Dois títulos estão por decidir no Algarve

O português Miguel Oliveira (KTM) assumiu hoje o objetivo de terminar “em alta” o campeonato do mundo de motociclismo de velocidade de 2021, reconhecendo o entusiasmo com a possibilidade de celebrar com público, em Portimão, no domingo.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Miguel Oliveira (KTM)

Seis meses e meio depois da primeira visita este ano, o Campeonato do Mundo de MotoGP está de regresso ao Autódromo Internacional do Algarve, que, ao contrário do que sucedeu da primeira vez, vai receber milhares de espectadores desejosos de ver o português Miguel Oliveira (KTM) repetir o triunfo do ano passado.

Com o título da categoria rainha (MotoGP) entregue ao francês Fabio Quartararo (Yamaha), depois da queda do italiano Francesco Bagnaia (Ducati), em Misano, quando, a quatro voltas do fim, comandava a corrida o que lhe permitia adiar a decisão do título para o traçado português, o mesmo não acontece em Moto2 e Moto3, cujos campeões podem ser conhecidos no traçado algarvio, antes da derradeira prova da temporada, marcada para Valência.

Em MotoGP, o interesse consiste em ver se Miguel Oliveira consegue superar a concorrência, como sucedeu na Catalunha, e cimentar uma posição nos “top-ten” final, com a corrida a ficar marcada pela ausência do espanhol Marc Marquez (Honda), que caiu quando treinava e foi vítima de uma concussão cerebral de que não recuperou a tempo, e pela última presença do italiano Valentino Rossi (Yamaha) nas pistas portuguesas.

Remy Gardner (Kalex)

Em Moto2, o espanhol Raul Fernandez (Kalex) que viu, em Misano, o atraso, em relação ao australiano Remy Gardner (Kalex), subir de nove para 18 pontos, tem de garantir que não perde mais de sete para o seu opositor para adiar a decisão do título para Valência.

Por sua vez, o australiano precisa de somar mais oito pontos que o seu opositor, para garantir o título, mas pode fazer uma corrida táctica, que lhe permita partir para a derradeira corrida do ano com uma vantagem suficientemente confortável para poder geri-la no traçado espanhol. O italiano Marco Bezzecchi (Kalex) pode sair do Algarve com o derradeiro lugar do pódio final assegurado.

Finalmente, em Moto3, o espanhol Pedro Acosta (KTM) precisa de ser 11.º no Algarve, em caso de vitória do italiano Dennis Foggia (Honda), vencedor em Misano, o que adiou a decisão do título para o Algarve, embora tudo aponte para que o espanhol garanta a conquista do ceptro.

CLASSIFICAÇÕES DOS CAMPEONATOS

PILOTOS

MotoGP – 1.º, Fabio Quartararo, 267 pontos; 2.º, Francesco Bagnaia, 202; 3.º, Joan Mir, 175; 4.º, Johann Zarco, 152; 5.º, Jack Miller, 149; 6.º, Marc Marquez, 142; 7.º, Brad Binder, 136; 8.º, Aleix Espargaro, 113; 9.º, Maverick Viñales, 106; 10.º, Miguel Oliveira, 92. Estão classificados mais 17 pilotos

Moto2 – 1.º, Remy Gardner, 280 pontos; 2.º, Raul Fernandez, 262; 3.º, Marco Bezzecchi, 206; 4.º, Sam Lowes, 165; 5.º, Augusto Fernandez, 151; 6.º, Aron Canet, 140; 7.º, Fabio Di Giannantonio, 136; 8.º, Ai Ogura, 120; 9.º, Jorge Navarro, 89; 10.º, Marcel Schortter, 85. Estão classificados mais 21 pilotos

Moto3 – 1.º, Pedro Acosta, 234 pontos; 2.º, Dennis Foggia, 213; 3.º, Sérgio Garcia, 168; 4.º, Jaume Masia, 155; 5.º, Romano Fenati, 147; 6.º, Darryn Binder, 136; 7.º, Niccolò Antonelli, 129; 8.º, Izan Guevara, 105: 9.º, Ayumu Sasaki, 104; 10.º, Andrea Migno, 90 Estão classificados mais 20 pilotos.

CONSTRUTORES

MotoGP – 1.º, Ducati, 307 pontos; 2.º, Yamaha, 295; 3.º, Suzuki, 207; 4.º, Honda, 198; 5.º, KTM, 190; 6.º, Aprilia, 114

Moto2 – 1.º, Kalex, 400 pontos; 2.º, Boscoscuro, 175; 3.º, MV Agusta, 19; 4.º, NTS; 10

Moto3 – 1.º KTM, 328 pontos; 2.º, Honda, 315; 3.º, Gasgas, 235; 4.º, Husqvarna,153

EQUIPAS

MotoGP – 1.º, Monster Energy Yamaha MotoGP, 364 pontos; 2.º, Ducati Lenovo Team, 351; 3.º, Team Suzuki Ecstar, 266; 4.º, Repsol Honda Team, 239; 5.º, Pramac Racing, 238; 6.º, Red Bull KTM Factory Racing, 228; 7.º, Aprilia Racing Team Gresini, 126; 8.º, LCR Honda, 125; 9.º, Esponsorama Racing, 124; 10.º, Petronas Yamaha SRT, 81; 11.º, Tech3 KTM Factory Racing, 75

Moto2 – 1.º, Red Bull KTM Ajo, 542 pontos; 2.º, ELF Marc VDS Racing Team, 316; 3.º, Sky Racing Team VR46, 272; 4.º, Aspar Team Moto2, 168; 5.º, Idemitsu Honda Team Asia, 157; 6.º, Federal Oil Gresini Moto2, 148; 7.º, Liqui Molly Intact GP, 136; 8.º, Petronas Sprinta Racing, 113; 9.º, +Ego Speed Up, 102; 10.º, American Racung, 74; 11.º, Italtrans Racing Team, 69; 12.º, Pertamina Mandalika SAG Team, 68; 13.º, Flexbox HP40, 46; 14.º, MV Agusta Forward Racing, 19; 15.º, NTS RW Racing GP, 10

Moto3 – 1.º, Red Bull KTM Ajo, 389 pontos; 2.º, Gaviota Gasgas Aspar Team, 273; 3.º, Leopard Racing, 252; 4.º Petronas Sprinta Racing, 211; 5.º, Red Bull KTM Tech3, 188; 6.º, Sterilgarda Garda Max Racing Team, 170; 7.º, Avintia Esponsorama Moto3, 164; 8.º, Indonesian Racing Gresini Moto3, 132; 9.º, Rivacold Snipers Team, 125; 10.º, Carexpert Pruestel GP, 91; 11.º, Boe Owlride, 82; 12.º, CIP Green Power, 75; 13.º, SIC58 Squadra Corse, 69; 14.º, Honda Team Ásia, 19.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *