Citroën 2 CV Charleston conquistou o mundo

Em Outubro de 1980, a Citroën apresentou o 2 CV 6 Charleston no seu stand do Salão de Paris. Tratou-se de uma série especial inédita, limitada a 8.000 unidades, mas o seu sucesso foi de tal ordem que passou a integrar o catálogo da gama Citroën em Julho de 1981, aí se mantendo até ao final da produção do 2 CV, que ocorreu em Portugal (Mangualde). Aliás, o último 2 CV a sair das linhas de produção de Mangualde foi um Charleston, fabricado a 27 de Julho de 1990.

(auto.look2010@gmail.com)

Há 40 anos, em 1980, a Citroën lançava uma Série Especial de 8.000 unidades do seu 2 CV designada “Charleston”, que em França tinha um preço de 24.800 francos franceses. Na época, o Comunicado de Imprensa afirmava: «Para satisfazer os “puristas” do 2 CV, os faróis são redondos com as respectivas carcaças em vermelho».

Simultaneamente chic e original, o 2 CV 6 Charleston incorporava o mais elevado patamar de conteúdos e de potência de sempre para um 2 CV. Após o 2 CV Spot de 1976, o 2 CV 6 Charleston dominou o novo fenómeno das séries limitadas. Com base no nível de equipamento Club, o 2 CV 6 Charleston distingue-se pelos seus revestimentos interiores específicos e os faróis redondos, à semelhança do 2 CV Spécial.

O sucesso foi tal, que no ano seguinte, em Julho de 1981, a série limitada passou a ilimitada, passando a produzir-se em série na fábrica de Levallois e a integrar o catálogo da gama de modelos Citroën. A versão de produção em série diferia da edição limitada pela adopção de faróis cromados e revestimentos interiores cinza, com decorações em formato de losango.

Inicialmente proposto com uma pintura bicolor Vermelho Delage e Preto, o 2 CV Charleston ver-se-ia, em Julho de 1982, complementado por uma versão em Amarelo Hélios e Preto, substituída em Julho do ano seguinte por outra em dois tons Cinza, Nocturne e Cormoran.

A partir de 1988, a produção passou a ser assegurada pela fábrica de Mangualde, em Portugal. Os modelos produzidos nesta unidade são identificáveis pela presença da marca do fabricante de vidros “Covina”, inserida nas diferentes superfícies vidradas do veículo.

A 27 de Julho de 1990, às 16h30, saiu das linhas de produção de Mangualde o último 2 CV, uma unidade 2 CV 6 Charleston em Cinza Nocturne e Cinza Cormoran. Foi a unidade n.º 5.114. 969, e última, do “2 Cavalos” (“Deuche” para os franceses).

O “2 Cavalos” tornou-se num dos ícones da história do automóvel e congrega uma imensidão de coleccionadores em todo o mundo. O Charleston contribuiu para este sucesso, tendo reforçado a imagem do modelo durante os últimos 10 anos de produção.

Presentemente, um 2 CV Charleston, em bom estado, tem uma cotação de 14.500 euros para uma unidade da série limitada em estado original, e de 10.500 euros para uma unidade de produção em série.

É ainda possível adquirir um 2 CV Charleston no formato miniatura de 3 polegadas (5 euros) ou porta-chaves (4 euros), disponíveis na loja Lifestyle da Citroën. O Charleston é extremamente popular: uma em cada cinco miniaturas 2 CV vendidas é um Charleston.

Em 2008, por ocasião do 60.º aniversário do 2 CV, foi lançada uma série limitada Charleston num outro modelo da gama Citroën, igualmente descapotável: o C3 Pluriel Charleston com a mesma pintura bicolor Vermelho Delage e Preto.

FICHA TÉCNICA

Comprimento x Largura x Altura: 3,83 m x 1,48 m x 1,60 m.

Distância entre eixos: 2,40 m.

Lotação: 4 passageiros.

Motor: A06/635.

Cilindrada : 602 cm3.

Diâmetro x Curso: : 74 mm x 70 mm.

Taxa de compressão: 8,5.

Binário: 4 mkg às 3.500 rpm.

Combustível: gasolina.

Potência fiscal / real: 3 CV / 29 cv DIN às 5.750 rpm.

Pneus: 125/15.

Relação peso / potência: 17,0.

Peso a seco em ordem de marcha: 560 kg.

Travões dianteiros / traseiros: de tambor, de disco a partir de 1982 / de tambor.

Travão de mão: comando mecânico nos travões dianteiros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: