Australiano Toby Price coloca austríaca KTM na frente

O australiano da marca austríaca assumiu a liderança das motos do “Dakar” depois de ter terminado a oitava e antepenúltima etapa na terceira posição, a 1m13s do vencedor, o austríaco Mathias Walkner (KTM).

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Toby Price (KTM)

A dois dias do final da prova a KTM chega ao comando, com o australiano Toby Price (KTM), terceiro no Sector Selectivo (SS), a ascender ao primeiro lugar com pouco mais de um minuto de avanço sobre o chileno Pablo Quintanilla (Husqvarna).

Para isso muito contribuiu o facto do norte-americano Ricky Braber (Honda), tal como sucedeu o ano passado, ter ficado pelo caminho, logo ao km 56 do SS, com o motor partido, falhando uma vez mais a tentativa de ser o primeiro “motard” do seu país a triunfar no “Dakar”.

Para a KTM a situação melhorou de forma substancial, uma vez que o austríaco Matthias Walkner (KTM), desejoso de repetir o triunfo do ano passado, e o inglês Sam Sunderland (KTM) são, respectivamente, terceiro e quarto, a pouco mais de seis minutos do australiano, e prontos para pressionarem o chileno a permitirem à marca austríaca manter a invencibilidade que dura desde 2001.

Joaquim Rodrigues Jr. (Hero)

Aliás, em caso de vitória, qualquer dos três pilotos da KTM passará a contar com dois triunfos na prova. Pelo caminho ficou também o sérvio Stefan Svitko (KTM), nono à partida de San Juan de Marcona, em consequência de uma queda que lhe provocou um traumatismo craniano e levou à sua evacuação de helicóptero.

Joaquim Rodrigues (Hero) voltou a ser o melhor dos “motards” portugueses ao fazer o 13.º tempo no SS, com David Megre (KTM) a ser 41.º no SS e é 36.º da geral, com o primeiro a ser 18.º da geral e o segundo 32.º.

Pelo contrário, António Maio (Yamaha) ficou pelo caminho, colocando um ponto final da excelente estreia que estava a ter no “Dakar”, uma vez que não passou num dos controlos a meio do percurso na sequência de problemas mecânicos na moto da marca nipónica. António Maio é a quarta baixa portuguesa nas duas rodas, depois das desistências de Hugo Lopes (avaria), Paulo Gonçalves e Mário Patrão (ambos por queda). À partida desta oitava etapa, ocupava o 21.º lugar da classificação geral.

Sébastien Loeb e Daniel Elena (Peugeot 3008 DKR)

LOEB VENCE E AL-ATTIYAH FIRME NA FRENTE

Nos automóveis, o francês Sébastien Loeb (Peugeot 3008 DKR) foi o mais rápido, sendo o único a cumprir os 360 km do SS em menos de quatro horas, o que traduz o ritmo que o piloto da marca francesa impôs. Em contrapartida, o também francês Stéphane Petersansel (Mini JCW) e o espanhol Carlos Sainz (Mini JCW) ficaram “atascados” nas dunas, com o primeiro mais do que uma vez, perdendo muito tempo.

O francês caiu para terceiro, atrás do espanhol Nani Roma (Mini JCW), ambos a mais de 45 minutos de Nasser Al-Attiyah (Toyota Hilux), que cimentou a posição de comandante e tem tudo a seu favor para chegar a Lima, na quinta-feira, como vencedor e juntar o triunfo de 2019, aos de 2011 e 2015, ficando a curiosidade de, nesse caso, o qatari vencer de quatro em quatro anos.

Por sua vez o chileno Boris Garafulic (Mini All4Racing), acompanhado pelo português Filipe Palmeiro, teve um bom dia, foi 12.º no SS e subiu para 16.º.

Ricardo Porém e Jorge Monteiro (Can-Am)

FRANCISCO LOPEZ AMPLIA VANTAGEM NOS SXS

Nos SxS, tal como ontem, o chileno Francisco Lopez (CAN-AM) foi o mais rápido no SS e vai partir para os dois derradeiros dias de competição, com mais de 54 minutos de vantagem sobre o seu compatriota, Rodrigo Moreno (CAN-AM), pelo que, também aqui, o triunfo pode estar decidido.

Depois de ter perdido mais de cinco horas, ontem e de ter sido penalizado, com mais de uma hora, Ricardo Porém (CAN-AM) voltou com confiança e foi sétimo à frente de Miguel Jordão (CAN-AM), que ocupa idêntico lugar na geral, duas posições à frente do seu compatriota.

CLASSIFICAÇÕES – ETAPA

MOTOS

1.º Mathias Walkner (KTM), 3h55m25s

2.º Pablo Quintanilla (Husqvarna), a 45”

3.º Toby Price (KTM), a 1’13”

4.º Sam Sunderland (KTM), a 6’21”

5.º Andrew Short (Husqvarna), a 9’51”

6.º Adrien Van Beveren (Yamaha), a 11’48”

7.º Luciano Benavides (KTM), a 12’51”

8.º Jose Cornejo (Honda), a 13’48”

9.º Kevin Benavides (Honda), a 15’07”

10.º Xavier De Soultrait (Yamaha), a 15’50”

12.º Joaquim Rodrigues Jr. (Hero), a 26’24”

27.º Fausto Mota (Husqvarna), a 59’05”

41.º David Megre (KTM), a 1.39’14”

AUTOMÓVEIS

1.º Sébastien Loeb/Daniel Elena (Peugeot 3008 DKR), 3h54m53s

2.º Nasser Al-Attiyah/Matthieu Baumel (Toyota Hilux), 7’27”

3.º Jakub Przygonski/Tom Colsoul (Mini All4 Racing), a 15’15”

4.º Giniel De Villiers/Dirk Von Zitzewitz (Toyota Hilux), a 15’55”

5.º Nani Roma/Alex Haro (Mini JCW), a 15’57”

6.º Yazeed Al Rahji/Timo Gottschalk (Mini All4 Racing), a 22’51”

7.º Martin Prokop/Jan Tomanec ((Ford Ranger), a 28’36”

8.º Stéphane Paterhansel/David Castera (Mini JCW), a 31’41”

9.º Pierre Lachaume/Jean-Michel Polato (Peugeot 3008 DKR), a 36’22”

10.º Ronan Chabot/Gilles Pillot (Toyota Hilux),  41’16”

12.º Boris Garafulic/Filipe Palmeiro (Mini All4 Racing), a 51’54”

SXS

1.º Francisco Lopez/Alvado Leon (CAN-AM), 4h38m34s

2.º Cristian Baumgart/Alberto Andreotti (CAN-AM), a 4’47”

3.º Gerard Guell/Daniel Oliveras (CAN-AM), a 10’04”

4.º Rodrigo Moreno/Jorge Araya (CAN-AM), a 12’47”

5.º Casey Currie/Rafael Tornabell (CAN-AM), a 14’35”

7.º, Ricardo Porém/Jorge Monteiro (CAN-AM), a 26’28”

9.º, Miguel Jordão/Lourival Roldan (ACN-AM), a 32’40”

GERAL

MOTOS

1.º Toby Price (KTM), 28h53m08s

2.º Pablo Quintanilla (Husqvarna), a 1’03”

3.º Mathias Walkner (KTM), a 6’35”

4.º Sam Sunderland (KTM), a 6’38”

5.º Adrien Van Beveren (Yamaha), a 9’54”

6.º Kevin Benavides (Honda), a 21’41”

7.º Andrew Short (Husqvarna), a 39’27”

8.º Xavier De Soultrain (Yamaha), a 46’17”

9.º Luciano Benvides (KTM), a 1.04’24”

10.º Jose Cornejo (Honda), a 1.05’44”

18.º Joaquim Rodrigues (Hero), a 4.30’12”

32.º, David Megre (KTM), a 9.58’46”

33.º Fausto Mota (Husqvarna), a 10. 02’09”

AUTOMÓVEIS

1.º Nasser Al-Attiyah/Matthieu Baumel (Toyota Hilux), 29h15m50s

2.º Nani Roma/Alex Haro (Mini JCW), a 46’29”

3.º Sébastien Loeb/Daniel Elena (Peugeot 3008 DKR), a 46’45”

4.º Stéphane Paterhansel/David Castera (Mini JCW), a 53’30”

5.º Cyril Despres/Jean-Paul Cottret (Mini JCW), a 2.15’27”

6.º Jakub Przygonski/Tom Colsoul (Mini All4 Racing), a 2.19’50”

7.º Martin Prokop/Jan Tomanec ((Ford Ranger), a 2.56’07”

8.º Yazeed Al Rajhi/Timo Gottschalk (Mini All4 Racing), a 3.54’57”

9.º Carlos Sainz/Lucas Cruz (Mini JCW), a 6.42’15”

10.º Giniel De Villers/Dirk Von Zitzewitz (Toyota Hilux), a 7.01’01”

17.º Boris Garafulic/Filipe Palmeiro (Mini All4 Racing), a 10.20’46”

SxS

1.º Francisco Lopez/Alvado Leon (CAN-AM), 36.16’18”

2.º Rodrigo Moreno/Jorge Araya (CAN-AM), a 54’10”

3.º Gerard Guell/Daniel Carreras (CAN-AM), a 1.08’09”

4.º Casey Currie/Rafael Tornabell (CAN-AM), a 2.03’30”

5.º Marcos Baumgart/Kleber Cincea, a 2.38’27”

8.º Miguel Jordão/Lourival Roldan (CAN-AM), a 3.06’27”

11.º Ricardo Porém/Jorge Monteiro (CAN-AM), a 7.55’21”

A ETAPA DE QUARTA-FEIRA

A exemplo do que sucedeu, segunda-feira, em San Juan de Marcona, a etapa desta quarta-feira, com 409 km de extensão, tem partida e chegada a Pisco, com o SS a ter 313 km e poder ser determinante na definição dos vencedores, já que na quinta-feira, derradeiro dia de prova, o SS tem escassos 112 km, o que não deverá permitir diferenças de tempo substanciais.

 

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação