Carlos Sainz vai ser penalizado no GP de França

Substituição do motor leva espanhol da Ferrari a perder dez posições na grelha, na sequência do bloco ter pegado fogo e tornar-se totalmente inutilizável a 14 voltas do final do Grande Prémio da Áustria.

(auto.look2010@gmail.com)

Corria a volta 58 do Grande Prémio da Áustria de Fórmula 1 quando o motor do Ferrari de Carlos Sainz Jr partiu, numa altura em que o espanhol procurava o segundo lugar. O piloto foi obrigado a abandonar a corrida e, para além disso, viu o seu motor pegar fogo e tornar-se totalmente inutilizável.

Este foi o terceiro motor que o piloto da Ferrari utilizou esta temporada, e está agora obrigado a utilizar uma quarta unidade, motivo que o leva, desde já, a perder posições na grelha de partida para a corrida seguinte.

Isto porque, de acordo com os regulamentos impostos pela FIA desde 2018, cada piloto pode utilizar apenas três motores (ou componentes dos mesmos) ao longo das vinte e duas corridas que compõem o calendário de Fórmula 1.

Ao utilizar mais uma unidade, o piloto é penalizado ao recuar dez posições na grelha de partida da corrida seguinte. Nova penalização implicará uma penalização de cinco posições; uma terceira infração e o piloto sairá da última posição da grelha de partida.

O próximo Grande Prémio irá correr-se em França, no Circuito Paul Ricard, entre os dias 22 e 24 de julho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.