CPV/SE: Gião e Niskanen vencem segunda corrida

A dupla luso-finlandesa Manuel Gião/Elias Niskanen, no Mercedes AMG GT4 da Lema Racing, triunfou, por uma margem de 0,511 segundos face a Fernando Navarrete e Gonzalo de Andrés (McLaren 570S GT4), na segunda corrida da terceira jornada do Campeonato de Portugal de Velocidade (CPV) by Hankook e segunda do Iberian Supercars Endurance, no Autódromo Internacional do Algarve, em Portimão.

(auto.look2010@gmail.com)

«Esta vitória começou no Elias [Niskanen], que poupou pneus e conduziu de forma conservadora na primeira parte da corrida sem com isso largar os McLaren. Depois, na parte final eu dei o máximo, porque era muito importante vencer esta segunda corrida, provando que temos carro e equipa para andar à frente dos McLaren. Mas não foi fácil, travámos um duelo muito intenso. Embora possuam características diferentes, acho que o Mercedes e o McLaren são os carros mais rápidos», disse, no final, Manuel Gião, encantando com o seu jovem colega de equipa e também com… a Lema Racing.

De algum modo agastada encontrava-se a dupla espanhola De Andrés/Navarrete, batida na parte final, com este último a dizer que levantara o pé e não oferecera resistência à aproximação do Mercedes AMG depois de visionar uma bandeira negra com o número do carro alemão.

«Em condições normais, acredito que íamos ganhar esta corrida», avançava Gonzalo de Andrés, que foi protagonista de um incidente de corrida com Miguel Cristóvão, quando este, ainda na primeira metade da mesma, ascendera ao primeiro lugar.

De facto, Miguel Cristóvão, autor da “pole” e depois penalizado com cinco lugares atrás na grelha porque o McLaren 570S alugado à equipa SMC Motorsport – o carro da Araújo Competição viu partir-se o motor no treino privado de sábado – não apresentava a altura ao solo regulamentar na qualificação, foi protagonista de uma corrida fantástica.

Partiu do sexto lugar, imprimiu um ritmo fortíssimo e ainda antes de passar o volante do carro a Francisco Carvalho, conseguia ascender à liderança, mas por pouco tempo. É que depois de ter ultrapassado o McLaren na altura guiado por De Andrés, este não evitou um “toque” de traseira que deixou marcas e obrigou Miguel Cristóvão a entrar nas boxes, para lhe serem retiradas umas proteções que haviam ficado soltas.

Regressou à pista, mas já nada havia a fazer em termos de discussão da vitória: «Já veio pedir-me desculpa, mas a verdade é que o mal está feito e não tem emenda», lamentou Miguel Cristóvão.

Quem protagonizou uma primeira parte da corrida notável foi o outro McLaren da SMC Motorsport, na altura conduzido por Tomás Pintos, que até andou na frente, mas quando Guillermo Aso assumiu o comando surgiram os problemas na caixa de velocidades e foi necessário levantar o pé para chegar ao fim (10.º lugar).

Atribulada, mas com um final feliz foi a prova da dupla Bruno Pires/Alvaro Fontes, vencedora da primeira corrida com o Porsche 911 Cup da Fabela Motorsport, que teve problemas com a direção assistida e quando foi às boxes tentar solucioná-los excedeu o limite de velocidade, o que valeu uma penalização de passagem obrigatória pela via das boxes.

«De um momento para o outro, caímos para o último lugar. Só com um jogo de pneus, dei o máximo para recuperar posições e depois o Alvaro [Fontes] conseguiu trazer o carro até ao terceiro lugar absoluto», referia Bruno Pires, radiante com a conquista do terceiro lugar final do pódio e ainda uma nova vitória na classe GTC.

Desta vez, o britânico Chris Hillaby (Porsche 911 Cup) terminou em segundo e na frente da dupla do McLaren 570S da dupla de gentleman drivers Álvaro Ramos e Fred Block.

Foi emocionante o despique pelos primeiros lugares na classe TCR, travado entre Daniel Teixeira (CUPRA), sem dúvida o piloto mais azarado do CPV, e o Audi RS3 LMS de Jorge Silva e de Pedro Silva.

Daniel Teixeira foi quem mais se destacou e tudo indicava que ia somar uma vitória nesta jornada de Portimão, mas a poucas dezenas de metros de receber a bandeira xadrez viu-se ultrapassado pelo Hyundai Elantra N da Sports & You guiado por António Coimbra.

«Nas últimas cinco/seis voltas, o motor começou a falhar e lá se foi a vantagem que tinha, acabando por ser ultrapassado na reta da meta. É frustrante, mas tenho que dar os parabéns aos vencedores», disse um desolado Daniel Teixeira, enquanto o piloto da Sports & You explicava.

«Eu já tinha sido avisado de que o Jorge Silva tinha sido penalizado com um “drive through” e que o Daniel Teixeira estava com problemas. Consegui ultrapassá-lo a 30 metros da meta. Foi um fim de semana giro e competitivo. Com este resultado somos líderes do campeonato e vamos para a última jornada, no Estoril, em primeiro».

Algo desolados estavam Jorge Silva e Pedro Silva, que aos comandos do Audi RS3 LMS TCR da Veloso Motorsport terminaram na terceira posição entre os TCR, depois de terem lutado pela vitória: «Foi uma prova atribulada, depois de penalizados com o “drive through”, por exceder a velocidade no pitlane. Isso veio alterar tudo e a partir daí nunca mais conseguimos recuperar», contou o primeiro daqueles pilotos.

A próxima prova do Campeonato de Portugal de Velocidade by Hankook está agendada para de 18 a 20 de novembro, no Autódromo do Estoril, mas o Iberian Supercars Endurance terá a sua próxima etapa no mês de setembro (10/11), no Circuito de Montmelo (Barcelona).

CLASSIFICAÇÃO

CORRIDA 2

1.º Elias Niskanen/Manuel Gião

(Lema Racing/Mercedes AMG GT4/GT4 Pro), 23 voltas

2.º Gonzalo de Andrés/Fernando Navarrete

(SMC Motorsport/McLaren 570S GT4/GT4 Pro), a 0.511s

3.º Bruno Pires/Alvaro Fontes

(Fabela Sport/Porsche 911 Cup/GTC), a 55.641

4.º Luís Silva/António Coimbra

(Sports & You/Hyundai Elantra/TCR), a 1.00.009

5.º Daniel Teixeira

(JT59 Racing Team/CUPRA TCR/TCR), a 1.01.250

6.º Pedro Silva/Jorge Silva

(Veloso Motorsport/Audi RS3 LMS/TCR), a 1.03.677

7.º Chris Hillaby

(Mental Motorsport/Porsche 911 Cup/GTC), a 1.44.064

8.º Quique Bordás/João Silva

(Garagem João Gomes/Porsche Cayman GT4/GT4 Pro), a 1.55.083

9.º Andrius Zemaitis

(PROGT/Porsche Cayman GT4/GT4 Bronze), a 1.57.374

10.º Tomás Pintos/Guillermo Aso

(SMC Motorsport/McLaren 570S GT4/GT4 Pro), a 1 volta

11.º Fred Block/Álvaro Ramos

(Araújo Competições/McLaren 570S/GTC), a 1 volta

12.º Miguel Cristóvão/Francisco Carvalho

(Araújo Competições/McLaren 570S GT4/GT4 Bronze), 1 volta

Patrick Cunha/Jorge Rodrigues (Veloso Motorsport/Audi R8 LMS GT4/GT4 Bronze)

Nuno Gonçalves Pedro (Porsche Cayman GT4/GTC)

Leandro Martins (Porsche 911 Cup/GTC)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.