprint”, o australiano Remy Gardner (Kalex), que falhou o derradeiro lugar do pódio por 0,002 segundos.

Doze mudanças de comandante, em 18 voltas e os 11 primeiros em menos de um segundo traduzem o que foi a corrida de abertura do campeonato de Moto3, com um numeroso grupo a discutir a vitória até ao final, com as trocas de posições a serem constantes, o que provocou algumas quedas.

 

Miguel Oliveira (KTM)

Mais eficaz nos derradeiros metros, o japonês Kaito Toba (Honda) assegurou a vitória, a primeira de um piloto do país do sol nascente em Moto3, à frente do italiano Lorenzo Dalla Porta (Honda) e do espanhol Aron Canet (KTM), que partiu da “pole”, mas nunca conseguiu fugir aos seus perseguidores, como tentou na fase inicial, com a vitória a decidir-se no aproveitamento do fenómeno de aspiração na recta da meta.

 

 

CLASSIFICAÇÕES

CORRIDAS

MOTOGP

1.º Andrea Dovizioso (Ducati), 22 voltas (118,360 km), em 42m36,902s (166,645 km/h); 2.º Marc Marquez (Honda), a 0,023s; 3.º Cal Crutchlow (Honda), 0,320s; 4.º, Alex Rins (Suzuki), a 0,457s; 5.º Valentino Rossi (Yamaha), a 0,600s; 6., Danilo Petrucci (Ducati), a 2,320s; 7.º Maverick Viñales (Yamaha), a 2,481s; 8.º Joan Mir (Suzuki), a 5,088s; 9.º Takaaki Nakagami (Honda), a 7,406s; 10.º Aleix Espargaro (Aprilia), a 9,636s; (…); 17.º Miguel Oliveira (KTM), a 16,377s. Classificaram-se mais três pilotos

MOTO 2

1.º Lorenzo Baldassarri (Kalex), 20 voltas (107,600km), em 39m56,109s (161,162 km/h); 2.º Thomas Luthi (Kalex), a 0,026”; 3.º Marcel Schrotter (Kalex), a 2,123”; 4.ºs Remy Gardner (Kalex), 2,125”; 5.º Augusto Fernandez (Kalex) a 2,305”; 6.º Sam Lowes (Kalex), a 3,334”; 7.º Alex Marquez (Kalex), a 5,018”; 8.º Luca Marini (Kalex), a 7,336”; 9.º Enea Bastianini Kalex), a 12,949”; 10.º Xavi Vierge (Kalex), a 13,865”. Classificaram-se mais 16 pilotos.

 

MOTO 3

1.º Kaito Toba (Honda), 18 voltas (96,84 km), em 38m08,887s (152,3 km/h); 2.º Lorenzo Dalla Porta (Honda), a 0,053”; 3.º Aron Canet (KTM), a 0,174”; 4.º Marcos Ramirez (Honda), a 0,505”; 5.º Celestino Vietti (KTM), a 0.584”; 6.º Albert Arenas (KTM), a 0,818”; 7.º Raul Fernandez (KTM), a 0,846”; 8.º Niccolò Antonelli (Honda), a 0,850”; 9.º Romano Fenati (Honda), a 0,890”; 10.º Jakub Kornfeil (KTM), a 0,903”. Classificaram-se mais 14 pilotos

CAMPEONATOS

PILOTOS

MOTOGP

1.º Andrea Dovizioso, 25 pontos; 2.º Marc Marquez, 20; 3.º Cal Crutchlow, 16; 4.º Alex Rins, 13; 5.º Valentino Rossi, 11; 6.º Danilo Petrucci, 10; 7.º Maverick Viñales, 9; 8.º Joan Mir, 8; 9.º Takaaki Nakagami, 7; 10.º Aleix Espargaro, 6. Estão classificados mais cinco pilotos

MOTO 2

1.º, Lorenzo Baldassarri, 25 pontos; 2.º Thomas Luthi, 20; 3.º Marcel Schrotter, 16; 4.º Remy Gardner, 13; 5.º Augusto Fernandez, 11”; 6.º Sam Lowes,10; 7.º Alex Marquez, 9; 8.º Luca Marini, 8; 9.º Enea Bastianini, 7; 10.º Xavi Vierge (Kalex), 6”. Estão classificados mais cinco pilotos.

MOTO 3 – 1.º Kaito Toba 25 pontos; 2.º Lorenzo Dalla Porta, 20; 3.º Aron Canet, 16; 4.º Marcos Ramirez, 13; 5.º Celestino Vietti, 11; 6.º Albert Arenas, 10; 7.º Raul Fernandez, 9; 8.º Niccolò Antonelli, 8; 9.º Romano Fenati, 7; 10.º Jakub Kornfeil, 6. Estão classificados mais cinco pilotos.

CONSTRUTORES

MOTOGP – 1.º Ducati, 25 pontos; 2.º Honda, 20; 3.º Suzuki, 13; 4.º Yamaha, 11; 5.º Aprilia, 6; 6.º KTM, 4

MOTO 2

1.º Kalex, 25 pontos; 2.º Speed Up, 5; 3.º KTM, 4; 4.º NTS, 2

Moto 3

1.º Honda, 25 pontos; 2.º KTM; 16

EQUIPAS

MOTOGP

1.º Mission Winnow Ducati, 35 pontos; 2.º Repsol Honda Team, 23; 3.º LCR Honda, 23; 4.º Team Suzuki Ecstar, 21; 5.º Monster Energy Yamaha, 20; 6.º Aprilia Racing Team Gresini, 8; 7.º Petronas Yamaha SRT, 5; 8.º Red Bull KTM Factory Racing, 5

MOTO 2

1.º Flexbox HP40, 36 pontos; 2.º Dynavolt Intact GP, 36; 3.º EG 0,0 Marc VDS, 15; 4.º ONEVOX TKKR SAG Team, 13; 5., Federal Oil Gresini Moto2, 10; 6.º Italtrans Racing Team, 10; 7.º SKY Racing Team VR46, 8; 8.º +Ego Speed Up, 5; 9.º Red Bull KTM Ajo, 5; 10.º NTS RW Racing GP, 2

MOTO 3

1.º Leopard Racing, 33 pontos; 2.º Honda Team Asia, 30; 3.º Sama Qatar Angel Nieto Team, 19; 4.º Sterilgarda Max Racing Team, 16; 5.º Sky Racing Team VR46, 11; 6.º SIC58 Squadra Corse, 8; 7.º Snipers Team, 7; 8.º Redox PruestelGP, 6; 9.º Estrela Galicia 0.0, 4; 10.º Petronas Sprinta Racing, 3; 11.º Bester Capital Dubai, 2; 14,.º Kommerling Gresini Moto, 1

Próxima prova – Grande Prémio Motul de la República Argentina, dia 31 de Março, no Circuito de Termas de Rio Hondo

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação