Campanha para motos #NãoSouDeFerro da GNR

A GNR desenvolve a partir de hoje a campanha de sensibilização #NãoSouDeFerro, que pretende inverter a tendência de aumento da sinistralidade com motos e que dará particular destaque à região do Algarve.

(auto.look2010@gmail.com)

Em comunicado, a GNR explica que a campanha, que decorre até domingo (dia 7), dará particular destaque à região do Algarve e do Autódromo Internacional do Algarve, onde irá decorrer o Grande Prémio do Algarve de MotoGP, no Autódromo Internacional de Algarve, em Portimão, e irá alertar os condutores para as regras de segurança que devem acautelar durante a condução.

A intenção é contribuir para a mudança de comportamentos durante a condução, com a divulgação de uma imagem acompanhada do título “A moto podes trocar, a vida não” e de conselhos e a distribuição de folhetos informativos junto dos condutores de veículos de duas rodas a motor.

Será ainda divulgado nas plataformas digitais um vídeo ilustrativo de algumas manobras perigosas mais frequentes. Uma vez que os condutores de veículos de motos são um grupo de risco porque as consequências dos acidentes com estes veículos são normalmente mais gravosas, e prevendo-se um elevado fluxo de veículos de duas rodas a motor em direcção ao Algarve para acompanharem o MotoGP, a GNR desenvolverá iniciativas de sensibilização em algumas áreas de serviço de norte a sul do país e nas imediações do Autódromo Internacional do Algarve.

Da análise da sinistralidade rodoviária do ano de 2021 até 30 de Setembro, verifica-se que cerca de 10% dos acidentes envolveram veículos de duas rodas a motor. Segundo a GNR, das vítimas registadas este ano nas estradas, «28,9% são condutores ou passageiros de veículos de duas rodas e, das vítimas mortais a lamentar, cerca de 32% correspondem também a condutores/passageiros de veículos de duas rodas a motor».

Nas acções de sensibilização que vai promover, a GNR aconselhará sobretudo à prudência e à importância de se adotar uma condução defensiva e de aumentar a distância de segurança em relação ao veículo da frente para garantir a travagem de segurança e gradual e uma melhor visibilidade.

Redobrar a atenção em circunstâncias de condições atmosféricas adversas, circular com as luzes acesas e usar equipamento individual de alta visibilidade são outros dos conselhos da GNR, que sublinha a importância de os condutores de motos usarem sempre capacete e equipamento de protecção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *