Com o piso seco KTM anda para trás

Miguel Oliveira fez a sua melhor volta em 1.32,208 minutos, ficando a 1,281 segundos do mais rápido, o australiano Jack Miller (Ducati).

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Apesar das nuvens continuarem a pairar sobre o circuito valenciano, a segunda sessão decorreu com o asfalto húmido, em algumas zonas, o que permitiu a utilização de pneus “slicks” e como consequência os pilotos da KTM andaram para trás.

O espanhol Iker Lecuona (KTM), o mais rápido na sessão da manhã, à chuva, a registar o 16.º tempo, à frente do português Miguel Oliveira (KTM), que foi o mais lento dos quatro pilotos da marca austríaca.

A sessão foi dominada pelas Ducati, que ocuparam três das cinco primeiras posições, com o australiano Jack Miller (Ducati) a fazer o melhor tempo, o italiano Francesco Bagnaia (Ducati) o terceiro, e o espanhol Jorge Martin (Ducati) o quinto.

Os seus compatriotas Pol Espargaro (Honda), que se intrometeu entre o australiano e o italiano e a completou o lote dos que chegaram ao segundo “30”, e Alex Rins (Suzuki) a serem aqueles que se intrometeram no domínio da marca italiana.

Batidos de forma clara na primeira sessão, os candidatos ao título, o australiano Rem Gardner (Kalex) e o espanhol Raul Fernandez (Kalex), impuseram a sua lei e colocaram-se no topo da tabela de tempos na segunda sessão, separados por escassos 0,008”, com o espanhol Augusto Fernandez (Kalex), que tinha sido o mais rápido na sessão matinal a registar o terceiro tempo.

A segunda sessão de treinos livres de Moto3 começou com o asfalto molhado e os tempos pioraram com o italiano Dennis Foggia (Honda) a ser o mais rápido, à frente do australiano Joel Kelso (KTM), que pela primeira vez surge no lote dos mais rápidos, e o checo Filip Salac (KTM), enquanto o espanhol Pedro Acosta (KTM) campeão da categoria registava a oitava marca da sessão.

MELHORES TEMPOS DOS TREINOS

MotoGP – Jack Miller (Ducati), 1’30,927””; Pol Espargaro (Honda), 1’30,939”; Francesco Bagnaia (Ducati); 1’30,995”; Alex Rins (Suzuki), 1’31,336”; Jorge Martin (Ducati), 1’31,396”; Takaaki Nakagami (Honda), 1’31,427”. Joan Mir (Suzuki), 1’31,5143”; Brad Binder (KTM). 1’31,521”; Andrea Dovizioso (Yamaha), 1’31,597”; Johann Zarco (Ducati), 1’31,603”; …; Miguel Oliveira (KTM), 1’32,208”. Treinaram mais quatro pilotos.

Moto2 – Remy Gardner (Kalex), 1’35,857”; Raul Fernandez (Kalex), 1’35,865”; Augusto Fernandez (Kalex), 1’35,898”; Celestino Vietti (Kalex), 1’35,944”; Xavi Vierge (Kalex), 1’35,972”; Jake Dixon (Kalex), 1’36,110”; Stefano Manzi (Kalex), 1’36,118”; Marco Bezzecchi (Kalex), 1’36,161”; Fabio Di Giannantonio (Kalex), 1’36,191”; Marcos Ramirez (Kalex), 1’36,234”. Treinaram mais 20 pilotos.

Moto3 – Dennis Foggia (Honda), 1’41’524”; Joel Kelso (KTM), 1’41,716”; Filip Salac (KTM); 1’41,732”, Niccolò Antonelli (KTM); 1’41,743”; Andrea Migno (Honda), 1’41,940”, Tatsuki Suzuki (Honda), 1’42,047”; Stefano Nepa (KTM), 1’42,176”; Pedro Acosta (KTM), 1’42,207”; Jaume Masia (KTM); 1’42,217”; Jose Antonio Rueda (Honda), 1’42,318”. Treinaram mais 15 pilotos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *