Belga Gilles Magnus oferece vitória à Honda

A segunda ronda da Taça do Mundo de Carros de Turismo (WTCR), disputada no circuito de Vallelunga, ficou marcada pelos muitos furos que afetaram diversos pilotos, incluindo Tiago Monteiro, que não foi além do 11.º lugar, à semelhança da primeira.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

A Lynk & Co repetiu o que havia feito na corrida da manhã, ao retirar os seus carros na volta de formação da grelha de partida, por considerar que os pneus não aguentavam a corrida, com o aumento de peso que os carros apresentaram.

Indiferente a este cenário esteve Gilles Magnus (Audi RS3 LMS) que tirou partido da ausência dos dois Lynk & Co que estavam à sua frente e assumir o comando e mantê-lo até final. O piloto belga relegou para a segunda posição o francês Nathaniel Brethon (Audi RS3 LMS), com Mikel Azcona (Hyundai Elantra N), em terceiro, mas a cimentar a posição de comandante do campeonato.

O piloto espanhol usufrui agora de 16 pontos de avanço sobre o argentino Nestor Girolami (Honda Civic), para desespero do francês Yann Ehrlacher (Lynk & Co 03) que não escondeu o seu desapontamento pela decisão da equipa.

Os furos voltaram a aparecer na segunda metade da corrida, com o português Tiago Monteiro (Honda Civic), que tinha ganho algumas posições na fase inicial da corrida, a voltar a integrar o grupo dos que tiveram que rumar às “boxes” para trocar de pneumáticos.

O experiente piloto português Tiago Monteiro que cumpriu este domingo 46 anos, terminou no 11.º lugar as duas corridas, referindo que foi um filme já visto em 2005, na Fórmula 1, no GP de Indianápolis, quando quase todas as equipas, à exceção de Ferrari, Jordan e Minardi, se retiraram da prova, permitindo ao piloto português marcar o único pódio (terceiro lugar) de um português na Fórmula 1.

O WCTR prossegue no primeiro fim-de-semana de Agosto na Alsácia (França), mas falta definir as corridas que deverão substituir as que estavam marcadas para a Coreia do Sul, China e Macau.

CLASSIFICAÇÕES

1.º, Gilles Magnus (Audi RS3 LMS), 21 voltas (67,788 km), em 27’10,386” (151,9 km/h); 2.º, Nathanael Brethon (Audi RS3 LMS), a 1’409”; 3.º, Mikel Azcona (Hyundai Elantra N), a 1,783”; 4.º, Norbert Michelisz (Hyundai Elantra N), a 11,857”; 5.º, Nestor Girolami (Honda Civic), a 12,768”; 6.º, Robert Huff (Cupra Leon), a 13,666”; 7.º, Tom Coronel (Audi RS3 LMS), a 20,291”; 8.º, Atilla Tassi (Honda Civic), a 55,093”; 9.º, Mehdi Bennani (Audi RS3 LMS), a 1’04,012”; 10.º, Esteban Guerrieri (Honda Civic), a a 1’12,993”; 11.º, Tiago Monteiro (Honda Civic), a 1 volta.

CAMPEONATOS

Pilotos – 1.º, Mikel Azcona, 200 pontos; 2.º, Nestor Girolami, 184; 3.º, Robert Huff, 148; 4.º, Gilles Magnus, 142; 5.º, Santiago Urrutia, 137; 6.º, Yann Ehrlacher, 133; 7.º, Nathanael Berthon, 114; 8.º, Norbert Michelisz, 98;

9.º, Ma Qinghua, 97; 10.º, Esteban Guerrieri, 89; …; 17.º, Tiago Monteiro, 27.

 

Equipas – 1.º, BRC Hyundai N Squadra Corse, 298 pontos; 2.º, ALL-INKL.COM Muennich Motorsport, 253; 3.º, Cyan Perfornance Lynk & Co, 211; 4.º, Cyan Racing Lynk & Co, 211; 5.º, Comtoyou Team Audi Spor, 207; 6.º, Zengo Motorsport, 173; 7.º, Contoyou DHL Team Audi Sport, 155; 8.º, Liqui Molly Team Engstler, 88.

Próxima prova – Circuit de l’Anneau du Rhin, dia 7 de Agosto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.