Craig Breen: comandante surpresa na Estónia

O piloto irlandês, navegado por Paul Nagle, conduziu o Ford Puma Rally1 ao topo da classificação na super-especil, com o tempo de 1m38,7s. Kalle Rovanpera e Jonne Halttunen (Toyota GR Yaris Rally1) foram segundos. Elfyn Evans e Scott Martin (Toyota GR Yaris Rally1) os terceiros.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Craig Breen e Paul Nagle (Ford Puma Rally1)

Na casa das apostas ninguém apostaria em Craig Breen (Ford Puma Rally1) para primeiro comandante do Rali da Estónia, sétima prova do Campeonato do Mundo de Ralis. Todavia, na incursão pela super-especial, o irlandês surpreendeu tudo e todos ao bater o finlandês Kalle Rovanpera (Toyota GR Yaris Rally1), comandante do campeonato, pela diferença mínima (0,1 segundos).

O inglês Elfyn Evans (Toyota GR Yaris Rally1) registou o terceiro tempo, ao bater o belga Thierry Neuville (Hyundao i20 N Rally1), também pela diferença mínima, com Ott Tanak (Hyundai i20 N Rally1), que corre em casa, a não começar bem a “sua” prova.

O piloto estónio debateu-se com problemas de transmissão no carro da marca sul-coreana que podem condicionar o seu desempenho nos próximos dias, Na super-especial registou o quinto melhor tempo, à frente do finlandês Esapekka Lappi (Toyota GR Yaris Rally1), que tinha sido o mais rápido no “Shakedown”, onde o japonês Takamoto Katusta (Toyota GR Yaris Rally1) capotou, obrigando a equipa a trabalho intenso para recuperar o carro para ser sétimo e fechar o lote dos que ficaram a menos de um segundo do irlandês.

Kalle Rovanpera e Jonne Halttunen (Toyota GR Yaris Rally1)

O finlandês Jari Huttunen (Ford Fiesta Rally2) foi o mais rápido dos RC2, ao bater o polaco Kajetan Kajetanowicz (Skoda Fabia Rally2 Evo) por 0,5”, o que lhe permitiu suplantar o francês Adrien Fourmaux (Ford Puma Rally1), o mais lento dos RC1

E se a Super Especial de abertura, realizada em Turku, decorreu com bom tempo, a chuva, que caiu durante a noite e a manhã, pode criar dificuldades, a partir de amanhã, sexta-feira, ao tornar as classificativas mais escorregadias e traiçoeiras.

Para esta sexta-feira, os concorrentes têm pela frente uma dupla passagem por quatro especiais, com a particularidade de duas delas, Peipisaare (24,35 km), que abre o dia, e Raanitsa (21,45 km) a serem as mais extensas da prova.

Classificação da 1.ª PC – 1.º Craig Breen/Paul Nagle (Ford Puma Rally1), 1m38,7s; 2.º, Kalle Rovanpera/Jonne Halttunen (Toyota GR Yaris Rally1), 1’38,8”; 3.º, Elfyn Evans/Scott Martin (Toyota GR Yaris Rally1), 1’38,9”; 4.º, Thierry Neuville/Martijn Wyndaeghe (Hyundai i20 N Rally1), 1’39,0”; 5.º, Ott Tanak/Martin Jarveoja (Toyota GR Yaris Rally1), 1’39,2”; 6.º, Esapekka Lappi/Janne Ferm (Toyota GR Yaris Rally1), 1’39,4”; 7.º, Takamoto Katsuta/Aaron Johnstone (Toyota GR Yaris Rally1), 1’39,6”; 8.º, Gus Greensmith/Jonas Andersson (Ford Puma Rally1), 1’40,2”; 9.º, Oliver Solberg/Elliott Edmondson (Hyundai i20 N Rally1), 1’40,3”; 10.º, Pierre-Louis Loubet/Vincent Landais (Ford Puma Rally1), 1’40,4”; 11.º, Jari Huttunen/Mikko Lukka (Ford Fiesta Rally2), 1’41,8” (1.º RC2).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.