Candidatos ao título ficaram arredados da Q2

As Ducati de Johann Zarco Jorge Martin e Jack Miller ocuparam as três primeiras posições na terceira sessão de treinos livres ara o Grande Prémio de Itália, seguidas pela KTM de Miguel Oliveira e da Honda de Marc Marquez.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Apesar de molhado, as condições de aderência do asfalto do traçado de Misano permitiram uma melhoria de tempos, em relação aos registados na véspera e a surpresa em MotoGP veio do facto dos candidatos ao título, o francês Fabio Quartararo (Yamaha) e o italiano Francesco Bagnaia (Ducati), terem ficado fora da Q2. Trata-se da primeira vez que esta situação acontece ao piloto italiano, depois de ter sido 15.º e 11.º, na tabela de tempos que conjuga as três sessões de treinos livres.

Quarto na sessão e na classificação conjunta, o português Miguel Oliveira (KTM), que esteve no topo da tabela de tempos e foi o primeiro a chegar ao segundo “40”, melhorando o tempo em duas voltas seguidas, não evitou uma queda.

Quando tentava fazer, pela terceira vez, fazer ainda melhor, mostrou que com a pista molhada dispõe de moto para discutir as primeiras posições, ao contrário do que tem sucedido nas corridas com o piso seco.

A Ducati continua a dominar e perfila-se como séria candidata à vitória na corrida, o que pode contribuir para Francesco Bagnaia adiar a decisão do título para o Algarve.

Os seus pilotos, o francês Johann Zarco (Ducati), o espanhol Jorge Martin (Ducati e o australiano Jack Miller (Ducati), colocaram-se no topo da tabela de tempos após suplantarem o português Miguel Oliveira.

Se ontem tinham sido os pilotos de Moto2 a beneficiar do aumento da aderência do asfalto, hoje foram os mais penalizados por a chuva ter voltado a cair e os tempos subiram cerca de oito segundos em relação aos que haviam sido alcançados na véspera.

O italiano Tony Arbolino (Kalex) conseguiu, na derradeira volta, desalojar o seu compatriota Marco Bezzecchi (Kalex) do topo da tabela de tempos, ao conseguir superá-lo por 0,003”, tendo sido os únicos a chegar ao segundo “47”, com o espanhol Augusto Fernandez (Kalex) a registar o terceiro tempo e a ser o autor do melhor tempo no conjunto dos três treinos, sendo o único a chegar ao segundo 40.

Como consequência acabaram por ser os tempos do segundo treino de ontem a decidir quem tem entrada directa na Q2.

Em Moto3 foi o espanhol Xavier Ortigas (Honda) a surpreender tudo e todos e a “saltar” de 18.º para 1.º, à frente do japonês Yuki Kunii (Honda) e do italiano Alberto Surra (Honda), consistente no lote dos três primeiros, ao longo das sessões de treinos livres.

Melhores tempos

MotoGP – Johann Zarco (Ducati), 1’40,384”; Jorge Martin (Ducati), 1’40,471”; Jack Miller (Ducati), 1’40,520”; Miguel Oliveira (KTM), 1’40,832”; Marc Marquez (Honda), 1’40,855”; Pol Espargaro (Honda), 1’40,925”; Franco Morbidelli (Yamaha), 1’40,942”; Aleix Espargaro (Aprilia), 1’40,964”; Danilo Petrucci (KTM), 1’40,967”; Luca Marini (Ducati), 1’40,985”. Treinaram mais 14 pilotos

Moto2 – Tony Arbolino (Kalex), 1’47,902”; Marco Bezzecchi (Kalex), 1’47,905”; Augusto Fernandez (Kalex), 1’48,404”; Fermin Aldeguer (Boscoscuro), 1’48,436”; Raul Fernandez (Kalex), 1’48,447”; Jorge Navarro (Boscoscuro), 1’48,705”; Aron Canet (Boscoscuro), 1’48,750”; Somkiat Chantra (Kalex), 1’48,788”; Hector Garzo (Kalex), 1’48,805”; Celestino Vietti (Kalex), 1’48,832”. Treinaram mais 20 pilotos

Moto3 – Xavier Artigas (Honda), 1’51,428”; Yuki Kunii (Honda), 1’51,730”; Alberto Surra (Honda), 1’51,751”; Filip Salac (KTM); 1’51,757”; Ayumu Sasaki (KTM), 1’51,873”; Dennis Foggia (Honda), 1’52,053”; Adrian Fernandez (Husqvarna), 1’52,118”; Pedro Acosta (KTM), 1’52,122; Stefano Nepa (KTM) 1’52,149”; Darryn Binder (Honda), 1’52,326”. Treinaram mais 18 pilotos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *