Bruna Antunes: uma lusa guerreira nos ISDE

Piloto de Sesimbra sofreu um profundo corte no seu braço direito, tendo sido mais tarde suturada com cinco pontos. Graças ao seu espírito combativo, Bruna Antunes colocou a sua Gas Gas em parque-fechado na 14.ª posição da classificação feminina.

(auto.look2010@gmail.com) Foto: DARIO AGRATI

Bruna Antunes

Moralizada pela nona posição entre as senhoras e o quarto posto da equipa portuguesa no arranque dos ISDE 2021 no dia de abertura, Bruna Antunes teve esta terça-feira que apelar a todo o seu sentido de sofrimento para ultrapassar um dos dias de competição mais exigentes em toda a sua carreira e onde mais uma vez foi uma guerreira.

Vítima de uma queda logo após a terceira especial do dia, com 195 quilómetros de percurso e seis especiais, a piloto de Sesimbra sofreu um profundo corte no seu braço direito – mais tarde suturado com cinco pontos – e foi graças ao seu espírito guerreiro que conseguiu colocar a sua Gas Gas novamente em parque-fechado na 14.ª posição da classificação feminina.

«Um dia de sofrimento. Caí depois da terceira especial e fiquei com o braço direito muito mal tratado. Felizmente o dr. Brenha esteve sempre por perto e ajudou-me a superar as dificuldades, mas estou triste porque não queria que nada disto acontecesse. Fui suturada com cinco pontos no braço e amanhã vamos ver como me sinto, mas não quero desistir», sustentou a jovem Bruna Antunes.

O terceiro dia de prova será certamente um dia ainda mais exigente para a jovem piloto, que irá lutar com todas as suas forças para superar o ponto intermédio da prova italiana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *