Dois “galos” para um só poleiro em Mortágua

Armindo Araújo e Ricardo Teodósio, ambos em Skoda Fabia Rally2 Evo, discutem entre si a decisão do título nacional do Campeonato Portugal de Ralis. O piloto de Santo Tirso esta em melhor posição, mas o algarvio é o único que pode contrariar o favoritismo do piloto nortenho e chegar ao ceptro…

PEDRO RORIZ E CARLOS SOUSA (auto.look2010@gmail.com)

Desde 2004, com excepção de 2014 e de 2020, aqui por força da pandemia, que obrigou a antecipar o final do competição, que o Rali Casinos do Algarve fechava o Campeonato de Portugal, mas este ano é o Clube Automóvel do Centro a fazê-lo, com o Algarve a ficar fora do campeonato.

Como consequência dos resultados no Rali Vidreiro – Centro de Portugal, Bruno Magalhães (Hyundai i20 N Rally2) e José Pedro Fontes (Citroen C3 Rally2) perderam as esperanças de poder chegar ao título. Essa tarefa está agora a cargo entre Armindo Araújo (Skoda Fabia Rally2 Evo) e Ricardo Teodósio (Skoda Fabia Rally2 Evo), com o primeiro em busca da revalidação e do sétimo ceptro e o segundo apostado em reconquistar o título que foi seu em 2019 e que será o segundo da carreira.

Armindo Araújo e Luís Ramalho estão mais perto de festejar em Mortágua

À partida, Armindo Araújo tem sete pontos de vantagem sobre Ricardo Teodósio mas, na realidade, a diferença é de 10, uma vez que o primeiro tem 12 pontos para descartar e o segundo 15, uma vez que a pior pontuação é descontada no final do campeonato.

Na pior das situações para a Armindo Araújo, caso desista, só perde o título se Ricardo Teodósio for no mínimo segundo e vencer a “Power Stage”, pois em caso de igualdade a vantagem é do campeão nacional em título, com três pontuações máximas contra duas do seu adversário.

Em caso de arrecadar a pontuação máxima, vitória na prova e na “Power Stage”, precisa que Armindo Araújo não vá além de terceiro e não pontue na “Power Stage”, pois nesse caso de igualdade pontual, a vantagem continuava a ser do detentor do título que soma mais segundas pontuações.

Ricardo Teodósio e José Teixeira venceram o Rali de Mortágua em 2019

Indiferentes à luta pelo título, Bruno Magalhães, José Pedro Fontes e Pedro Meireles (VW Polo R5), desejoso de terminar em beleza, depois de uma temporada para esquecer, podem interferir na discussão ao “roubarem” pontos aos candidatos e com isso influenciarem a decisão do título.

Muitas contas vão ser feitas no Parque de Assistência ao longo de toda a prova, que deverá decorrer com bom tempo, o que equilibra a situação, uma vez que se o asfalto tivesse molhado, Armindo Araújo levava vantagem, por Ricardo Teodósio ter mais dificuldades nessas condições.

Com o título do Centro entregue a André Cabeças, são apenas 10 as equipas envolvidas na competição, com Rui Silva Santos (Subaru Impreza), Kevin Saraiva (Mitsubishi Lancer IV) e João Araújo (Mitsubishi Lancer VIII) a beneficiarem do facto de disporem de carros de tracção às quatro rodas, mas isso pode não ser suficiente para garantirem a vitória.

O título decidir-se-á numa dupla passagem pelas especiais de Moitinhal/C. Calvos (7,78 km – 9h50 e 13h40), Santuário/Palheiros (12,93 km – 10h10 e 14h00), Laceiras/Tojeira (13,25 km – 10h48 e 14h38) e Felgueira (18,00 km – 11h25 e 15h15), enquanto os envolvidos no Campeonato Centro passarão duas vezes pelas duas últimas classificativas.

CLASSIFICAÇÕES DOS CAMPEONATOS

PORTUGAL DE RALIS

Pilotos – 1.º, Armindo Araújo, 155 pontos; 2.º, Ricardo Teodósio, 148; 3.º, Bruno Magalhães, 128; 4.º, José Pedro Fontes, 114; 5.º, Bernardo Sousa, 67; 6.º, Miguel Correia, 66; 7.º, Paulo Neto, 56; 8.º, Pedro Meireles, 28; 9.º, Manuel Castro, 26; 10.º, Daniel Nunes, 22. Estão classificados mais sete pilotos

Navegadores – 1.º, Luís Ramalho, 155 pontos; 2.º, José Teixeira, 148; 3.º, Carlos Magalhães, 128; 4.º, Inês Ponte, 114; 5.º, Vítor Calado, 65; 6.º, Vítor Hugo, 58; 7.º, António Costa, 54; 8.º, Ricardo Cunha, 28; 9.º, Nuno Mota Ribeiro, 24; 10.º, Mário Castro, 18. Estão classificados mais seis navegadores.

Equipas – 1.º, Sports & You, 244 pontos; 2.º, ARC Sport, 217; 3.º, The Racing Factory, 140; 4.º, Racing4You, 62; 5.º, Inside Motor, 25; 6.º, Domingos Sport, 22; 7.º, Prolama, 12.

CENTRO DE RALIS

Pilotos – 1.º, André Cabeças, 125 pontos; 2.º, Pedro Miguel Silva, 96; 3.º, Miguel Carvalho, 48; 4.º, Paulo Correia, 42; 5.º, Viana Martins, 42; 6.º, Isaac Portela, 37; 7.º, José Manuel Gomes, 34; 8.º, Ricardo Coelho, 34; 9.º, Hélder Cordeiro, 32; 10.º, Frederico Monteiro, 32. Estão classificados mais 24 pilotos.

Navegadores – 1.º, Ilberino Santos, 125 pontos; 2.º, Nuno Rodrigues da Silva, 71; 3.º, António Reis, 53; 4.º, Gonçalo Palmeira, 50; 5.º, Tiago Amado, 49; 6.º, Bruno Pedrosa, 45; 7.º, Bruno Pereira, 42; 8.º, Duarte Susano, 38; 9.º, Pedro Santana, 38; 10.º, Jorge Ferreira, 26. Estão classificados mais 21 navegadores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *