Correia e Paião: reserva de excelência no Douro

As forças romanas de Junius Brutus passaram por Mesão Frio no ano 134 a.C., dando um cunho importante na história da vila erigida nas “Portas do Douro”. Nos pretéritos dias 15 e 16 de Agosto, foi a vez de Rodrigo Correia e Miguel Paião “disputarem” o território da Região Demarcada do Douro, recolhendo uma extraordinária reserva no Rali Município de Mesão Frio…

(auto.look2010@gmail.com) – Fotos: CREACTIVE E DIGITAL RACING PHOTO

Sem dó nem piedade. Na era das convenções à distância, Rodrigo Correia aproxima-se de indecisos e desconfiados e, prova após prova, tem cimentado a sua posição de novato e, nos testes a que tem sido colocado à prova, a nota tem sido positiva, ou seja, suficiente mais, a roçar o bom.

Este fim-de-semana, o jovem piloto de apenas 16 anos teve nova oportunidade de efectuar mais de meia centena de quilómetros no Rali Município de Mesão Frio. Nas “Portas do Douro”, que deslumbram pela sua beleza vinhateira e que atraem muitos visitantes, Rodrigo Correia, além de testemunhar que já é perseguido por uma legião de admiradores que se posicionam na berma da estrada para o aplaudir à sua passagem, alcançou mais um período de amadurecimento no processo de aprendizagem.

O seu processo de maturação é feito, basicamente, no interior do Kia Picanto GT Cup, numa função que é coadjuvada por Miguel Paião, numa função que é fazer com que haja o equilíbrio entre aluno e mestre. Na competição desenhada a régua e esquadra no concelho de Mesão Frio pelo Clube Automóvel da Régua, a dupla Rodrigo Correia e Miguel Paião recolheu na região vinhateira uma excelente colheita: 28.º lugar à geral – num universo de quase 80 equipas presentes, em que terminaram 49 –, terceiro na Classe 3 e quarto no Grupo 2.

Com aventura nos ralis a arrancar no início deste ano, a 7 e 8 de Março, no Rali da Bairrada, em Vagos, pontuável para o Centro de Ralis, prosseguindo, de 3 a 5 de Julho, em Castelo Branco, na estreia absoluta no Portugal de Ralis, a equipa assumiu na terceira prova, em Mesão Frio, um papel activo e extraordinário, saindo daquela região deslumbrante muito satisfeita com as ilações retiradas.

«Em termos de aprendizagem, melhor era praticamente impossível. Por tudo isto, só tenho que agradecer a todos os parceiros por terem depositado em mim toda a confiança, e aos meus familiares e amigos que continuaram a apoiar-me. Sem eles não seria possível este crescimento desportivo», começou por referir o jovem piloto de 16 anos de idade.

«Também é do conhecimento geral que não é possível vencer de um dia para o outro, até porque não é esse o padrão que elegemos, o qual passa por aprender cada vez mais e, por isso, da minha parte podem contar com o maior empenho e com a certeza de que darei sempre o máximo para conseguir absorver os melhores ensinamentos com o Miguel Paião que, além de ser um excelente piloto e navegador, é também um distinto pedagogo», afirmou Rodrigo Correia, piloto de Reigoso, concelho de Oliveira de Frades.

Tanto Rodrigo Correia como Miguel Paião saíram de Mesão Frio animados com os resultados alcançados, mas conscientes, todavia, que muito trabalho terão pela frente, no sentido de aperfeiçoar todo o tipo de processos, em que o ponto forte passa, forçosamente, pela melhoria de comportamentos a cada abordagem de provas.

Como em finais de Agosto e Setembro são épocas de vindima em Portugal, até ao lavar dos cestos é vindima… O próximo compromisso de Rodrigo Correia e Miguel Paião com o Kia Picanto GT Cup é o Constálica Rallye Vouzela  a 27 de Setembro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: