António Maio manteve a custo a posição à geral

Piloto Yamaha teve um dia complicado, perdeu-se num “Way Point” e teve dificuldade em o encontrar. Perdeu muito tempo, o grupo que vinha atrás apanhou-o mas conservou o 25.º lugar em termos globais.

(auto.look2010@gmail.com)

Depois de repor as energias no dia de descanso, António Maio retomou hoje a competição no Rali Dakar 2022 aos comandos de uma Yamaha inscrita pela Franco Sport, avançando para a segunda e derradeira semana de prova. Um dia menos feliz para o campeão nacional de Todo-o-Terreno que, todavia, manteve a sua posição na classificação geral continuando perto de um lugar no “top 20”.

«Hoje foi um dia complicado. Perdi-me num “Way Point”. Tive dificuldade em o encontrar e perdi muito tempo. O grupo que vinha atrás de mim apanhou-me. Fiquei atrás deles e para os passar foi muito difícil devido ao pó. Perdi tempo e ritmo», sublinhou o piloto alentejano.

O campeão nacional António Maio referiu, à chegada a Al Dawadimi, que só os conseguiu passar «depois do km 200 e, a partir daí, até imprimi um bom ritmo, mas nada havia a fazer relativamente ao tempo que perdi. Felizmente que a moto continua impecável e eu também me estou a sentir bem».

A oitava etapa da 44.ª edição do Rali Dakar realiza-se amanhã entre Al Dawadimi e Wadi Ad-Dawasir e conta com um Sector Selectivo de 395 km. As longas ligações e o menu cheio de areia tornam esta jornada ao sul da Arábia Saudita uma daquelas etapas que se prolongam indefinidamente. Os primeiros 200 quilómetros da especial estarão repletos de areia e dunas até onde a vista alcança. Muitos participantes serão atrasados pela complexidade da etapa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *