Bom começo da austríaca KTM em “casa”

O piloto português Miguel Oliveira (KTM) terminou hoje os primeiros treinos livres para o Grande Prémio da Áustria de MotoGP na sétima posição, depois de a chuva ter impedido os pilotos de melhorarem os seus tempos na segunda sessão.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Pol Espargaro (KTM)

Com a confiança em alta, depois da vitória do sul-africano Brad Binter (KTM) em Brno, a KTM chegou ao Red Bull Ring moralizada e esta subiu de forma significativa, depois do espanhol Pol Espargaro (KTM) ter sido o mais rápido na primeira sessão de treinos livres e do português Miguel Oliveira (KTM) ser o sétimo mais rápido, a meio segundo do piloto da equipa oficial.

Para já as condições atmosféricas são favoráveis, mas as previsões apontam para o aparecimento da chuva nas próximas horas, o que poderá condicionar a próxima sessão de treinos livres, amanhã a qualificação e no domingo a corrida.

Andrea Dovizioso (Ducati)

Corrida que poderá ser emotiva face à luta que as cinco marcas vão travar, uma vez que os cinco primeiros tempos foram feitos por um piloto de cada marca: Pol Espargaro (KTM), Andrea Dovizioso (Ducati), Takaaki Nakagami (Honda), Alex Rins (Suzuki) e Franco Morbidelli (Yamaha).

Na segunda sessão, com o asfalto molhado, ninguém melhorou os tempos feitos na sessão anterior, com Miguel Oliveira (KTM), o primeiro a enfrentar as difíceis condições de aderência, a registar a terceira marca, atrás do australiano Jack Miller (Ducati) e do espanhol IKer Lecuona (KTM), seu companheiro de equipa, com os pilotos da equipa oficial da KTM, o sul-africano Brad Binder, vencedor em Brno, e o espanhol Pol Espargaro, o mais rápido na primeira sessão a optarem por não sair para a pista.

Takaaki Nakagami (Honda)

Conforme já foi referido, os tempos foram bastante mais lentos à tarde depois de a chuva ter aparecido apenas na zona da curva 3 do circuito de Spielberg. Desta forma, os pilotos não podiam rodar nem com pneus de piso seco nem tinham água suficiente para rodar com pneus de chuva.

«Apesar de tudo, foi um dia positivo. Com as condições meteorológicas a estarem tão instáveis, queríamos estar entre os dez primeiros nas duas sessões», destacou Miguel Oliveira. O piloto português sentiu que «poderia ter sido um pouco mais rápido na primeira sessão», apesar de um pequeno problema de travões. Por isso, está confiante «num bom resultado» na qualificação de amanhã, sábado.

Alex Rins (Suzuki)

Recorde-se que os dez mais rápidos da terceira sessão de treinos livres, que se disputa sábado de manhã, têm passagem directa para a segunda fase da Qualificação (Q2). Os restantes, têm de disputar a Q1, em que os dois mais rápidos passam à fase seguinte.

Em Moto2, fossem quais fossem as condições atmosféricas, o inglês Sam Lowes (Kalex) foi o mais rápido em cada uma das sessões e conseguiu na segunda melhorar o tempo feito na primeira, tal como sucedeu com o espanhol Jorge Martin (Kalex), o que o colocou na segunda posição, à frente do italiano Marco Bezzecchi (Kalex), que tinha sido o segundo mais rápido de manhã, a 0,016” do inglês, mas que de tarde não melhorou o tempo.

Domínio da Honda em Moto3, com o italiano Tony Arbolino, o inglês John McPhee e o espanhol Jaume Masia a ocuparem as três primeiras posições da tabela de tempos, sendo os únicos a chegar ao segundo “36”, à frente do italiano Celestino Vietti (KTM), o primeiro dos pilotos da marca da casa, durante a sessão da manhã.

Miguel Oliveira (KTM)

Da parte da tarde, com o asfalto molhado, foram poucos os que conseguiram melhorar os tempos efectuados, um deles o argentino Gabriel Rodrigo (Honda), que ascendeu ao nono lugar, à frente do espanhol Albert Arenas (KTM), o comandante do campeonato

A corrida será marcada pelo duelo entre as motos japonesas e austríacas, que dividem as 10 primeiras posições em partes iguais.

 

MELHORES TEMPOS

MotoGP – Pol Espargaro (KTM), 1’24,193”; Andrea Dovizioso (Ducati), 1’24,237; Takaaki Nakagami (Honda), 1’24,378”; Alex Rins (Suzuki), 1’24,573”; Franco Morbidelli (Yamaha), 1’24,588”; Johann Zarco (Ducati), 1’24,655”; Miguel Oliveira (KTM), 1’24,718”; Jack Miller (Ducati), 1’24,724”; Joan Mir (Suzuki), 1’24,743”; Fabio Quartararo (Yamaha), 1’24,753”. Treinaram mais 12 pilotos.

Moto2 – Sam Lowes (Kalex), 1’28,985”; Jorge Martin (Kalex), 1’28,995”; Marco Bezzecchi (Kalex), 1’29,149”; Augusto Fernandez (Kalex), 1’29,177”; Jake Dixon (Kalex), 1’29,207”; Jorge Navarro (Speed Up), 1’29,290”; Remy Gardner (Kalex), 1’29,363”; Aron Canet (Speed Up), 1’29,414”; Tetsuta Nagashima (Kalex), 1’29,428”; Joe Roberts (Kalex), 1’29,436”. Treinaram mais 20 pilotos.

Moto3 – Tony Arbolino (Honda), 1’36,550”; John McPhee (Honda), 1’36,841”; Jaume Masia (Honda), 1’36,916”; Celestino Vietti (KTM), 1’37,039”; Niccolò Antonelli (Honda), 1’37,057”; Raul Fernandez (KTM), 1’37,066”; Kaito Toba (KTM), 1’37,067”; Gabriel Rodrigo (Honda), 1’37,079; Andrea Migno (KTM), 1’37,107”; Albert Arenas (KTM), 1’37,129”. Treinaram mais 21 pilotos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: