Autoridade de Saúde “trava” Rampa de Murça

Reiterado parecer desfavorável da delegada coordenadora da Unidade de Saúde Pública do Marão e Douro Norte levou a estrutura organizativa a uma solução que não estava nos seus planos: adiar a Rampa Porca de Murça para data a definir.

(auto.look2010@gmail.com) – Fotos: ANTÓNIO SILVA / ZOOM MOTORSPORT

O CAMI Motorsport viu-se forçado a adiar a Rampa Porca de Murça, prevista para os dias 10 e 11 de Abril, prova de abertura do Campeonato de Portugal de Montanha JC Group, na sequência do reiterado parecer desfavorável da delegada coordenadora da Unidade de Saúde Pública do Marão e Douro Norte.

Depois de ter apresentado o pedido de autorização à representante da Direcção Geral de Saúde (DGS) naquele distrito de Vila Real acompanhado do Plano de Contingência da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting (FPAK) e de todas as regras e protocolos de segurança sanitária que seriam implementadas pelo clube organizador no decurso do evento, teve como resposta um primeiro parecer desfavorável.

Apesar da argumentação apresentada pelo CAMI Motorsport, a referida autoridade de saúde local manteve-se irredutível no seu parecer desfavorável à realização da Rampa Porca de Murça.

Muito embora, em termos legais, esse veredicto (parecer desfavorável) não seja uma proibição, a verdade é que sem o parecer favorável da Autoridade de Saúde nenhuma força policial subscreve e viabiliza a segurança do evento. Face a tais circunstâncias, e com o acordo tanto da Câmara de Murça, principal patrocinador da prova, como da FPAK, apenas restou ao CAMI Motorsport uma solução: adiar a Rampa de Murça para data a definir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *