CPV/SE: Bruno Pires/Alvaro Fontes imbatíveis

A dupla Alvaro Fontes/Bruno Pires, no Porsche 911 Cup da Fabela Sport, esteve insuperável, na manhã deste domingo, na primeira corrida da terceira jornada do Campeonato de Portugal de Velocidade by Hankook (CPV), dominando de fio a pavio.

(auto.look2010@gmail.com)

À surpresa da superioridade manifestada pelo Porsche da dupla luso-espanhola sucederam-se os problemas mecânicos, e não só, a alguns dos habituais candidatos à discussão da vitória, que se viram prematuramente afastados.

O primeiro foi Francisco Carvalho, colega de Miguel Cristóvão (autor da “pole” para a segunda corrida), já que o McLaren 570S GT4 alugado à SMC Motorsport entrou em “modo de segurança” ao fim da primeira volta, forçando a equipa ao abandono.

«Creio que tal aconteceu devido ao facto de a primeira volta ter sido demasiado lenta», referia o piloto da Guarda. Pouco depois, no outro McLaren 570S GT4, o de Fernando Navarrete e Gonzalo de Andrés, também soou o “alarme” de que algo não estava bem a nível de rendimento e o primeiro daqueles pilotos decidiu parar nas boxes e desistir para evitar o risco de “partir” o motor.

«Por motivo de força maior, o Fábio Mota não pôde estar presente e conseguimos que viesse o Alvaro Fontes, um piloto com muita experiência. Quanto à corrida, foi andar certinho desde o início, primeiro com o Alvaro e depois comigo ao volante, num carro excelente graças ao trabalho magnífico da Fabela Sport», referiu Bruno Pires, ao comentar a vitória, enquanto o seu colega espanhol acrescentava que «foi tudo perfeito».

O Porsche 911 Cup número 7 venceu em termos absolutos e ainda na classe GTC, com uma diferença acentuada para a dupla Álvaro Ramos/Fred Block (McLaren 570S), que partira do pit lane, já que Ramos se atrasara.

«Sinto-me cada vez melhor adaptado ao McLaren e desta vez tive que partir atrás do prejuízo, mas acabou por correr bem, com a conquista do segundo lugar dos GTC», confessou Álvaro Ramos.

Com uma grande regularidade, Manuel Gião e o finlandês Elias Niskanen, desde o início da corrida no “top 4”, acabaram por levar o Mercedes AMG da Lema Racing a um merecido segundo lugar e bem distante do adversário mais próximo, o McLaren 570S da dupla espanhola Guillermo Aso/Tomás Pintos.

«Este segundo lugar foi uma bela recompensa, depois dos problemas sentidos nos treinos, em que se soltou um tubo da admissão, fazendo o motor perder potência. Fiz uma corrida de trás para a frente, confirmando que o carro estava perfeito, bastante melhor do que em Jarama e no segundo turno o meu colega Elias continuou ao ataque, o que nos permitiu conquistar este magnífico resultado», palavras de Manuel Gião.

Os grandes azarados da manhã dos GT4 foram, sem dúvida, Jorge Rodrigues e Patrick Cunha, que estiveram a corrida toda na segunda posição e a duas voltas do fim um furo deixou o Audi R8 LMS GT4 da Veloso Motorsport parado na pista, caindo para um inglório nono lugar da tabela classificativa.

Na classe TCR, o infortúnio continua a perseguir Daniel Teixeira, autor da “pole” e líder da corrida quando se partiu uma jante do CUPRA, levando-o a fazer um “pião” e terminar a sua prova na gravilha. A partir daí foi intenso o duelo entre o Audi RS3 LMS da dupla Jorge Silva/Pedro Silva com o Hyundai Elantra N de António Coimbra e Luís Silva, que acabou favorável aos primeiros.

«É sempre bom voltar ao Campeonato de Portugal e vencer. O Jorge começou com um bom ritmo e entregou-me o carro em segundo, depois de um duelo animado com o Hyundai que eu depois consegui ultrapassar, fazendo depois algumas voltas rápidas para me destacar e manter a vantagem até ao fim», declarou Pedro Silva.

António Coimbra, por seu turno, contou que «o duelo com o Jorge Silva às vezes foi um pouco longe de mais da parte dele, mas depois logrei ultrapassá-lo e entreguei o carro em primeiro ao Luís».

E Luís Silva justificou, por seu turno, que «logo na minha primeira volta fui ultrapassado pelo Audi e depois perdi um pouco a confiança no carro e já mais tarde um bocado de um pneu do Audi R8 ficou alojado debaixo do Hyundai, fazendo uma barulheira incrível». «De resto, e como o Daniel Teixeira estava fora de prova, o objetivo era chegar ao fim e mantar a segunda posição», sublinhou.

A segunda corrida desta segunda jornada do Campeonato de Portugal de Velocidade by Hankook terá início às 15h30 (45 minutos de duração), sendo transmitida em Live Streaming nos canais do Youtube e do Facebook da Race Ready, entidade promotora do evento.

CLASSIFICAÇÃO

CORRIDA 1

1.º Bruno Pires/Alvaro Fontes

(Fabela Sport/Porsche 911 Cup/GTC), 23 voltas

2.º Manuel Gião/Elias Niskanen

(Lema Racing/Mercedes AMG GT4/GT4 Pro), a 6.781

3.º Guillermo Aso/Tomás Pintos

(SMC Motorsport/McLaren 570S GT4/GT4 Pro), a 26.927

4.º Jorge Silva/Pedro Silva

(Veloso Motorsport/Audi RS3 LMS/TCR), a 1.01.673

5.º Andrius Zemaitis

(PROGT/Porsche Cayman GT4/GT4 Bronze), a 1.36.057

6.º António Coimbra/Luís Silva

(Sports & You/Hyundai Elantra/TCR), a 1.47.987

7.º João Silva/Quique Bordas

(Garagem João Gomes/Porsche Cayman GT4/GT4 Pro), a 1 volta

8.º Álvaro Ramos/Fred Block

(Araújo Competições/McLaren 570S/GTC), a 1 volta

9.º Jorge Rodrigues/Patrick Cunha

(Veloso Motorsport/Audi R8 LMS GT4/GT4 Bronze)

10.º Chris Hillaby

(Mental Motorsport/Porsche 911 Cup/GTC), a 3 voltas

11.º Miguel Cristóvão/Francisco Carvalho

(Araújo Competições/McLaren 570S GT4/GT4 Bronze)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.