Cerca de 10 mil na organização do GP do Algarve

De acordo com o administrador do Autódromo Internacional do Algarve (AIA), Paulo Pinheiro, «trata-se da maior estrutura montada para a realização de um Grande Prémio no Algarve».

(auto.look2010@gmail.com)

Cerca de 10 mil pessoas estão envolvidas na realização do Grande Prémio do Algarve de MotoGP, penúltima prova do mundial de motociclismo de velocidade que decorre em Portimão, disse um dos organizadores da prova.

«Estimamos que, entre o dispositivo de segurança, médicos, comissários, forças de segurança e vigilância, elementos de apoio, tenhamos cerca de 10 mil pessoas envolvidas», apontou o responsável.

Paulo Pinheiro especificou que «só o número de comissários de pista ascende aos 400, a que se somam 100 médicos, pessoal de 18 ambulâncias, carros de combate a fogo e equipas de apoio dentro e fora do recinto.

«Ao contrário das corridas anteriores de MotoGP em que não tivemos público nas bancadas, para esta prova as equipas foram reforçadas, tendo em conta número de espectadores previsto», avançou.

Segundo Paulo Pinheiro, até à manhã de hoje tinham sido vendidos 42 mil bilhetes, «número que se aproxima dos 50 mil previstos». «A maioria dos bilhetes vendidos foram para portugueses, mas temos também muitos espanhóis, ingleses e franceses, estes últimos por causa do Quartararo, já consagrado campeão do mundo de MotoGP», avançou.

O administrador do Autódromo do Algarve estimou que durante o dia de sábado, «o circuito possa receber mais de 30 mil pessoas e no domingo, um número muito próximo das 50 mil».

O Grande Prémio do Algarve, a disputar este domingo, vai ser a 17.ª corrida portuguesa, a segunda do ano, juntando-se às 16 edições do Grande Prémio de Portugal, que foi disputado entre 2000 e 2012, no autódromo do Estoril, em 1987, no circuito de Jarama, em Espanha, e em 2020 e 2021, em Portimão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *