Decisão do título de navegadores nas Canárias

Uma das características notáveis das especiais é a superfície abrasiva construída, parcialmente, pela lava vulcânica, o que significa que os níveis de aderência são altos se chover, embora o desgaste dos pneus possa aumentar em condições de seco.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Mikolaj Marczyk e Szymon Gospodarczyk (Skoda Fabia Rally2 Evo)

Com o título entregue ao norueguês Andreas Mikkelsen, que venceu as duas provas realizadas em Portugal (Rali Serras de Fafe e Felgueiras e Azores Rallye), o que justifica a sua ausência na ilha espanhola, o Campeonato da Europa de Ralis chega ao fim sem nada de especial para decidir, uma vez que o título de equipas foi conquistado pela Toksport WRT.

Em causa poderão estar os lugares do pódio de pilotos com o polaco Mikolaj Marczyk (Skoda Fabia Rally2 Evo) e o espanhol Efrén Llarena (Skoda Fabia Rally2 Evo) a terem de definir a posição em que terminam o campeonato, e o título de navegadores que será decidido entre o polaco Szymon Gospodarczyk e a espanhola Sara Fernandez.

Os dois ocupam o banco do lado direito dos candidatos ao segundo lugar, uma vez que Andreas Mikkelsen utilizou mais do que um navegador e, com os pontos a serem distribuídos, vai permitir que a decisão seja entre o polaco e a espanhola.

Efrén Llarena e Sara Fernandez (Skoda Fabia Rally2 Evo)

A correrem em casa, os pilotos espanhóis são candidatos ao triunfo, com Nil Solans (Hyundai i20 R5) a juntar-se a Efrén Llarena no lote dos que mais hipóteses têm de chegar ao lugar mais alto do pódio, com o segundo a ter a motivação extra de querer oferecer o título à sua companheira.

A prova vai estar na estrada esta sexta-feira e sábado, abrindo com uma dupla passagem pelas especiais de Valsequillo (11,91 km), San Mateo – Disa (13,90 km), Tejada (13,68 km) e Santa Lucia (12,94 km), com o dia a terminar com a Super Especial de Las Palmas de Gran Canaria – Disa (1,53 km).

No sábado a situação repete-se com nova dupla passagem, desta feita pelas classificativas de Arucas (7,18 km), Moya (12,96 km) e Valleseco (14,56 km), a mais extensa e ainda por Telde “Tradición del Motor” (10,39) e Telde “Ciudad Deportiva” (11,11 km), que fecham cada uma das voltas.

CLASSIFICAÇÕES DOS “EUROPEUS”

PILOTOS – 1.º Andreas Mikkelsen, 191 pontos; 2.º Mikolaj Marczyk, 135; 3.º Efrén Llarena, 121; 4.º Alexey Lukyanuk, 95; 5.º Norbert Herczig, 87; 6.º Erik Casi, 60; 7.º Nil Solans, 46; 8.º Yoann Bonato, 46; 9.º Nikolay Gryazin, 44; 10.º Craig Breen, 43. Estão classificados mais 61 pilotos.

NAVEGADORES – 1.º Szymon Gospodarczyk, 135 pontos; 2.º Sara Fernandez, 121; 3.º Eliott Edmondson, 94; 4.º Ramón Ferencz, 87; 5.º Alexey Arnautov, 69; 6.º Ola Floene, 66; 7.º Jindriska Záková, 60; 8.º Marc Marti, 46; 9.º Benjamin Boulloud, 46; 10.º Konstantin Aleksandrov, 44. Estão classificados mais 34 navegadores.

EQUIPAS – 1.ª Toksport WRT, 411, pontos; 2.ª Rally Team Spain, 338; 3.ª Orlen Team, 150; 4.ª Porvoon Autopalvelu, 147; 5.ª Yacco ACCR Team e Team MRF Tyres, 127: 7.ª Saintéloc Junior Team, 103; 8.ª Skoda Rally Team Hungaria, 102; 9.ª Northon Racing, Topp-Cars Rally Team, CHL Sport Auto e M-Sport Racing Kft, 76. Estão classificadas mais 34 equipas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *