Comandantes com vantagens confortáveis

Fabio Quartararo, em Yamaha (MotoGP), Remy Gardner, aos comandos de uma Kalex (Moto 2) e Pedro Acosta, em KTM (Moto3) lideram as respectivas categorias e muito próximos de conquistar os respectivos títulos.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Fabio Quartararo (Yamaha)

Com mais de duas vitórias de avanço sobre os seus mais directos perseguidores, quando faltam seis corridas para o final da temporada, o francês Fabio Quartararo (Yamaha) parece lançado para a conquista do título mundial de MotoGP e pode entrar em modo de gestão para evitar correr riscos desnecessários, uma vez que não é crível que os seus mais directos adversários vençam a maior parte das corridas que faltam.

O francês soma cinco vitórias em 12 corridas, com o australiano Jack Miller (Ducati) a ser o único que repetiu o triunfo, com os restantes a pertencerem aos espanhóis Maverick Viñales (Yamaha), Marc Marquez (Honda) e Jorge Martin (Ducati), ao português Miguel Oliveira (KTM) e ao sul-africano Brad Binder (KTM) o que traduz bem o domínio que o francês tem exercido.

Remy Gardner (Kalex)

E se a questão do titulo parece ser uma questão de tempo, para ser resolvida aritmeticamente, já a luta pelos restantes lugares do pódio promete ser animada, porque o espanhol Joan Mir (Suzuki), que defende o ceptro, o francês Johann Zarco (Ducati) e o italiano Francesco Bagnaia (Ducati) estão separados por cinco pontos, pelo que a luta será intensa.

O português Miguel Oliveira que, em quatro corridas seguidas (Itália, Catalunha, Alemanha e Países Baixos), foi o piloto que mais pontos somou, está em branco há três corridas, está em oitavo e pode aspirar terminar em quinto, posição da qual dista 33 pontos.

Situação parecida acontece em Moto2, com o australiano Remy Gardner (Kalex) a dispor de 44 pontos de avanço sobre o espanhol Raul Fernandez (Kalex) que, ao ficar em branco em Inglaterra, pode ter comprometido a hipótese de chegar ao título e tem escassos oito pontos de avanço sobre o italiano Marco Bezzecchi (Kalex), com quem discute os restantes lugares do pódio, uma vez que o quarto, o inglês Sam Lowes (Kalex), está já a 52 pontos do italiano.

Pedro Acosta (KTM)

Em Moto3, o espanhol Pedro Acosta (KTM), que, tal como Fabio Quartararo, venceu cinco corridas, já promovido à categoria seguinte em 2022, apesar de ser “rookie”, tem tudo a seu favor para garantir o título no ano de estreia no campeonato, face aos 46 pontos de vantagem que tem em relação ao espanhol Sergio Garcia que, por sua vez, tem 23 de vantagem sobre o italiano Romano Fenati (Husqvarna), com a particularidade de serem os únicos que pontuaram em todas as corridas.

Em Aragon, o calor pode ser uma das maiores dificuldades que os pilotos vão encontrar sabendo-se, como se sabe, que as temperaturas costumam ser elevadas, nesta época do ano no traçado aragonês.

Classificações dos Campeonatos

PILOTOS

MotoGP – 1.º, Fábio Quartararo, 206 pontos; 2.º, Joan Mir, 141; 3.º, Johann Zarco, 137; 4.º, Francesco Bagnaia, 136; 5.º, Jack Miller, 118; 6.º, Brad Binder, 108; 7.º, Maverick Viñales, 95; 8.º, Miguel Oliveira, 85; 9.º, Aleix Espargaro, 83; 10.º, Jorge Martin, 64. Estão classificados mais 16 pilotos

Moto2 – 1.º, Remy Gardner, 231 pontos; 2.º, Raul Fernandez, 187; 3.º, Marco Bezzecchi, 179; 4.º, Sam Lowes, 127; 5.º, Aron Canet, 92; 6.º, Augusto Fernandez, 92; 7.º, Fabio Di Giabnantonio, 91; 8.º, Ai Ogura, 87; 9.º, Marcel Schortter, 75; 10.º, Xavi Vierge, 67. Estão classificados mais 21 pilotos

Moto3 – 1.º, Pedro Acosta, 201 pontos; 2.º, Sérgio Garcia, 155; 3.º, Romano Fenati, 132; 4.º, Dennis Foggia, 118; 5.º, Jaume Masia, 105; 6.º, Darryn Binder, 95; 7.º, Niccolò Antonelli, 87; 8.º, Ayumu Sasaki, 71; 9.º, Kaito Toba, 62; 10.º, Jaremy Alcoba, 60. Estão classificados mais 19 pilotos.

CONSTRUTORES

MotoGP – 1.º, Yamaha, 234 pontos; 2.º, Ducati, 225; 3.º, KTM, 162; 4.º, Suzuki, 158; 5.º, Honda, 115; 6.º, Aprilia, 84

Moto2 – 1.º, Kalex, 300 pontos; 2.º, Boscoscuro, 125; 3.º, MV Agusta, 10; 4.º, NTS; 10

Moto3 – 1.º KTM, 255 pontos; 2.º, Honda, 220; 3.º, Gasgas, 180; 4.º, Husqvarna,136

EQUIPAS

MotoGP – 1.º, Monster Energy Yamaha MotoGP, 301 pontos; 2.º, Ducati Lenovo Team, 254; 3.º, Pramac Racing, 205; 4.º, Team Suzuki Ecstar, 205; 5.º, Red Bull KTM Factory Racing, 193; 6.º, Repsol Honda Team, 118; 7.º, LCR Honda, 107; 8.º, Aprilia Racing Team Gresini, 87; 9.º, Tech3 KTM Factory Racing, 69; 10.º, Petronas Yamaha SRT, 68; 10.º, Esponsorama Racing, 63

Moto3 – 1.º, Red Bull KTM Ajo, 306 pontos; 2.º, Valresa Gasgas Aspar Team, 214; 3.º, Leopard Racing, 148; 4.º, Sterilgarda Garda Max Racing Team, 148; 5.º Petronas Sprinta Racing, 148; 6.º, Red Bull KTM Tech3, 124; 7.º, Indonesian Racing Gresini Moto3, 120; 8.º, Avintia Esponsorama Moto3, 114; 9.º, Rivacold Snipers Team, 93; 10.º, Carexpert Pruestel GP, 75; 11.º, CIP Green Power, 73; 12.º, SIC58 Squadra Corse, 54; 13.º, Boe Owlride, 45; 14.º, Honda Team Ásia, 18.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *