Diogo Ventura atacou o comando do Enduro

Está ao rubro o Campeonato Nacional de Enduro, com o piloto do Góis Moto Clube a ser o protagonista da “obra” Marco de Canaveses, tomando de assalto a liderança e a dar um passo importante rumo ao título absoluto da disciplina.

Texto: CARLOS SOUSA (carlos.sousa@autolook.pt) – Fotos: JOÃO DA FRANCA

O encanto das “pinceladas” no “quadro” nortenho nasce do descompasso entre o idealismo do protagonista e a realidade na qual Diogo Ventura actua. Motivado pela arte e engenho Lousãmotos e o carburante autêntico Alves Bandeira, o piloto Góis Moto Clube enfrentou o primeiro acto da prova do Motor Clube do Marco com a agilidade que o caracteriza, desferindo um ataque cirúrgico com a sua Honda rumo à liderança da competição.

O ponto que o separava de Gonçalo Reis dissipou-se por entre vales e montes, mas sempre de “baixo de olho” do Tâmega e Douro. Foi num serpentear de emoções que Diogo Ventura puxou dos “galões” e, como um “general” munido de uma “arma letal”, não desperdiçou a oportunidade de ganhar fôlego e assumir o comando das operações.

Com a lição bem estudada, o piloto goiense não se deixou enganar e surpreendeu Gonçalo Reis, o seu mais directo opositor nesta luta titânica pelo título absoluto. Ao cabo de quatro especiais, a Honda com o número 52 já defrontava a Gas Gas com o 17 na qualidade de líder, somente batido por Hugo Basaúla com a austríaca KTM na Cross Test 2.

Tratou-se de uma manobra que se revelou produtiva, já que Diogo Ventura finalizou o dia sem correr riscos, mas determinado em levar por diante os objectivos traçados, ou seja, passar para a frente de Gonçalo Reis. Já o conimbricense Hugo Basaúla logrou o triunfo nas derradeiras três especiais e fixou a 32,87 segundos de Diogo Ventura, relegando para a terceira posição Gonçalo Reis, a distantes 1m29,34s do goiense.

O piloto de Sintra, que rodava na quarta posição, atrás de Tomás Clemente (KTM), fruto de forçar o andamento no derradeiro compromisso, alcançou o já anunciado terceiro lugar, á frente do piloto da moto austríaca, fechando o dia a 11 segundos de Gonçalo Reis.

Perante este cenário, Gonçalo Reis cedeu a liderança no Campeonato Nacional de Enduro absoluto a Diogo Ventura, com este a usufruir, à entrada para o último dia de prova, 7 pontos de vantagem. Com Hugo Basaúla, que jamais chegará ao título, revelou que possui argumentos mais que suficientes para sair de Marco de Canaveses com uma vitória, embora todos os olhares estão centrados nos dois primeiros classificados do campeonato.

Ainda no que diz respeito ao “filme” do primeiro dia de prova do Moto Clube do Marco, coube a Diogo Vieira (Yamaha) encerrar o “top five”, com João Lourenço (Beta), Manel Teixeira (Beta) e Fernando Ferreira (Honda).

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação