ARC Sport com cinco equipas no “Serras de Fafe”

Ricardo Teodósio, Ricardo Moura, Joaquim Alves, Pedro Almeida e Miguel Correia são os trunfos da equipa de Aguiar da Beira para “atacar” a prova inaugural do Campeonato de Portugal de Ralis. Uma mão cheia de argumentos no “altar” minhoto.

(auto.look2010@gmail.com)

Ricardo Teodósio e José Teixeira

Numa prova de boas memórias, a ARC Sport regressa às Serras de Fafe com um excelente naipe de pilotos para lutar pela vitória na prova de abertura do CPR 2019. Ricardo Moura e António Costa, vencedores da edição do ano passado voltam ao rali, mas desta vez aos comandos de um Skoda Fabia R5.

A equipa que conquistou o título de campeã de ralis em 2018, vai contar nesta prova com quatro Skoda Fabia R5 entregues a Ricardo Moura/António Costa; Ricardo Teodósio/José Teixeira, Joaquim Alves/Carlos Magalhães e Pedro Almeida/Nuno Almeida e ainda um Ford Fiesta R5 para Miguel Correia/Pedro Alves.

Ricardo Moura e António Costa

Um ano depois da vitória, Ricardo Moura e António Costa regressam ao CPR para disputarem uma prova que lhes diz bastante e que apreciam particularmente: «No seguimento do que decidi para o meu futuro na modalidade, vou participar nesta prova pois é um rali que gosto e nesta fase, profissionalmente, foi possível conciliar. Este é um rali disputado numa zona do país muito especial para quem tem esta paixão. Quase um ano depois, é com um prazer enorme que volto a disputar uma prova com o António Costa como navegador, integrado na estrutura da ARC Sport e com o patrocínio da Socicorreia», referiu Ricardo Moura.

 

Joaquim Alves e Carlos Magalhães

Depois de terem discutido até ao fim o título de 2018, Ricardo Teodósio e José Teixeira regressam ao CPR com o objectivo claro de voltar a lutar pelo título. Depois de se ter estreado o ano passado ao volante de um Skoda Fabia R5, este ano a experiência do piloto é naturalmente outra.

«Pretendemos continuar com a cadência do ano passado, mas o que queremos mesmo é ganhar. O Skoda conta com evoluções em termos de motor e suspensões e foi realizado um excelente trabalho nas sessões de testes que fizemos. Penso que poderá chegar, mas só no terreno é que poderemos confirmar. Este poderá ser um dos campeonatos mais disputados de sempre, e por isso mesmo queremos estar em Fafe para ganhar», afirmou, optimista, Ricardo Teodósio.

Pedro Almeida e Nuno Almeida

Outro regresso que se saúda é o de Joaquim Alves, que este ano vai ter a seu lado o consagrado Carlos Magalhães. Ter prazer a conduzir e dar o melhor espectáculo possível é por si só uma realização para o piloto de Cesar. «Este será o regresso a uma prova que gosto muito. Um rali que terá uma lista de inscritos de enorme qualidade, e que vai fazer subir, e muito, o nível competitivo dos ralis em Portugal. Este ano, ao volante de um Skoda Fabia R5, e com um novo navegador, o Carlos Magalhães, vamos tentar fazer um Rali de Fafe mais focados em ser consistentes, evoluindo e ganhando ritmo competitivo ao longo da prova», disse Joaquim Alves.

Miguel Correia e Pedro Alves

Depois de uma estreia brilhante no campeonato do ano passado com um Ford Fiesta R5, Pedro Almeida e Nuno Almeida vão participar no CPR 2019 com um novo Skoda Fabia R5 que terá a sua “première” no Rali Serras de Fafe. O piloto pretende continuar a sua excelente evolução.

«Vamos tentar entrar com ritmo razoável e situar-nos na frente do 2.º pelotão, pois este é um campeonato ainda mais competitivo que o do ano passado, e nós também pretendemos fazer um campeonato melhor. Os testes que realizámos foram bastante positivos, embora com poucos quilómetros, mas estamos entusiasmados com o novo carro. O objectivo principal é terminar esta prova que gosto bastante, pois é o rali mais perto de casa. Por isso, o entusiasmo é redobrado», afirmou Pedro Almeida.

A estreia competitiva de Miguel Correia em 2018 não poderia ter sido melhor. A evolução do piloto foi simplesmente brilhante, tendo mesmo chegado a conquistar importantes títulos. Agora é tempo de mudar, não de navegador, pois continua a contar com a preciosa colaboração de Pedro Alves, mas sim de carro, uma vez que se vai estrear ao volante de um Ford Fiesta R5.

«Os testes com o Fiesta correram muito bem, e acho que tive uma excelente adaptação, embora em toada baixa, porque conheço bem os meus limites. Este vai ser mais um ano de aprendizagem. O carro é fantástico e dá confiança e prazer de condução. Terminar o rali inteiro é o nosso grande objectivo, assim como aprender a guiar o Fiesta, o que irá acontecer durante o todo o ano», gracejou, Miguel Correia.

Para a ARC Sport este será mais um ano recheado de desafios e carregado de responsabilidades. Depois do título de equipas alcançado no ano passado, a formação de Aguiar da Beira quer tentar fazer ainda melhor.

«Estamos muito confiantes e sabemos que contamos com um naipe de pilotos simplesmente fabuloso. Quero saudar o regresso do Ricardo Moura e do Joaquim Alves, pilotos que fazem parte do panorama dos ralis em Portugal, e confiar igualmente nas potencialidades do Ricardo Teodósio, que promete voltar a lutar pelo título. Em relação aos jovens Pedro Almeida e Miguel Correia, que vão estrear novos carros, gostaria também de lhes dar uma palavra de confiança. Todos eles sabem que podem contar com o profissionalismo, dedicação e também amizade de toda a equipa da ARC Sport», afirmou Augusto Ramiro.

O Rali Serras de Fafe, a prova de abertura do Campeonato de Portugal de Ralis 2019, vai estar na estrada a 22 e 23 de Fevereiro.

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação