Carlos Sainz e Audi: casamento perfeito no Dakar

Piloto espanhol, vencedor das edições de 2010, 2018 e 2020, conquistou a 41.ª vitória em etapas na prova, segunda da presente edição, ao concluir os 345 quilómetros cronometrados de hoje, em Bisha, na Arábia Saudita, em 3h29m32s. Nasser At-Attiyah está a 516 km de festejar a vitória final.

PEDRO RORIZ E CARLOS SOUSA (auto.look2010@gmail.com)

Carlos Sainz (Audi RS Q e-tron)

A Audi somou mais uma vitória numa etapa, desta vez pelas mãos de Carlos Sainz (RS Q e-tron), segunda do ano, 41.ª na prova, e quarta da marca alemã logo no ano da estreia da competição. O piloto espanhol bateu o francês Sébastien Loeb (BRX Prodrive Hunter) por 2m21s, mas que permitiu a este último reduzir para 28m19s o atraso em relação ao qatari Nasser Al-Attiyah (Toyota GR DKR Hilux) que, em condições normais, será o vencedor da edição 2022 da prova.

Só que uma penalização de cinco minutos, por excesso de velocidade numa zona onde era limitada, fez o francês cair para oitavo no Sector Selectivo e ver aumentar, para 33m19s, a desvantagem para o piloto da Toyota.

De assinalar a forma como Sébastien Loeb tem feito para tentar desalojar o qatari da primeira posição, já que, sem nada a perder e depois dos problemas mecânicos e dos erros de navegação, tem rodado o mais depressa possível para pressionar o comandante. Contudo, Nasser Al-Attiyah tem sabido gerir a sua vantagem e tem a quarta vitória, segunda da Toyota, praticamente nas mãos.

Mattias Ekstrom (Audi RS Q e-tron)

Em contrapartida, a Audi voltou a estar em plano de evidência ao colocar os três carros no “top ten”, com o sueco Mattias Ekstrom (RS Q e-tron) a ser terceiro, atrás do argentino Lucio Alvarez (Toyota Hilux Overdrive), e o francês Stéphane Peterhansel (RS Q e-tron), sexto.

No que diz respeito aos portugueses, o dia correu mal para dupla luso-lituana Vaidatas Zala/Paulo Fiúza (Mini John Cooper Works Rally) que foi 38.ª na etapa. Tratou-se do pior resultado da formação em toda a prova, mas manteve o 11.º lugar da geral, com mais de um minuto de vantagem para Carlos Sainz, pelo que a descida de um lugar na geral seja admissível esta sexta-feira.

Miguel Barbosa e Pedro Velosa (Toyota Hilux Overdrive) continuam a recuperar, ocupando o 35.º lugar da geral, mas o ganho de duas posições, esta sexta-feira, não é de descartar.

Nasser Al-Attiyah (Toyota GR DKR Hilux)

Nos veículos ligeiros, o norte-americano Seth Quintero (OT3) bateu o recorde de vitórias em etapas numa mesma edição, chegando aos 11 triunfos (só não venceu na segunda etapa), ultrapassando o francês Pierre Lartigue.

Depois dos problemas da véspera, Mário Franco e Rui Franco (Yamaha) ocuparm hoje o 10.º lugar, a 46m36s do norte-americano, e ocupa a 14.ª posição da geral, a 12h58m13s do líder, o chileno Francisco Lopez Contardo (Can-Am).

Nos SSV, tudo se decidirá no derradeiro Sector Selectivo, com o espanhol Gerrard Farres Guell (BRM CAN-AM Maverick XRS), o mais rápido, hoje, a partir para os derradeiros quilómetros selectivos com 1m41s de avanço sobre o norte-americano Austin Jones (BRP CAN-AM Maverick XRS). Sem os seis minutos de penalização contabilizados nos dias anteriores, Austin Jones estaria no comando da prova, com mais de quatro minutos de avanço sobre o espanhol.

Sébastien Loeb (BRX Prodrive Hunter)

Entre os portugueses, Luís Portela Morais e David Megre (BRP CAN-AM Maverick XRS) voltaram a estar em evidência ao fazerem o quinto tempo na etapa e a subirem para sétimos da geral, a menos de cinco minutos do brasileiro Rodrigo Luppi de Oliveira (BRP CAN-AM Maverick XRS), enquanto Rui Oliveira e Fausto Megre (BRP CAN-AM Maverick XRS) tiveram um dia mau, sendo 26.º na tirada, mas mantendo o 16.º lugar da geral.

 

 

ETAPA DE AMANHÃ (SEXTA-FEIRA)

São os derradeiros 516 km da 44.ª edição do Rali Dakar, 164 dos quais disputados contra o cronómetro, fazendo a ligação de Bisha a Jeddah, cidade situada nas margens do Mar Vermelho, que recebe o final da prova, depois de ter sido local de partida. Sem dunas, mas com areia, para todos que partiram será uma vitória com a chegada a Jeddah. Terminar uma prova como o “Dakar” é, desde sempre, uma vitória.

CLASSIFICAÇÕES

SECTOR SELECTIVO (346 KM)

AUTOMÓVEIS – 1.º, Carlos Sainz/Lucas Cruz (Audi RS Q e-tron), 3.29’32”; 2.º, Lucio Alvarez/Armand Monleon (Toyota Hilux Overdrive), a 3’10”; 3.º, Mattias Ekstrom/Emil Berqvist (Audi RS Q e-tron), a 3’53”; 4.º, Nani Roma/Alex Haro (Prodrive Hunter), a 4’10”; 5.º, Giniel De Villiers/Dennis Murphy (Toyota GR DKR Hilux), a 5’11”; 6.º, Stéphane Peterhansel/Edouard Boulanger (Audi RS Q e-tron), a 5’54”; 7.º, Nasser Al-Attiyah/MathieuBaumel (Toyota GR DKR Hilux), a 6’42”; 8.º, Sébastien Loeb/Fabien Lurquin (Prodrive Hunter), a 7’21”; 9.º, Orlando Terranova/Daniel Oliveras Carreras (Prodrive Hunter), a 7’53”; 10.º, Mathieu Serradori/Loic Minaudier (Century CR6), a 10’38”; …; 38.º, Vaidotas Zala/Paulo Fiuza (Mini John Cooper Works Rally), a 52’23”; …; 40.º, Miguel Barbosa/Pedro Velosa (Toyota Hilux Overdrive), a 1.00’03”

SSV – 1.º, Marek Gozcal/Lukasz Laskawiec (BRP CAN-AM Maverick XRS), 4.13’12”; 2.º, Gerard Farres Guell/Diego Ortega Gil (BRP CAN-AM Maverick XRS), a 3’37”; 3.º, Rokas Baciuska/Oriol Mena (BRP CAN-AM Maverick XRS), a 6’08”; 4.º, Rodrigo Luppi de Oliveira/Maikel Justo (BRP CAN-AM Maverick XRS), a 10’27”; 5.º, Luís Portela de Morais/David Megre (BRP CAN-AM Maverick XRS) a 14’45”; …; 26.º, Rui Oliveira/Fausto Mota (BRP CAN-AM Maverick XDS) a 56’01”

GERAL

AUTOMÓVEIS – 1.º Nasser Al-Attiyah/Mathias Baumel (Toyota GR DKR Hilux), 36.49’51”; 2.º, Sébastien Loeb/Fabian Lurquin (Prodrive Hunter), a 33’19”; 3.º, Yazeed Al Rahji/Michael Orr (Toyota Hilux Overdrive), a 1.03’43”; 4.º, Orlando Terranova/Daniel Oliveras (Prodrive Hunter), a 1’31’29; 5.º, Giniel De Villiers/Dennis Murphy (Toyota GR DKR Hilux), a 1.44’11”; 6.º, Jakub Przygonski/Timo Gottschalk (Mini John Cooper Works Buggy), a 1.51’57”; 7.º, Vladimir Vasilyev/Oleg Uperenko (BMW X5) a 1.59’49”; 8.º, Mathieu Serradori/Loic Minaudier (Century CR6), a 2.34’19”; 9.º, Mattias Ekstrom/Emil Berqvist (Audi RS Q e-tron), a 2.39’57”; 10.º, Sebastian Halpern/Bernard Graue (Mini John Cooper Works), a 2.40’00”; …; 11.º, Vaidotas Zala/Paulo Fiuza (Mini John Cooper Works Rally), a 3.36’23”; …; 35.º, Miguel Barbosa/Pedro Velosa (Toyota Hilux Overdrive), a 12.47’54”

SSV – 1.º, Gerard Farres Guell/Diego Ortega Gil (BRP CAN-AM Maverick XRS), a 45.24’07”; 2.º, Austin Jones/Gustavo Gugelmin (BRP CAN-AM Maverick XRS), a 1’41”; 3.º, Marek Gozcal/Lukasz Laskawiec (BRP CAN-AM Maverick XRS) a 17’59”; 4.º, Rokas Baciuska/Oriol Mena (BRP CAN-AM Maverick XRS), a 22’46”; 5.º, Michal Gozcal/Szymon Gospodarczyk (BRP CAN-AM Maverick XRS), a 29,14”; …; 7.º, Luís Portela de Morais/David Megre (BRP CAN-AM Maverick XRS) a 3.04’44”; …; 16.º, Rui Oliveira/Fausto Mota (BRP CAN-AM Maverick XDS) a 8.21’49”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.