APAVT incrédula com a Fórmula 1 sem público

A organização anunciou recentemente que o Grande Prémio de Portugal vai voltar a integrar o Mundial de Fórmula 1, em 2 de Maio, mas para a Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo, a jornada em Portimão sem público são «mais dois meses de Inverno».

(auto.look2010@gmail.com)

Pedro Costa Ferreira

A Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT) considera que um evento como o Grande Prémio de Portugal de Fórmula 1 sem público será como «mais dois meses de Inverno» para o sector, que acumula um ano «terrível».

O jornal Expresso noticiou que até ao fim do processo de desconfinamento – que acontece faseadamente até meados de Maio –, o Governo decidiu que eventos como a Fórmula 1 «não terão público». «Face a estas decisões – ou aparentes decisões que agora estão na imprensa, mas que ainda não nos foram confirmadas oficialmente – serão mais dois meses de Inverno agora na Primavera, o que faz com que o nosso Inverno dure já há mais de um ano», afirmou o presidente da APAVT, Pedro Costa Ferreira.

Pedro Costa Ferreira

E a ser assim, refere, mais de 12 meses sem que as agências de viagens possam fazer negócio, dada a pandemia da Covid-19, trata-se de «uma circunstância nunca antes vivida e, naturalmente, terrível». No caso das agências de viagens, havia esperança por parte de várias empresas em vender, concretamente, pacotes Fórmula 1 a clientes estrangeiros: «A ser verdade, esperamos que mais este sacrifício – porque é um sacrifício com consequências – possa vir a significar finalmente o regresso às viagens, ao turismo, por volta de Maio, de Junho, um regresso à vida para todos nós, que bem precisamos», refere.

Em 5 de Março, a organização do campeonato anunciou que o Grande Prémio de Portugal vai voltar a integrar o Mundial de Fórmula 1, em 2 de Maio, pela 18.ª vez, a segunda consecutiva no Algarve. Na altura, o presidente e director-executivo da Fórmula 1, Stefano Domenicali, salientou a ambição de voltar a contar com público no recinto algarvio, tal como em 2020, quando o britânico Lewis Hamilton (Mercedes) venceu a prova.

Pedro Costa Ferreira

«Estamos confiantes e animados com a temporada de 2021, pois conseguimos demonstrar o ano passado que é possível realizar 17 corridas em segurança e promover juntos dos nossos milhões de seguidores, corridas emocionantes mesmo em momentos difíceis. Esperamos poder receber novamente este ano, espectadores em Portimão de forma segura e estamos a trabalhar com o promotor nos detalhes desse plano», frisou Stefano Domenicali.

No mesmo comunicado, o Autódromo Internacional do Algarve (AIA) disse esperar uma decisão «sobre a presença de espetadores nas próximas semanas», decisão essa que, agora segundo o Expresso, terá tomada. Igualmente citada no comunicado, a secretária de Estado do Turismo realçou a importância do evento para a notoriedade do país.

«A realização de grandes eventos no nosso país é muito importante para a imagem e promoção internacional de Portugal como destino turístico e, por isso, é com enorme agrado que vemos o retorno da Fórmula 1 ao Algarve, em 2021. Quero agradecer à Federação Internacional do Automóvel (FIA) e à Fórmula 1 pela confiança demonstrada em Portugal, no Algarve e no AIA, escolhendo o nosso país para receber mais uma ronda do calendário da Fórmula 1 e expressar o nosso total compromisso de tornar o evento num grande sucesso», afirmou Rita Marques.

O calendário do Mundial de Fórmula 1 de 2021 prevê um recorde de 23 provas, entre 23 de Março, no Bahrain, e 12 de Dezembro, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos. A Fórmula 1 regressou a Portugal em 25 de Outubro de 2020, ao Autódromo Internacional do Algarve, após 24 anos de ausência do Mundial, na sequência da reorganização dos calendários devido à pandemia da Covid-19.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *