Correios na Cápsula do Tempo – Guarda 2050

“O Correio em Portugal – Início e Consolidação” foi o grande tema que marcou o nono aniversário da iniciativa “Cápsula do Tempo – Guarda 2050” criada pelo Clube Escape Livre em 2013.  O tema do serviço postal, que surge na esteira da conferência de 2021 sobre o futuro e os desafios da comunicação, foi abordado pelo Dr. Raul Moreira, diretor de Edições (livros) e Emissões (selos) dos CTT – Correios de Portugal.

(auto.look2010@gmail.com)

Como manda a tradição forjada nas oito edições anteriores, a cerimónia deste nono aniversário da “Cápsula do Tempo – Guarda 2050” arrancou com o cinzelar de um novo ano no monumento desta iniciativa, situado na Encosta do Tempo bem junto à Torre de Menagem da cidade mais alta de Portugal, a cargo do eng.º Sérgio Costa, presidente do Município. Na ocasião, o edil referiu o carácter simbólico desta cerimónia, referindo «tratar-se de um projeto importante para a visibilidade da Guarda e que todos os anos tem a capacidade de puxar pelas entidades locais».

Feito o registo desse momento solene, a cerimónia de aniversário da “Cápsula do Tempo – Guarda 2050” prosseguiu com outro momento icónico da iniciativa, com a plantação de uma árvore. Este ano a escolha recaiu sobre um azevinheiro (Ilex aquifolium L.), por se tratar de uma espécie protegida em Portugal continental.

Como afirmou o presidente da Câmara da Guarda, enquanto a nova inquilina da Encosta do Tempo era regada, «cada vez que se planta uma árvore autóctone, planta-se o futuro».

Cumpridos estes dois momentos, a comitiva do aniversário da “Cápsula do Tempo – Guarda 2050” desceu até ao Auditório do Instituto Politécnico da Guarda na Rua Soeiro Viegas, o palco escolhido para a conferência que faz parte da tradição das comemorações desta iniciativa do Clube Escape Livre. Profundamente ligado à filatelia e comendador da Ordem de Mérito da República Italiana, o dr. Raul Moreira é atualmente o administrador executivo da Fundação Portuguesa das Comunicações, tendo sido presidente da Associação Mundial para o Desenvolvimento da Filatelia entre 2006 e 2012.

Na sua exposição, o dr. Raul Moreira refletiu sobre o trajeto dos Correios ao longo dos tempos, desde a criação da primeira rede postal no Séc XV, e enleou todos os presentes com a epopeia fantástica do serviço postal até aos nossos dias, deixando no ar algumas pistas sobre o que poderá vir a ser o futuro deste serviço.

A forma apaixonada e vibrante como apresentou o tema, deixou a todos rendidos com algumas “estórias” e factos desconhecidos do grande público, não fosse ele um profundo conhecedor da filatelia e dos correios. E acabou por dar uma notícia em primeira mão: «este ano os CTT – Correios de Portugal irão lançar o primeiro selo da República em formato NFT (Non-Fungible Token), que garante a autenticidade de um item digital».

Seguiu-se uma interessante conversa com a participação da audiência, que revelou a grande curiosidade dos presentes sobre os Correios e a sua importância no passado e no presente das comunidades locais, bem como as perspetivas de futuro num mundo cada vez mais virtual.

A encerrar o nono aniversário da “Cápsula do Tempo – Guarda 2050” houve ainda tempo para a revelação de mais uma chávena da Coleção “Cápsula do Tempo”, da autoria do Arquiteto António Saraiva e realização da SPAL – Fábrica de Porcelanas de Alcobaça, este ano naturalmente dedicada ao tema “Correios”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.