Charles Leclerc com a “pole” na Catalunha

Piloto monegasco bateu o neerlandês Max Verstappen na derradeira tentativa, fazendo o tempo de 1m18,750s, deixando o campeão mundial a 0,323 segundos.

PEDRO RORIZ E CARLOS SOUSA (auto.look2010@gmail.com)

Dominador durante as três sessões de treinos livres, o monegasco Charles Leclerc (Ferrari) permaneceu no topo da tabela de tempos e garantiu a “pole position”, com uma derradeira volta “canhão”, na qual chegou ao segundo “18” e “esmagou” a concorrência.

Um pião na primeira tentativa impediu-o de marcar um tempo, aumentando a pressão para a segunda, porque só tinha “aquela” volta para fazer o tempo e, com uma volta perfeita, garantiu a “pole”. Tratou-se da quarta da temporada, 13.ª da carreira, o que lhe permite igualar os feitos de Jack Brabham, Graham Hill, Jacky Ickx, Juan Pablo Montoya e Jacques Villeneuve.

Max Verstappen (Red Bull/Honda), que tinha sido o mais rápido na primeira tentativa, teve de contentar-se com um lugar na primeira linha, sendo a segunda partilhada pelo espanhol Carlos Sainz (Ferrari) que, ao partir do lado limpo da pista, pode aproveitar para tentar surpreender o neerlandês na partida, e o inglés George Russell (Mercedes).

Charles Leclerc avisou que a corrida poderá ser mais difícil, pois os Ferrari sofrem mais com a degradação dos pneus do que os Red Bull: «Nas últimas corridas temos sofrido mais com o desgaste dos pneus. Temos de os gerir bem para conseguir vencer», apontou.

Já Max Verstappen, campeão mundial em título, lamentou não ter podido fazer a última tentativa».«Foi pena. Estar na primeira linha da grelha é bom, mas gostava de ter podido tentar melhorar o tempo», sublinhou o piloto neerlandês.

Na terceira linha estão os dois homens que completam as equipas da frente, com o mexicano Sergio Perez (Red Bull/Honda) a partir à frente do piloto da Mercedes, o inglês Lewis Hamilton.

A Mercedes revelou uma significativa evolução durante o fim-de-semana, mas o facto dos seus pilotos largarem do lado sujo da pista pode condicionar o seu resultado.

Completaram o lote de pilotos que discutiram a “pole”, o finlandês  Valtteri Bottas (Alfa Romeo/Ferrari), que foi o melhor dos outros, o australiano Daniel Riccardo (McLaren/Mercedes), que bateu o seu colega de equipa, Lando Norris, o que não tem sido habitual, ficando a separar os dois Haas.

A vantagem, no entano, ficou na posse do dinamarqués Kevin Magussen (Haas/Ferrari), sendo de referir que o alemão Mick Schumacher (Haas/Ferrari) chegou pela primeira vez à Q3.

De referir que o ídolo local, Fernando Alonso (Alpine/Renault) não passou da Q1, como sucedeu com dos dois Aston Martin e os dois Williams.

GRELHA DA PARTIDA

Charles Leclerc
Ferrari SF21/Ferrari
1’18,750
Max Verstappen
Red Bull18/Honda
1’19,073
Carlos Sainz
Ferrari SF21/Ferrari
1’19,166″
George Russell
Mercedes W13/Mercedes
1’19,393″
Sergio Perez
Red Bull 18/Honda
1’19,420″
Lewis Hamilton
Mercedes W13/Mercedes
1’19,512″
Valtteri Bottas
Alfa Romeo C42/Ferrari
1’19,608″
Kevin Magnussen
Haas VF-22/Ferrari
1’19,682″
Daniel Riccardo
McLaren MCL36/Mercedes
1’20,297″
Mick Schumacher
Haas VF-22/Ferrari
1’20,368″
Lando Norris
McLaren MCL36/Mercedes
1’20,471″
Esteban Ocon
Alpine A522/Renault
1’20,638″
Yuki Tsunoda
Alpha Tauri AT03/Honda
1’20,639″
Pierre Gasly
Alpha Tauri AT02/Honda
1’20,861″
Guayno Zhou
Alfa Romeo C44/Ferrari
1’21,094″
Sebastian Vettel
Aston Martin AMR22/Mercedes
1’20,954″
Fernando Alonso
Alpine A521/Renault
1’21,043″
Lance Stroll
Aston Martin AMR22/Mercedes
1’21,418″
Alexander Albon
Williams FW44/Mercedes
1’21.645″
Nicholas Latifi
Willaims FW44/Mercedes
1’21,915″

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.