Antevisões da Mazda para o segmento SUV

Se o concept Shinari de 2010 pretendeu dar a conhecer ao mundo o surgimento do design Kodo – A Alma do Movimento, a aplicação prática das linhas começava por ser preconizada por um novo estudo para um segmento que estava a começar a mostrar a sua importância: os SUV (Sport UtilityVehicles).

(auto.look2010@gmail.com)

Ciente da importância comercial que os sucessores dos anteriores MPV teriam no mercado mundial, bem como do potencial de aplicação prática dessa sua nova assinatura de design, Ikuo Maeda e os seus pares aplicaram-se na transposição da nova linguagem global de design, musculada e dinâmica, traduzindo o processo num potencial SUV, o Concept Mazda MINAGI que estaria já muito próximo do que viria a ser o modelo de produção.

A estreia da assinatura KODO era dada a conhecer ao mundo pela mão do concept MINAGI, no Salão de Genebra 2011, surgindo num inédito tom Soul Red, uma pintura também ela representativa da essência das novas linhas da Mazda. Símbolo da extraordinária evolução da marca japonesa em todas as áreas de intervenção – design, mecânica, tecnologias, etc. – o concept MINAGI demonstrava a harmonia entre o prazer de condução e a excelência em termos de performance ambiental e de segurança, associando-lhe toda a emoção emanada pelas novas linhas, reflexo da exultação de uma energética vitalidade para um modelo que pretendia atravessar uma paisagem urbana, também ela repleta de vida.

Também dando início ao capítulo tecnológico Skyactiv na marca de Hiroshima, a sua aplicação prática traduzir-se-ia, um ano depois, na primeira geração do SUV CX-5, proposta que marcou, então, a entrada em cena da Mazda no crescente segmento dos SUV e crossovers.

CONCEPT MAZDA KOERU (2015)

Foi em Frankfurt, em Setembro de 2015, que a Mazda aumento a família de concepts KODO com um novo elemento, ao desvendar, em estreia mundial o Concept KOERU. Adoptando, igualmente, a cativante cor Soul Red, este estudo que preconizava as potenciais aplicações em novos modelos destinados ao segmento SUV/crossover, que registava um tão rápido crescimento, em número de intervenientes, associado a uma crescente exigência de conteúdos por parte dos seus clientes.

Significando, em japonês e no sentido literal, “exceder” ou “ir além de”, a sua denominação advinha da vontade da Mazda em acrescentar um valor que fosse muito além das normas e padrões existentes na categoria. O KOERU foi, assim, concebido para proporcionar toda uma nova valorização nessa faixa de mercado, apresentando-se equipado com uma vasta panóplia de tecnologias SKYACTIV de nova geração, integradas numa carroçaria que sublimava, neste contexto SUV, a excelência das linhas idealizadas pelos designers a cargo de Ikuo Maeda.

Proposta repleta de estilo e com um novo nível de requinte, associado a detalhes mais desportivos, potente e com enorme vitalidade, o KOERU apontou a um amplo conjunto de novos clientes Mazda, num ousado desafio uma vez mais assente no puro prazer de condução, na estrada e fora dela.

Recorde-se que, após o lançamento comercial do Mazda CX-5, o seu primeiro SUV, a ofensiva da marca de Hiroshima neste segmento viu-se primeiramente reforçada pela chegada do CX-3, um novo SUV compacto lançado no Japão e Europa em 2014, entretanto alargado a outros continentes, a que se seguiram outras propostas específicas para determinados mercados; o CX-4, um coupé/SUV lançado na China em 2016; o CX-9 de 7 lugares para o mercado norte-americano, desvendado nesse mesmo ano; e o CX-8, outra proposta familiar de 7 lugares lançada em 2017 no Japão e entretanto estendida a outros mercados da região Ásia e Oceânia. Numa altura em que o CX-5 tem no mercado a sua segunda geração e o CX-3 sofreu importantes upgrades, o mais recente SUV Mazda em comercialização é o novo CX-30.

Na próxima edição deste Dossier Kodo – A Alma do Movimento iremos abordar os restantes três concepts Mazda entretanto desvendados: TAKERI, HAZUMI e KAI.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: