Bruno Magalhães autoritário no Alto Tâmega

O piloto de Lisboa navegado por Carlos Magalhães, venceu hoje o Rali do Alto Tâmega e ascendeu à liderança do Campeonato de Portugal de Ralis, após a quarta prova do calendário de 2020.

Texto: PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com) – Fotos: JR BRANCO

Vencedor pela primeira vez este ano, depois de ter sido o mais pontuado no Rali Vinho Madeira, Bruno Magalhães (Hyundai i20 R5/Team Hyundai Portugal) ascendeu ao comando do campeonato, com 8,69 pontos de avanço sobre Armindo Araújo (Skoda Fabia R5 Evo/Team Armindo Araújo/The Factory Racing), segunda na prova, penalizado por um furo, na parte final da segunda passagem por Chaves/Boticas (19,40 km), quando tentava regressar ao primeiro lugar, que tinha ocupado no final do primeiro dia.

Para Armindo Araújo, «hoje tivemos um furo no nosso objectivo que é a conquista do título, mas há ainda muitos pontos para discutir e por isso nada está perdido, mas o furo sofrido na parte final da quinta especial, fez-nos perder preciosos segundos, que sabíamos ser muito difíceis de recuperar»

O duelo entre os dois concentrou as atenções e tudo indica que será entre eles que se decidirá quem vai suceder a Ricardo Teodósio (Skoda Fabia R5 Evo/Team Vito Skoda), que completou o pódio, na lista de campeões.

Ao terminar em quarto, depois de ter perdido o terceiro lugar, em consequência de um pião, na segunda passagem por Chaves/Boticas, José Pedro Fontes (Citroen C3 R5/Citroen Vodafone Team) deve, também, ter perdido a esperança de chegar ao título, mas qualquer um deles pode influenciar na decisão final, ao “roubar” pontos a um dos principais candidatos.

Pelo pódio podia ter lutado, também, o espanhol Daniel Berdomás (Citroen C3 R5/Sports & You) que, ao perder tempo devido a um furo, na primeira passagem por Chaves/Boticas, acabou por terminar em 15.º, resultado que não traduz o seu andamento e que o levou a ser o mais rápido na derradeira classificativa.

Pedro Meireles (VW Polo GTi R5) e Miguel Correia (Skoda Fabia R5) fecharam o lote dos que, tripulando carros de tracção total, ficaram à frente daqueles que conduziram carros de duas rodas motrizes.

Pedro Antunes (Peugeot 208 Rally4), sétimo da geral, é o primeiro vencedor da temporada da Peugeot Rally Cup Ibérica, depois de ter ascendido ao comando, na primeira passagem por Boticas, e de o ter mantido na segunda volta pelas duas especiais do dia.

Os espanhóis Óscar Palomo (Peugeot 208 Rally4) e Sergi Francoli (Peugeot 208 Rally4) completaram o pódio, beneficiando do despiste do seu compatriota Roberto Blach (Peugeot 208 Rally4), na penúltima especial, quando estava a 7,4” de Pedro Antunes.

Para o vencedor «foi um rali intenso e difícil, razão pela qual esta vitória tem u sabor especial, por ficar a assinalar a estreia do novo carro da Peugeot Rally Cup Ibérica, mas só ficámos mais à vontade depois do abandono do Bassas, mas mesmo assim não podemos facilitar, porque os nossos adversários não estavam longe»

Adruzilo Lopes (Mitsubishi Lancer IX) garantiu a vitória entre os RC2N, depois de ter comandando a categoria do primeiro ao último troço, o mesmo sucedendo com Filipe Nogueira (Renault Clio RS R3T) entre os RC3.

Vítor Pascoal (Porsche 991 GT3 Cup) acabou por vencer entre os RGT, depois de levar a melhor sobre Pedro Silva (Porsche 997 GT3) que terminou o primeiro dia na frente, mas não resistiu ao ataque do piloto do “991”, com situação semelhante a ser vivida nos Clássicos, onde Nuno Materus (Mitsubishi Lancer VI), que esteve na frente durante a primeira metade da prova, a ser suplantado por Nuno Carreira (Subaru Impreza WRX STi).

Mais rápido nas duplas passagens pelas especiais de Chaves/Boticas (19,40 km) e Boticas (14,23 km), Fernando Peres (Mitsubishi Lancer IX) não teve dificuldades em assegurar o triunfo à frente de Gaspar Pinto (Mitsubishi Lancer VIII), que foi sempre segundo e de Augusto Costa (Peugeot 208 R2), terceiro durante toda a prova, que triunfou entre os carros de duas rodas motrizes.

FICHAS DAS PROVAS

CAMPEONATO DE PORTUGAL

Rali – Alto Tâmega

Data – 28/30 de Agosto

Organizador – Clube Aventura do Minho

Estrutura – 266,14 km divididos por três secções: Chaves – Chaves (70,53 km); Chaves – Chaves (96,00 km); Chaves – Chaves (99,61 km)

PC – 6 (2 + 2 + 2)

Extensão das PC – 101,04 km (33,78 km + 33,63 km + 33,63 km)

Percentagem das PC – 38,05 %

Inscritos – 51 (11 RC2, 3 RC2N, 3 RC3, 22 RC4, 1 RC5, 3 RGT, 8 CLA)

Participantes – 51 (11 RC2, 3 RC2N, 3 RC3, 22 RC4, 1 RC5, 3 RGT, 8 CLA)

Classificados – 40 (8 RC2, 3 RC2N, 2 RC3, 17 RC4, 1 RC5, 2 RGT, 7 CLA)

Comandantes sucessivos

Absoluto – Bruno Magalhães, na 1.ª PC; Armindo Araújo, na 2.ª PC; Bruno Magalhães, da 3.ª à 6.ª PC

RC2 – Bruno Magalhães, na 1.ª PC; Armindo Araújo, na 2.ª PC; Bruno Magalhães, da 3.ª à 6.ª PC

RC2N – Adruzilo Lopes, da 1.ª à 6.ª PC

RC3 – Filipe Nogueira, da 1.ª à 6.ª PC

RC4 – Oscar Palomo, na 1.ª e 2.ª PC; Josep Bassas, na 3.ª PC; Pedro Antunes, da 4.ª à 6.ª PC

RC5 – Filipe Carvalho da 1.ª à 6.ª PC

RGT – Pedro Silva, na 1.ª e 2.ª PC; Vítor Pascoal, da 3.ª à 6.ª PC

CLA – Nuno Mateus, da 1.ª à 3.ª PC; Nuno Carreira, da 4.ª à 6.ª PC

Vencedores

Absoluto – Bruno Magalhães/Carlos Magalhães (Hyundai i20 R5)

RC2 – Bruno Magalhães/Carlos Magalhães (Hyundai i20 R5)

RC2 – José Pedro Fontes/Inês Ponte (Citroen C3 R5)

RC2N – Adruzilo Lopes/Paulo Silva (Mitsubishi Lancer X)

RC3 – Filipe Nogueira/João Vieira (Renault Clio RS R3T)

RC4 – Pedro Antunes/Pedro Alves (Peugeot 208 Rally4)

RC5 – Filipe Carvalho/Maria Carvalho (Kia Picanto)

RGT – Vítor Pascoal/Ricardo Faria (Porsche 991 GT3 Cup)

CLA – Nuno Carreira/Danny Carreira (Subaru Impreza WRXSTi)

CLASSIFICAÇÃO

POS. EQUIPA CARRO TEMPO
1.º Bruno Magalhães/Carlos Magalhães Hyundai i20 R5 54’55,3″
2.º Armindo Araújo/Luís Ramalho Skoda Fabia R5 Evo a 11,2″
3.º Ricardo Teodósio/José Teixeira Skoda Fabia R5 Evo a 34,0″
4.º José Pedro Fontes/Inês Ponte Citroen C3 R5 a 48,9″
5.º Pedro Meireles/Mário Castro VW Polo GTi R5 a 57,3″
6.º Miguel Correia/António Costa Skoda Fabia R5 a 1’40,0″
7.º Pedro Antunes/Pedro Alves Peugeot 208 Rally 4 a 2’55,4″
8.º Manuel Castro/Ricardo Cunha Skoda Fabia R5 a 2’56,0″
9.º Oscar Palomo/Jose Bouzas Peugeot 208 Rally 4 a 3’14,8″
10.º Sergi Francoli/Maria Salvo Peugeot 208 Rally 4 a 3’21,0″

OS MAIS RÁPIDOS

  1.º 2.º 3.º 4.º 5.º 6.º
Bruno Magalhães 4 1 0 1 0 0
Armindo Araújo 1 1 2 1 1 0
Daniel Berdomás 1 0 2 2 0 0
Ricardo Teodósio 0 3 0 0 2 1
José Pedro Fontes 0 1 2 1 1 0
Pedro Meireles 0 0 0 1 2 3
João Barros 0 0 0 0 0 1
Miguel Correia 0 0 0 0 0 1

 

Próxima prova – Rali Vidreiro/Centro de Portugal/Marinha Grande, de 9 a 11 de Outubro, organizado pelo Clube Automóvel da Marinha Grande

CAMPEONATO NORTE

Rali – Alto Tâmega

Data – 28/30 de Agosto

Organizador – Clube Aventura do Minho

Estrutura – 195,61 km divididos por duas secções: Chaves – Chaves (96,00 km); Chaves – Chaves (99,61 km)

PC – 4 (2 + 2)

Extensão das PC – 67,26 km (33,63 km + 33,63 km)

Percentagem das PC – 34,38 %

Inscritos – 30 (2 P3, 3 P1, 2 X5, 1 X4, 4 X3, 5 X2, 13 X1)

Participantes – 24 (2 P3, 3 P1, 1 X4, 4 X3, 3 X2, 11 X1)

Classificados – 18 (1 P3, 2 P1, 2 X5, 2 X3, 2 X2, 9 X1)

Comandantes sucessivos

Absoluto – Fernando Peres, da 1.ª à 4.ª PC

P3 – Fernando Peres, da 1.ª à 4.ª PC

P1 – Augusto Costa, da 1.ª à 4.ª PC

X5 – Miguel Barros, da 1.ª à 3.ª PC; António Santana, na 4.ª PC

X3 – Gaspar Pinto, da 1.ª à 4.ª PC

X2 – Francisco Azevedo, na 1.ª e 2.ª PC; Hélder Silva, na 3.ª e 4.ª PC

X1 – Pedro Miguel Serôdio, na 1.ª e 2.ª PC; Pedro Dinis Serôdio, na 3.ª e 4.ª PC

Vencedores

Absoluto – Fernando Peres/José Pedro Silva (Mitsubishi Lancer IX)

P3 – Fernando Peres/José Pedro Silva (Mitsubishi Lancer IX)

P1 – Augusto Costa/Susana Costa (Peugeot 208 R2)

X5 – António Santana/Joana Abrantes (Mitsubishi Lancer X)

X3 – Gaspar Pinto/Bernardo Gusmão (Mitsubishi Lancer VIII)

X2 – Hélder Silva/Rui Moreira (BMW M3)

X1 – Pedro Dinis Serôdio/Fernando Sousa (Peugeot 206)

Classificação

POS. EQUIPA CARRO TEMPO
     
1.º Fernando Peres/José Pedro Silva Mitsubishi Lancer IX 40’28,5″
2.º Gaspar Pinto/Bernardo Gusmão Mitsubishi Lancer VIII a 1’29,3″
3.º Augusto Costa/Susana Silva Peugeot 208 R2 a 1’56,1″
4.º Pedro Dinis Serôdio/Fernando Sousa Peugeot 206 a 3’00,8″
5.º Miguel Carvalho/António Reis Peugeot 206 GTi a 3’29,7″
6.º João Castela/Sérgio Aguiar Peugeot 208 R2 a 3’44,6″
7.º José Adriano Costa/Tiago Ferreira Nissan Micra Kit Car a 3’45,1″
8.º Pedro Miguel Serôdio/Hugo Marques Citroen Saxo Cup a 4’09,7″
9.º João Silva/Nuno Almeida Nissan Micra 1.3 S a 4’50,0″
10.º André Dias/Vasco Dias Citroen Saxo Cup a 5’18,1″

Os mais rápidos

  1.º 2.º 3.º 4.º 5.º 6.º
Fernando Peres 4 0 0 0 0 0
Gaspar Pinto 0 3 0 1 0 0
José Adriano Costa 0 1 0 0 1 0
Augusto Costa 0 0 3 0 1 0
Pedro Dinis Serôdio 0 0 0 1 2 1
Pedro Miguel Serôdio 0 0 0 1 0 0
Abel Jorge 0 0 0 1 0 0
Miguel Carvalho 0 0 0 0 0 2
André Dias 0 0 0 0 0 1
Lucas Simões 0 0 0 0 0 1

Próxima prova – Rali Montelongo, dias 19 e 20 de Setembro, organizado pelo Demoporto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: