António Félix da Costa na quarta linha

A última etapa do campeonato integra duas corridas num traçado nova-iorquino, uma a disputar este sábado e outra amanhã, nas quais o luso promete entrar ao ataque.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Apesar de ter sido o mais rápido na Q1, que inclui os seis primeiros a sair para a qualificação, o português António Félix da Costa (BMW) acabou por ser relegado para a oitava posição da grelha, por sete pilotos, dos que participaram nas qualificações seguintes, que foram mais rápidos.

De assinalar que o português foi o único piloto a participar na Q1 em todas as corridas, situação que, de um modo geral, penalizou aqueles que estiveram mais cedo em acção, com os seguintes a beneficiarem de um asfalto com mais borracha.

O suíço Sébastien Buemi (Nissan) acabou por garantir a “pole position”, sendo o último piloto a cumprir a “Superpole”, na qual tomam parte os seis mais rápidos da qualificação.

O inglês Sam Bird (Virgin) vai partir ao seu lado, depois de ser 0,001” (um milésimo de segundo) mais rápido do que o alemão Pascal Wherlein (Mahindra), que suplantou por igual margem o inglês Alexander Sims (BMW), companheiro de equipa de António Félix da Costa.

GRELHA DE PARTIDA – 1.ª linha: Sébastien Buemi (Nissan), 1’10,556”; Sam Bird (Virgin), 1’10,588”; 2.ª linha: Pascal Wherlein (Mahindra), 1’10,589”; Alexander Sims (BMW), 1’10,590”; 3.ª linha: Alex Lynn (Jaguar), 1’10,669”; Daniel Abt (Audi), 1’10,761”; 4.ª linha: Jose Maria Lopez (Dragon), 1’10,836”; António Félix da Costa (BMW), 1’10,845”; 5.ª linha: Robin Frijns (Virgin), 1’10,854”; Jean-Eric Vergne (DS), 1’10,933”

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação