Calor foi rei em primeiro dia de corrida de Montalegre 2

Regresso quente do RX Portugal by Transwhite a Montalegre para a 4.ª jornada do ano, tanto em pista como em termos de temperatura do ar.

(auto.look2010@gmail.com)

Que diferença fazem pouco mais de três meses entre a abertura da época do Campeonato de Portugal de Ralicross by Transwhite, em Montalegre, e o regresso a Terras do Barroso neste fim-de-semana, com as temperaturas negativas e a neve a darem lugar a um abrasador fim-de-semana de Verão, com temperaturas acima dos 30ºC e muito pó no ar. Ainda assim, pilotos e máquinas deram boa conta do recado e mostraram boa adaptação às condições climatéricas com que se depararam.

Respeitando a tradição, os primeiros a irem para a pista para a Corrida de Qualificação 1 foram os mais jovens dos Iniciados de Ralicross, que se voltaram a encontrar em pista pela primeira vez após as emoções mais fortes e o muito sangue na guelra a que se assistiu em Lousada.

Desta feita, e pelo menos neste dia de sábado, os ânimos estiveram mais contidos, com o líder da classificação geral Duarte Camelo a começar com o pé direito. O piloto do Peugeot 106 impôs-se aos demais, com Guilherme Nunes a pouco mais de dois segundos e Rafaela Barbosa a fechar o pódio, a uns distantes sete segundos da frente, e com Gonçalo Rocha em quarto, a mais de 18 segundos do vencedor.

Enquanto isso, na Nacional 1.6, Leandro Macedo não teve problemas em levar de vencida este primeiro embate do fim-de-semana, com mais de sete segundos de vantagem sobre Telmo Costa, que nos treinos livres sofreu um capotanço na Curva 1. No mais baixo do pódio ficou Ricardo Costa, com 13,227s de atraso para a frente.

No que concerne aos Super Cars, e com Oscar Ortfeldt a vir até Montalegre, mas a acabar por nem treinar, o duelo fez a dois, com José Oliveira a levar a melhor sobre Joaquim Santos. O piloto da Ford Focus ainda começou melhor, assumindo a liderança, mas começou a perder ritmo e acabou por terminar com 2,8 segundos de atraso para o piloto do Peugeot 208.

Praticamente a fechar o programa do dia, o Troféu Júnior de Kartcross, João Dinis foi quem melhor se deu com a pista de Montalegre neste sábado, levando de vencida a corrida com 1,203s de margem sobre Guilherme Matos, também em Semog Bravo, enquanto o mais baixo do pódio ficou para o LBS RX01 de Yéssica Lorenzo.

GONZAGA VENCE A QUALIFICAÇÃO 1 DO KARTCROSS

Mantendo a tradição, o Kartcross fechou este primeiro dia de competição no Circuito Internacional de Montalegre, em Terras do Barroso, com o Campeão em título, Jorge Gonzaga no seu LBS RX01 a manter a “temperatura alta” ao assinar o melhor tempo nos treinos cronometrados com 40.678 que garantiram a Pole na Série 1. Depois de um arranque canhão Joca agarrou a volta mais rápida (41.247) e a vitória da Qualificação 1 com um tempo total de 3:34.604.

No encalço de Jorge Gonzaga, e a fechar o dia com o segundo lugar da Qualificação 1 com o tempo total de 3:36.862, o atual 6.º classificado do Campeonato, João Pinheiro (LBS RX01). Saído da Pole da Série B depois de ter feito também o 2.º tempo (40.864) dos cronometrados, Ribeiro deixa claras as suas pretensões para esta quarta etapa.

Alexandre Borges, atual terceiro classificado do Campeonato garantiu o 4.º tempo (41,063), nos cronometrados com o seu Semog Bravo e alinharia ao lado de Ribeiro na Série B. Com uma partida irrepreensível e uma condução precisa, Borges saltou para liderança da série na Curva 1 na primeira volta, posição de onde não mais sairia até à bandeira axadrezada com um tempo total de 3:37.950.

BARBOSA ARRANCA FORTÍSSIMO NESTA SEGUNDA VISITA A MONTALEGRE

A significativa subida de temperaturas de Abril para este fim-de-semana trouxe consigo comportamento inverso no que aos tempos dos Super 1600 diz respeito nesta segunda visita do RX Portugal by Transwhite ao Circuito de Internacional de Montalegre para a 4ª jornada do ano.

Dos zero graus que se chegaram a fazer sentir no início da época para os mais de 30 deste sábado os cronómetros registaram uma melhoria de tempos de cinco segundos, no que à melhor volta de corrida a Qualificação 1 diz respeito, um aumento de ritmo no tempo total da corrida do segundo 42 para o 39. Boa mostra do elevado nível de competitividade que se vive na categoria.

No arranque das hostilidades, nos Treinos Cronometrados, João Ribeiro, de regresso ao RX Portugal este fim-de-semana após duas provas de ausência da sua categoria de eleição, foi o mais lesto, contudo não conseguiu transportar esse ritmo para a corrida, com Mário Barbosa a apresentar-se fortíssimo na corrida de Qualificação 1.

O piloto do Citroën Saxo, que nos treinos se ficou por mais modesto terceiro tempo, ainda assim apenas a pouco mais de dois décimos de Ribeiro, voou na Qualificação 1 desta tarde para vencer o primeiro embate com mais de dois segundos de margem sobre o Campeão em título e do seu Audi A1.

Atrás deles, mas não muito, ficou Jorge Machado, que rodou a apenas 18 centésimos de segundo de Ribeiro, deixando antever um fim-de-semana de embates muito renhidos entre os três.

Um pouco mais longe ficou Leonel Sampaio, em quarto, já a mais de 4 segundos da frente, enquanto o líder do Campeonato Joaquim Machado quedou-se por um bem mais modesto 10º lugar, a 8,7s do vencedor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.