Diogo Ventura no Marco para ser campeão

A derradeira prova do “Nacional” de Enduro, versão 2019, marca a ausência de Luís Oliveira e João Vivas, que se encontravam na discussão pelo título absoluto, deixando esse desiderato para Diogo Ventura (Honda) e Gonçalo Reis (Gas Gas).

CARLOS SOUSA (carlos.sousa@autolook.pt) – Fotos: JOÃO DA FRANCA

Entre o Douro e o Tâmega, onde começa o Marão, vai sair o novo campeão nacional de Enduro. Será no relevo ondulado da cidade de Marco de Canaveses, com os seus “pés” e como porta principal o Rio Tâmega, que a Honda de Diogo Ventura irá desempenhar um papel preponderante para que o piloto do Góis Moto Clube regresse a casa com o tão almejado título.

Uma legítima pretensão do piloto de Góis que nunca baixou os braços, motivado também pelas vitórias nos dois últimos compromissos para o Campeonato Nacional da disciplina – Lousã e Águeda –, adiando para a derradeira prova a atribuição da “coroa”.

Devido à ausência de Luís Oliveira (debilitado depois de uma aparatosa queda quando treinava) e João Vivas (por motivos de índole profissional), o título absoluto será discutido em Marco de Canaveses por Gonçalo Reis e Diogo Ventura, com os dois pilotos se separados por um escasso ponto, favorável ao sintrense.

No Marco de Canaveses, berço de figuras ilustres, que projectaram além-fronteiras o seu nome, com particular destaque de Carmem Miranda, no panorama artístico, e de Belmiro Azevedo, na área empresarial, também Diogo Ventura deseja ficar ligado a esta cidade e região, com uma actuação irrepreensível que o conduza ao topo da classificação final.

«Lamento que o Luís (Oliveira) não possa discutir este título, pois trabalhou para o conseguir e gostava muito de o poder decidir com ele em prova. Vou para o Marco de Canaveses preparado para lutar pela vitória e pelo campeonato. Vão ser os dois dias mais importantes do ano, sem dúvida, e quero regressar a casa com mais um ceptro absoluto», sublinhou Diogo Ventura.

O piloto Lousãmotos e Alves Bandeira, que recentemente alinhou nas duas rondas de encerramento do Campeonato do Mundo (República Checa e França), no que foi igualmente um regresso ao pelotão do EnduroGP e um excelente treino para o final de época, aposta «numa toada célere», até porque o seu mais directo opositor, «também está determinado em chegar ao título».

A oitava edição a prova junto ao Rio Tâmega promete ser bastante animada e, durante os dois dias de competição, sábado e domingo, todos os olhos estão centrados em Diogo Ventura e Gonçalo Reis. O piloto do Góis Moto Clube procura em Marco de Canaveses o seu segundo título absoluto, esperando, domingo, levar de volta para Góis o troféu maior do enduro nacional aos comandos da sua Honda com o número 52.

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação